Pular para o conteúdo principal

Ator Rodrigo Santoro jovem interpreta o personagem principal do filme Bicho de Sete Cabeças, comolhar perdido e braços cruzados.
Foto: Divulgação

Mostra de cinema apresenta biografias de personagens reais

05/02/2018 | 10:24 | atualizado em 09/02/2018 | 16:13

 

A Fundação Municipal de Cultura (FMC) promove, de 6 a 28 de fevereiro, no MIS Cine Santa Tereza, a mostra “Cinebiografias brasileiras: Olhares”, que apresenta a biografia dos personagens reais que ganharam vida nas ficções biográficas, literatura, música, política, além de pessoas comuns. Com curadoria da socióloga Karina Vasconcelos, a mostra passeia por diversos gêneros e décadas trazendo alguns desses olhares. Serão exibidas 15 obras, sendo seis documentários e nove ficções. A mostra tem entrada gratuita.

 

A década de 70 está presente com o retrato exuberante de “Xica da Silva”, de Cacá Diegues. Já a década de 2000 é introduzida pelo sensível registro de Laís Bodanzky sobre os bastidores do sistema manicomial em “Bicho de Sete Cabeças”, baseado na vida de Austregésilo Carrano (1957-2008).

 

Marca presença a Diamantina do século XIX pelo olhar brejeiro de Helena Morley (1880-1970) em “Vida de Menina”; Paulo Betti, por trás das câmeras, em “Cafundó”, baseado na vida do escravo João de Camargo; o retrato tocante dos nossos “Três Irmãos de Sangue” - os mineiros Betinho, Henfil e Chico Mário; Luís Carlos Prestes em Velho - a história de Luís Carlos Prestes; a violeira Helena Meirelles em Helena Meirelles – a dama da viola; o escritor português José Saramago e sua esposa Pilar, na coprodução Brasil-Portugal José e Pilar e as figuras carismáticas de Cazuza e Chico Xavier, em filmes nos quais as interpretações dos protagonistas se destacam.

 

Para a curadora, a socióloga Karina Vasconcelos, uma parte considerável da mostra exemplifica o quanto a sétima arte é um meio eficaz de tornar nosso olhar mais apurado para aqueles que ousam caminhos alternativos numa sociedade rígida, desigual e violenta.

 

 

Cinebiografias Brasileiras: olhares

De 6 a 28 de fevereiro

MIS Cine Santa Tereza

Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza – Praça Duque de Caxias

Entrada gratuita


 

Programação

 

DIA 6, TERÇA-FEIRA, ÀS 19h30                                                                                                             

Xica da Silva (Carlos Diegues | Brasil | 1976 | Comédia Dramática | 117 min)

O filme focaliza a trajetória de Xica da Silva, que de escrava, tornou-se a primeira dama negra de nossa história, seduzindo o milionário contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira. Promovendo luxuosas festas e banquetes, e exibindo grupos de teatro europeu, que se apresentavam nas salas de sua imensa casa, Xica da Silva ficou conhecida até na corte portuguesa. Classificação indicativa: 16 anos.

 

DIA 7, QUARTA-FEIRA, ÀS 19h30

Jean Charles (Henrique Goldman | Brasil | 2009 | Drama | 93 min)

Jean Charles de Menezes é um eletricista mineiro, que chega a Londres para morar com os primos Vivian, Alex e Patrícia. Em 22 de julho de 2005, ele é morto por agentes do serviço secreto britânico no metrô local, confundido com um terrorista. O fato abala a vida dos primos, que precisam reconstruir a vida ao mesmo tempo em que buscam por justiça. Classificação indicativa: 14 anos.

 

DIA 8, QUINTA-FEIRA, ÀS 19h30

Cazuza – O Tempo não Para (Sandra Werneck e Walter Carvalho | Brasil | 2004 | Drama | 96 min)

A vida louca que marcou o percurso profissional e pessoal de Cazuza, do início da carreira, em 1981, até a morte em 1990, aos 32 anos: o sucesso com o Barão Vermelho, a carreira solo, as músicas que falavam dos anseios de uma geração, o comportamento transgressor e a coragem de continuar a carreira, criando e se apresentando, mesmo debilitado pela Aids. Classificação indicativa: 16 anos.

 

DIA 9, SEXTA-FEIRA, ÀS 19h30

Madame Satã (Karim Ainouz | Brasil | 2002 | Drama | 105 min)

No bairro da Lapa vive encarcerado na prisão João Francisco, artista transformista que sonha em se tornar um grande astro dos palcos. Após deixar o cárcere, João passa a viver com Laurita, prostituta e sua "esposa"; Firmina, a filha de Laurita; Tabu, seu cúmplice; Renatinho, sem amante e também traidor; e ainda Amador, dono do bar Danúbio Azul. É neste ambiente que João Francisco irá se transformar no mito Madame Satã. Classificação indicativa: 16 anos.

 

DIA 15, QUINTA-FEIRA, ÀS 19h30

Cafundó (Clóvis Bueno e Paulo Betti | Brasil | 2005 | Drama | 97 min)

João de Camargo viveu nas senzalas em pleno século XIX. Após deixar de ser escravo, ele fica deslumbrado com o mundo em transformação ao seu redor e desesperado para viver nele. O choque é tanto que faz com que João tenha alucinações, acreditando ser capaz de ver Deus. Misturando suas raízes negras com a glória da civilização judaico-cristã, João passa a acreditar que seja capaz de curar e realmente acaba curando. Ele torna-se então uma das lendas brasileiras, se popularizando como o Preto Velho. Classificação indicativa: 14 anos.

 

DIA 16, SEXTA-FEIRA, ÀS 19h30

Estamira (Marcos Prado | Brasil | 2006 | Documentário | 116 min)

Estamira é a história de uma mulher de 63 anos que sofre transtornos mentais e que durante 20 anos viveu e trabalhou no Aterro Sanitário de Jardim Gramacho. Carismática e maternal, Dona Estamira convive com um pequeno grupo de catadores idosos num local renegado pela sociedade, que recebe diariamente mais de oito mil toneladas de lixo produzido no Rio de Janeiro. Classificação indicativa: 10 anos.

 

DIA 17, SÁBADO, ÀS 19h

José e Pilar (Miguel Gonçalves Mendes | Brasil, Portugal, Espanha | 2010 | Documentário | 125 min)

Relato sobre a vida do grande escritor português José Saramago e sua mulher Pilar Del Rio, enquanto ele termina um de seus livros em sua casa na Espanha. O cotidiano simples e amoroso do casal é retratado de forma singela e direta. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 18, DOMINGO, ÀS 17h

Vida de Menina (Helena Solberg | Brasil | 2005 | Drama | 102 min)

O filme é baseado no diário de Helena Morley, que viveu em Diamantina, Minas Gerais, após a abolição da escravatura. Helena Morley é uma adolescente que conta o seu cotidiano num diário que chamou a atenção de grandes escritores. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 18, DOMINGO, ÀS 19h

Bicho de Sete Cabeças (Laís Bodansky | Brasil | 2000 | Drama | 88 min)

Seu Wilson e seu filho Neto possuem um relacionamento difícil, com um vazio entre eles aumentando cada vez mais. Seu Wilson despreza o mundo de Neto e este não suporta a presença do pai. A situação entre os dois atinge seu limite e Neto é enviado para um manicômio, onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 21, QUARTA-FEIRA, ÀS 19h30

Velho - a História de Luiz Carlos Prestes (Toni Venturi | Brasil | 1997 | Documentário | 105 min)

O documentário reúne 70 anos de imagens da História do Brasil: a épica marcha de 25.000 km da Coluna Prestes nos anos 20; passando pelo dramático romance com Olga Benário até a repressão política da ditadura militar. Depoimentos de jornalistas, familiares ex-membros do PCB e um raro material de arquivo formam a mais completa cinebiografia de Prestes, Quixote obstinado que carregou durante toda a sua vida o projeto de um mundo melhor. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 22, QUINTA-FEIRA, ÀS 19h30

Chico Xavier (Daniel Filho | Brasil | 2010 | Drama | 125 min)

O filme descreve a trajetória do médium Chico Xavier, que viveu 92 anos desenvolvendo importante atividade mediúnica e filantrópica. Vida conturbada, com lutas e amor. Seus mais de 400 livros psicografados, consolaram, pregaram a paz e estimularam caridade. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 24, SÁBADO, ÀS 19h

Santiago (João Moreira Salles | Brasil | 2007 | Documentário | 79 min)

Em 1992 o diretor João Moreira Salles planejou o documentário "Santiago", baseado na vida do mordomo da casa de sua família. Devido à sua incapacidade em editar as cenas filmadas, o longa-metragem nunca foi concluído. Em 2005 o diretor voltou a trabalhar sobre as cenas gravadas, encontrando outro foco no material rodado. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 25, DOMINGO, ÀS 17h

Helena Meirelles - a Dama da Viola (Francisco de Paula | Brasil | 2006 | Documentário | 72 min)

Elena Meirelles, 80 anos de idade, recebeu o prêmio Spot Ligth Artist da revista norte-americana Guitar Player em 1993. Logo após, foi incluída entre as 100 palhetas do século. Só então gravou o seu primeiro CD. Violeira do Pantanal, talento original do Brasil, ela passou boa parte da vida tocando em bordéis em Mato Grosso. Além disso, foi lavadeira e bezendeira. Helena, com seu instrumento, traduz a alma do sertão brasileiro. Classificação indicativa: Livre.

 

DIA 25, DOMINGO, ÀS 19h

Três Irmãos de Sangue (Angela Patrícia Reiniger | Brasil | 2006 | Documentário | 102 min)

O filme mostra a vida de Betinho, Henfil e Chico Mário e como suas ações se misturam com a história política, social e cultural do Brasil na segunda metade do século XX. Eles contribuíram, cada um à sua maneira, para as principais transformações pelas quais passou o povo brasileiro nesse período. Classificação indicativa: livre.

 

DIA 28, QUARTA-FEIRA, ÀS 19h30

Poeta de Sete Faces (Paulo Thiago | Brasil | 2001 | Documentário | 94 min)

O filme remonta a trajetória do escritor mineiro Carlos Drummond de Andrade. Tem como linha mestra retratar a trajetória humana do poeta, ao mesmo tempo em que investiga, documenta e interpreta os diversos momentos de sua obra. O objetivo é transcender ao mero registro dos fatos da vida, mas mostrar como estes se mesclam nas transformações dos diversos rumos que tomam sua poesia; trata-se, portanto, de um 'documentário poético', onde o espírito, o clima e a emoção da arte drummondiana estão sempre presentes, definindo o texto, a imagem, a música, a montagem e o desenvolvimento dramático do filme. Classificação indicativa: livre.