Pular para o conteúdo principal

Três vestidos de época, longos e de manga comprida, um azul, um branco e um cinza, expostos entre o guarda-corpo da escadaria do Museu da Moda e os vitrais da janela, sob uma luz rósea.
Foto: Ana Beatriz

Museu da Moda expõe peças de modelagem de época

04/04/2019 | 20:39 | atualizado em 11/04/2019 | 16:57
A Fundação Municipal de Cultura recebe, de 6 a 21 de abril, no Museu da Moda de Belo Horizonte, a Mostra “Revivendo o Vestir”, projeto do Centro Universitário UNA. As peças expostas são dois trajes de inspiração oitocentista feitos com o objetivo de criar um acervo de roupas de época para os cursos de Moda e Cinema. A análise da modelagem histórica tem como intuito investigar as relações entre roupa, corpo, vestuário e sociedade. A entrada é gratuita.

 

O projeto “Revivendo o Vestir” foi criado pelas professoras Mariana Christina Tavares Rodrigues e Renata Canabrava, auxiliadas pelos discentes Caroline Torres, Lucas Santi, Luciana Machado e Poliana Versi, com o objetivo de reduzir o pouco acesso a informações relacionadas ao vestuário de época, reconstituindo peças históricas para pesquisa. O projeto, que teve desdobramentos na disciplina "Trabalho Interdisciplinar", permitiu aos interessados conhecer de perto técnicas antigas de modelagem e de costura, bem como, variações dos modelos. Os interessados puderam, ainda, avaliar as relações entre o corpo e a roupa.

 

Para a reconstituição das peças, a investigação envolveu a análise histórica dos trajes e costumes de meados do século XIX apresentados no livro de Janet Arnold, “Patterns of Fashion 2”, de 1977. Partiu-se da análise da modelagem e de imagens de um dos vestidos reconstituídos examinado no London Museum pela coordenadora do projeto, professora Mariana Christina Tavares Rodrigues. A visita permitiu acesso à peça originalmente usada em 1864, aos detalhes da confecção e dos acabamentos.

 

Durante os encontros do grupo de pesquisa, foram analisadas técnicas originais de confecção e possibilidades de adequação aos tecidos contemporâneos. Discussões acerca da ergonomia do vestuário e os olhares que a moda lança sobre seu passado também foram frequentes. O entendimento dos artifícios utilizados no passado na confecção do vestuário possibilita ao designer moderno aplicar esse conhecimento ao mercado contemporâneo da moda, inovando em formas, em tecidos e em adornos.

 

 

Serviço

Mostra Revivendo o Vestir

De 6 a 21 de abril / terça a sexta, das 9h às 21h / sábados e domingos das 10h às 14h

Museu da Moda de Belo Horizonte - Rua da Bahia, 1.149, Centro

 

ENTRADA GRATUITA