Pular para o conteúdo principal

Seis adultos, de pá, participam de aula da Escola Livre de Artes, em uma sala, durante o dia.
Foto: Ricardo Laf/PBH

Mostra apresenta a trajetória de 20 anos do Programa Arena da Cultura

03/12/2018 | 20:19 | atualizado em 03/12/2018 | 21:27
A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, promove a partir desta quarta-feira, dia 5, a “Mostra Arena 20 Anos: Diálogos com a Cidade”. O evento integra o processo de formação de alunos e alunas da Escola Livre de Artes – Arena da Cultura  do ano de 2018, a partir dos cursos e oficinas realizados em 25 equipamentos públicos da capital. A Mostra também dialoga com duas décadas de construção permanente com a cidade e, em especial, com as pessoas que fazem parte dessa trajetória. 

Serão 12 dias de atividades entre apresentações artísticas, rodas de conversa, mostras de processos, exposições, saraus, performances, mostras de vídeos e shows de trabalhos artísticos dos estudantes do projeto e artistas convidados. As apresentações acontecem em espaços públicos como Praça da Estação, Viaduto Santa Tereza, Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado, Núcleo de Formação e Criação Artística e Cultural, Funarte, Teatro Marília e centros culturais, além da Galeria Mama Cadela. A programação completa está disponível neste link

A Mostra Arena se realiza em um momento em que se celebra o reconhecimento da Escola Livre de Artes e a aplicação de novos investimentos. Neste ano, a Escola recebeu R$ 2 milhões, o que possibilitou a ampliação de 48% do número de cursos ofertados em relação a 2017. Foram abertas 1700 novas vagas, totalizando 5200 estudantes na Escola. 

“Este é um momento de grande comemoração em que se celebra o direito cultural e a relevância com que a formação cultural e artística é vista no município. A programação extensa e de grande qualidade é um reflexo do comprometimento com a democratização de acesso e valorização da dimensão cidadã da arte e da cultura. Em 2018, comemoramos os 20 anos do Arena, projeto que se mantém por todos esses anos construindo um processo de formação que hoje atinge as bordas da cidade e as pessoas que, por outros meios, não teriam acesso a essa oferta de cursos e oficinas”, afirma Bárbara Bof, diretora de Promoção dos Direitos Culturais: Acesso, Protagonismo e Formação, da Fundação Municipal de Cultura. 

A ampliação da Escola Livre de Artes também se realiza com a expansão dos espaços em que as atividades são ofertadas, tendo como preocupação a necessidade de descentralizações das ações. Além do Núcleo de Formação e Criação Artística e Cultural, a Escola Livre de Artes retomou, em 2018, a oferta de atividades nos centros culturais municipais e em outros espaços da cidade, levando suas atividades para 25 equipamentos públicos. 

Outro destaque é a atuação com a cultura da criança e da infância por meio dos Encontros de Brinquedos e Brincadeiras, destinados a faixas etárias que vão dos 4 aos 90 anos, possibilitando momentos lúdicos de interação social. Também foram contratados novos oficineiros, totalizando 63 profissionais. Foram investidos R$ 700 mil em novos equipamentos, o que qualifica o espaço e as ferramentas para a prática educacional. 

Últimas Notícias

Fachada da Prefeitura de Belo Horizonte, durante o dia. Seminário Belo Horizonte mais Sustentável aborda impactos de economia verde

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico promove na terça-feira, dia 11/12, na PBH, o Seminário Belo Horizonte Sustentável.

10/12/2018 | 18:00
Fotografia da Peça Oito Mulheres, encenada no Teatro Marília em 1966. Exposição sobre os 20 anos do Teatro Marília em cartaz a partir de 12/12

Prefeitura de Belo Horizonte destaca a importância histórica do Teatro Marília em exposição de 12/12/2018 a 3/3/2019.

10/12/2018 | 17:43