Pular para o conteúdo principal

Índia criança com um mico no alto da cabeça. Imagem do filme "O Jabuti e a Anta", em cartaz no MIS Cine Santa Tereza.
Foto: Divulgação

Mostra no MIS Cine Santa Tereza reúne filmes sobre a pluralidade das palavras

29/07/2019 | 19:24 | atualizado em 30/07/2019 | 10:07

A Fundação Municipal de Cultura realiza, de 1º de agosto a 1º de setembro, no MIS Cine Santa Tereza, a mostra Palavras Plurais. A seleção de filmes conta com 21 títulos, entre cinebiografias e documentários, e cada um deles evidencia as muitas possibilidades das palavras na arte e na vida, abordando subjetividades e culturas. Toda a programação é gratuita e os ingressos são distribuídos 30 minutos antes das sessões.

 

A mostra se volta para o universo das palavras: escritas, faladas, contadas ou pensadas, palavras que falam de subjetividades, culturas, tradições e identidades, lutas e pertencimentos. Com curadoria de Karina Vasconcelos, a programação conta com filmes sobre compositores marcantes da música brasileira como Noel Rosa, Cartola, Vinícius de Morais, Raul Seixas, Chico Buarque, entre outros artistas, incluindo a cantora e compositora chilena Violeta Parra, autora dos clássicos latinos "Gracias a la vida" e “Volver a los 17”. 

 

A prosa e a poesia, em suas mais diversas vertentes, também estão presentes. A prosa, através do cotidiano do escritor português José Saramago, registrado em “José e Pilar”, e a poesia, por meio das batalhas de versos dos slams (campeonatos de poesia) em “Slam - Voz de Levante”, filme incluído na lista dos melhores nacionais lançados em 2018. Além de “O Poeta de Sete Faces”, em que vida e obra do grande poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade são retratadas. 

 

A importância da história oral para o conhecimento de fatos, tradições e vivências muitas vezes ignoradas e pouco registradas é o mote de vários filmes como “As Hiper Mulheres”, que destaca o poder feminino em uma comunidade indígena do Alto Xingu; “São Vito”, sobre os moradores do edifício localizado no centro de São Paulo; “Visionários das Quebradas”, sobre pessoas, filosofias, práticas e relações produzidas nas periferias urbanas; e “O Jabuti e a Anta”, que dá voz a ribeirinhos, pescadores e povos indígenas atropelados pela chegada do chamado desenvolvimento. 

 

A língua portuguesa em seus diversos sotaques é abordada em “Do Outro Lado do Atlântico” e “Línguas: Vidas em Português”, expondo as trocas culturais e o imaginário criado nos dois lados do oceano. As palavras sendo recriadas e transformadas através dos tempos.

 

Confira a programação completa a seguir: 

 

 

PROGRAMAÇÃO - Mostra Palavras Plurais

 

DIA 1/8: QUINTA-FEIRA, ÀS 19H30  

Slam: Voz de Levante  (Tatiana Lohmann/Roberta Estrela D’Alva | Brasil | 2017 | Documentário| 81 min)

Documentário sobre uma atividade cada vez mais comum no país nos últimos anos: as Poetry Slams, batalhas de poesia performáticas que atraem ouvintes de diferentes realidades sociais e vivências. A produção ainda viaja para os Estados Unidos, local onde o estilo nasceu e depois se expandiu rapidamente para o mundo todo.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

DIA 3/8: SÁBADO, ÀS 17H  

Repense o Elogio (Estela Renner | Brasil | 2017 | Documentário | 48 min)

Repense o Elogio é um documentário que propõe uma conversa sobre a maneira que as crianças são elogiadas. Enquanto meninas são muitas vezes elogiadas apenas por sua aparência, meninos podem receber elogios ressaltando suas habilidades. Este é um filme que reflete sobre o poder das palavras e da cultura que trouxe um desequilíbrio na forma que elogiamos nossos meninos e meninas.

Classificação indicativa: livre.

 

DIA 4/8: DOMINGO, ÀS 19H 

Noel (Ricardo Van Steen | Brasil | 2006 | Drama | 99 min)

Aos 17 anos Noel Rosa (Rafael Raposo) é um jovem engraçado, que possui um defeito no queixo e gosta de improvisar piadas debochadas para os amigos. Noel estuda medicina e toca numa banda regional, com outros garotos do bairro. Um dia conhece Ismael Silva (Flávio Bauraqui), compositor que o desafia a compor um samba. Noel usa uma paródia ao Hino Nacional para compor "Com Que Roupa?", que faz grande sucesso nas rádios de todo país. A partir de então ele se dedica de vez ao mundo do samba, mudando a história da música popular brasileira.

Classificação indicativa: 14 anos.

 

DIA 7/8: QUARTA-FEIRA, ÀS 19H30

Vida de Menina  (Helena Solberg | Brasil | 2003 | Drama | 101 min)

“Vida de Menina” é baseado no diário de Helena Morley, que viveu em Diamantina, Minas Gerais, após a abolição da escravatura. Helena é uma adolescente que conta o seu cotidiano num diário, que chamou a atenção de grandes escritores.

Classificação indicativa: livre.

 

DIA 8/8: QUINTA-FEIRA, ÀS 19H30

As Hiper-Mulheres  (Carlos Fausto / Takumã Kuikuro / Leonardo Sette | Brasil | 2012 | Documentário | 80 min )

Temendo a morte da esposa idosa, um velho pede que seu sobrinho realize o Jamurikumalu, o maior ritual feminino do Alto Xingu (MT), para que ela possa cantar uma última vez. As mulheres do grupo começam os ensaios enquanto a única cantora que de fato sabe todas as músicas se encontra gravemente doente.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

DIA 9/8: SEXTA-FEIRA, ÀS 19H30 

Raul - O Início, O Fim e o Meio (Walter Carvalho / Evaldo Morcazel / Leonardo Gurdel | Brasil | 2012 | Documentário | 128 min)

O documentário retrata as diversas facetas do homem, suas parcerias com Paulo Coelho, seus casamentos, a fase de sucesso e principalmente tenta desvendar a enorme comunicação que suas músicas estabelecem e a legião de fãs que ele mobilizava e continua mobilizando agora, anos depois de sua morte.

Classificação indicativa: 14 anos.

 

DIA 10/8: SÁBADO

  • ÀS 17H

Terreiros do Brincar (David Reeks / Renata Meirelles | Brasil | 2017 | Documentário | 52 min) 

Com um olhar antropológico para a forma como a criança absorve e valoriza a cultura de acordo com os referenciais que recebe já na primeira infância, o filme apresenta como os povos caiçaras, caipiras, jangadeiros, pantaneiros, sertanejos e muitos outros se relacionam com o brincar no contexto das manifestações populares dos quatro Estados brasileiros. 

Classificação indicativa: livre.

 

  • ÀS 19H 

Soldados do Araguaia  (Belisario FranCa | Brasil | 2017 | Documentário | 74 min)

Soldados do Araguaia é um documentário que se propõe a dar voz às memórias e traumas de recrutas de baixa patente do Exército Brasileiro que combateram na sangrenta e nebulosa Guerrilha do Araguaia. Marginalizados pela historiografia oficial por sua filiação ao Exército e pelo próprio Exército por suas denúncias contra a corporação, esses personagens encontram aqui uma oportunidade inédita de compartilhar sua versão dos fatos.

Classificação indicativa: 14 anos.

 

DIA 11/8: DOMINGO

  • ÀS 17H 

Piadeiros  (Gustavo Rosa de Moura | Brasil | 2015 | Documentário | 90 min) 

Uma equipe de filmagem viaja pelas cinco regiões do Brasil em busca de “piadeiros” não profissionais. Gente boa de contar piada nas ruas, praças, bares e mercados. Gente a quilômetros de distância dos holofotes dos palcos e da televisão.

Classificação indicativa: 12 anos. 

 

  • ÀS 19H 

Do Outro Lado do Atlântico (Daniele Ellery/Márcio Câmara | Brasil | 2017 | Documentário | 90 min)

Documentário que trata da ponte entre Brasil e África por meio das histórias de vida de estudantes de países africanos de língua oficial portuguesa que estudam ou estudaram em universidades brasileiras. As trocas culturais, os imaginários e espelhamentos criados nos dois lados do Atlântico revelam temas que projetam um olhar para o passado, presente e futuro das relações entre o Brasil e os cinco países africanos representados pelos estudantes no filme – Guiné-Bissau, Cabo Verde, Moçambique, Angola e São Tomé e Príncipe –, além do Timor Leste.

Classificação indicativa: livre.

 

DIA 15/8: QUINTA-FEIRA

  • ÀS 17H30 

Línguas: Vidas em Português (Victor Lopes | Brasil | 2004 | Documentário | 105 min)

Todo dia, duzentos milhões de pessoas levam suas vidas em português. Fazem negócios e escrevem poemas. Brigam no trânsito, contam piadas e declaram amor. Todo dia, a língua portuguesa renasce em bocas brasileiras, moçambicanas, goesas, angolanas, japonesas, cabo-verdianas, portuguesas, guineenses.

Classificação indicativa: livre.

 

  • ÀS 19H30 

José e Pilar (Miguel Gonçalves Mendes | Brasil/Espanha/Portugal | 2010 | Biografia | 125 min)  

A partir do registro do dia-a-dia da relação entre José Saramago e a jornalista espanhola, Pilar Del Río, acompanhamos de forma intimista o casal em sua casa nas ilhas Canárias e em suas viagens pelo mundo. O ponto de partida é o processo de criação, produção e promoção do romance A Viagem do Elefante, desde o momento da construção da história em 2006 até o lançamento do livro no Brasil em 2008. A ficção do romance reflete o percurso do próprio autor, sendo a dura e custosa viagem do elefante um espelho de seus desafios pessoais, entre a doença, o trabalho e o amor por sua esposa. 

Classificação indicativa: 10 anos.

 

DIA 16/8: SEXTA-FEIRA

  • ÀS 17H30

Violeta Foi Para o Céu (Violeta Se Fue a Los Cielos | Andrés Wood | Chile / Brasil | 2011 | Drama | 105 min) 

Através de um retrato cruzado de quatro slameurs, o documentário intercepta os diferentes lugares de difusão dessa nova expressão artística e apresenta as correntes da cena do Slam. Uma geração heterogênica e espontânea de poetas se reúne para declamar em público textos que expressam, com inventividade, humor e energia, suas cicatrizes íntimas, sociais ou seus sonhos.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

  • ÀS 19H30 

Visionários da Quebrada  (Ana Carolina Martins/ Maria Clara Magalhães | Brasil | 2018 | Documentário | 90 min) 

Personagens de várias quebradas de São Paulo nos guiam ao encontro de outros olhares sobre pessoas, filosofias, práticas e relações produzidas nas periferias da cidade. As histórias contadas por seus próprios protagonistas criam novos imaginários e narrativas sobre os saberes das periferias relacionados a moda, educação, gastronomia, dança, comunicação, entre outros temas. E revelam a potência de pessoas extraordinárias que, na construção cotidiana, fortalecem valores que promovem mudanças em suas comunidades. 

Classificação indicativa: livre.

 

DIA 17/8: SÁBADO

  • ÀS 17H 

Palavra (En) cantada (Helena Solberg | Brasil | 2009 | Documentário | 84 min)

O filme reúne alguns dos mais notáveis compositores brasileiros para discutir as letras das músicas e se elas são uma forma de poesia. Entre as muitas entrevistas, a diretora lança imagens antigas - algumas raríssimas - como a da encenação de "Morte e Vida Severina", de João Cabral, com músicas do então jovem Chico Buarque, no Teatro Odeon, em Paris, nos anos 1960, e Ismael Silva cantando e tocando "Se Você Jurar". 

Classificação indicativa: livre.

 

  • ÀS 19H

Slam: Voz de Levante (Tatiana Lohmann / Roberta Estrela D’Alva | Brasil | 2017 | Documentário | 81 min)

Documentário sobre uma atividade cada vez mais comum no país nos últimos anos: as Poetry Slams, batalhas de poesia performáticas que atraem ouvintes de diferentes realidades sociais e vivências. A produção ainda viaja para os Estados Unidos, local onde o estilo nasceu e depois se expandiu rapidamente para o mundo todo.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

DIA 18/8: DOMINGO, ÀS 17H

Poeta de Sete Faces (Paulo Thiago | Brasil | 2002 | Documentário | 94 min)

O filme remonta a trajetória do escritor mineiro Carlos Drummond de Andrade. Dos primeiros anos de sua vida, sua mudança para o Rio de Janeiro até o auge de sua carreira. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 28/8: QUARTA-FEIRA, ÀS 19H30 

São Vito  (Camila Mouri/Pedro Caldas | Brasil | 2017 | Documentário | 52 min)

Geração heterogênica e espontânea de poetas se reúne para declamar em público textos que expressam, com inventividade, humor e energia, suas cicatrizes íntimas, sociais ou seus sonhos.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

DIA 16/8: SEXTA-FEIRA, ÀS 19H30 

Visionários da Quebrada (Ana Carolina Martins/ Maria Clara Magalhães | Brasil | 2018 | Documentário | 90 min) 

Personagens de várias quebradas de São Paulo nos guiam ao encontro de olhares sobre pessoas, filosofias, práticas e relações produzidas nas periferias da cidade. As histórias contadas por seus próprios protagonistas criam novos imaginários e narrativas sobre os saberes das periferias relacionados a moda, educação, gastronomia, dança, comunicação, entre outros temas. E revelam a potência de pessoas extraordinárias que, na construção cotidiana, fortalecem valores que promovem mudanças em suas comunidades. 

Classificação indicativa: livre.

 

DIA 17/8: SÁBADO

  • ÀS 17H 

Palavra (En) cantada (Helena Solberg | Brasil | 2009 | Documentário | 84 min)

O filme reúne alguns dos mais notáveis compositores brasileiros para discutir as letras das músicas e - o que é mais provocador - se elas são uma forma de poesia. Entre as muitas entrevistas, a diretora lança imagens antigas - algumas raríssimas - como a da encenação de "Morte e Vida Severina", de João Cabral, com músicas do então jovem Chico Buarque, no Teatro Odeon, em Paris, nos anos 1960, e Ismael Silva cantando e tocando "Se Você Jurar". 

Classificação indicativa: livre.

 

  • ÀS 19H

Slam: Voz de Levante (Tatiana Lohmann / Roberta Estrela D’Alva | Brasil | 2017 | Documentário | 81 min)

Documentário sobre uma atividade cada vez mais comum no país nos últimos anos: as Poetry Slams, batalhas de poesia performáticas que atraem ouvintes de diferentes realidades sociais e vivências. A produção ainda viaja para os Estados Unidos, local onde o estilo nasceu e depois se expandiu rapidamente para o mundo todo.

Classificação indicativa: 12 anos.

 

DIA 18/8: DOMINGO, ÀS 17H

Poeta de Sete Faces (Paulo Thiago | Brasil | 2002 | Documentário | 94 min)

O filme remonta a trajetória do escritor mineiro Carlos Drummond de Andrade. Dos primeiros anos de sua vida, sua mudança para o Rio de Janeiro até o auge de sua carreira. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 28/8: QUARTA-FEIRA, ÀS 19H30 

São Vito  (Camila Mouri/Pedro Caldas | Brasil | 2017 | Documentário | 52 min)

Classificação indicativa: livre.

 

DIA 1º/9: DOMINGO

  • ÀS 17H 

José e Pilar (Miguel Gonçalves Mendes | Brasil/Espanha/Portugal | 2010 | Biografia | 125 min)  

A partir do registro do dia-a-dia da relação entre José Saramago e a jornalista espanhola Pilar Del Río, acompanhamos de forma intimista o casal em sua casa nas ilhas Canárias e em suas viagens pelo mundo. O ponto de partida é o processo de criação, produção e promoção do romance A Viagem do Elefante, desde o momento da construção da história em 2006 até o lançamento do livro no Brasil em 2008. A ficção do romance reflete o percurso do próprio autor, sendo a dura e custosa viagem do elefante um espelho de seus desafios pessoais, entre a doença, o trabalho e o amor por sua esposa. 

Classificação indicativa: 10 anos.

 

  • ÀS 19H 

Soldados do Araguaia (Belisario Franca | Brasil | 2017 | Documentário | 74 min)

Soldados do Araguaia é um documentário que se propõe a dar voz às memórias e traumas de recrutas de baixa patente do Exército Brasileiro que combateram na sangrenta e nebulosa Guerrilha do Araguaia. Marginalizados pela historiografia oficial por sua filiação ao Exército e pelo próprio Exército por suas denúncias contra a corporação, esses personagens encontram aqui uma oportunidade inédita de compartilhar sua versão dos fatos.

Classificação indicativa: 14 anos.

 

PROGRAMAÇÃO SUJEITA A ALTERAÇÕES SEM AVISO PRÉVIO.