Pular para o conteúdo principal

Moradoras do Novo Aarão Reis comemoram conclusão de Curso de Costura
Foto: Divulgação/PBH

Moradoras do Novo Aarão Reis comemoram conclusão de Curso de Costura

criado em 16/11/2022 - atualizado em 16/11/2022 | 16:54

Após algumas semanas entre linhas, agulhas e tecidos, 30 moradoras do bairro Novo Aarão Reis, região norte da capital, receberam os certificados de conclusão do Curso de Costura do PAC Bacias. A oportunidade de capacitação e aperfeiçoamento profissional foi proporcionada pela Prefeitura de Belo Horizonte em parceria com o Instituto Amadas.

A atividade faz parte de um plano de ações desenvolvidas para fortalecer o trabalho comunitário com os moradores do Novo Aarão Reis, em função das intervenções do PAC Bacias, que prevê a redução do risco de inundações nas Bacias do Córrego Pampulha e Ribeirão Onça. 

Destinado às mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica e que residem às margens do Ribeirão Onça, o curso foi realizado entre os meses de setembro e outubro deste ano, na sede do IMA, com o objetivo de fomentar a participação da comunidade nas ações de desenvolvimento econômico local e incentivar o empreendedorismo na região, de acordo com as potencialidades já existentes. 

O técnico social do empreendimento, Jair Santos, que acompanha o trabalho social feito com as famílias, disse que o curso de costura apresentou saldo bastante positivo. “As participantes ficaram muito felizes com a oportunidade. Além do aprendizado, elas tiveram momentos muito gratificantes, com encontros que propiciaram diálogo e socialização. Fazer um curso e receber um certificado pela primeira vez é uma conquista importante para essas mulheres”, avaliou. 

A aposentada Marilene Assis, que mora no bairro há 30 anos, disse que sentiu a vida melhorar assim que começou a frequentar o curso. “Eu já tinha alguma noção, mas passei muitos anos sem sentar numa máquina de costura. Fizemos sacolas, bolsinhas, calças, touca de cabelo... E cada coisa que ficava pronta dava uma grande satisfação pra gente. Também foi bom dividir os problemas, ajudar as colegas, melhorar o humor e a autoestima. Gostei demais”, disse emocionada.