Pular para o conteúdo principal

Foto noturna da fachada do MIS Cine Santa Tereza, com cerca de 30 pessoas na fila de entrada.
Foto: Divulgação PBH

MIS Cine Santa Tereza recebe mostra competitiva de cinema francês

03/09/2018 | 18:51 | atualizado em 05/11/2018 | 09:31

A Fundação Municipal de Cultura (FMC) recebe, entre os dias 4 a 16 de setembro, no MIS Cine Santa Tereza, o “FESTiFRANCE 2018 – Mostra Francesa de Cinema”, com exibição de filmes franceses e realização de workshops, debates e oficinas.  Em sua quarta edição, a curadoria continua destacando minorias e diretoras mulheres, a fim de buscar e discutir questões sociais e a igualdade de gêneros no cinema. A entrada é gratuita, mediante retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão.

O festival promove anualmente a competição de curtas, médias e longas-metragens realizados por produtoras audiovisuais francesas. A ideia é atribuir visibilidade internacional e notoriedade artística do cinema independente europeu em intercâmbio cultural com o Brasil. Este ano em especial, o evento objetiva valores de engajamento das ações sociais em comunidades carentes de Belo Horizonte e Região Metropolitana. Além da apresentação dos filmes, serão desenvolvidas atividades culturais formativas em cinema e teatro para todos, fazendo interligação literal dos produtores com o público.

Difundindo arte e cultura nas áreas periféricas da cidade, a programação traz o Circuito de Favelas e Cidades, com projeções em comunidades, aglomerados, vilas e favelas, e o Grande Concurso de Fotografia FESTiFRANCE 2018, com a temática “fotografias nas favelas”, em que as melhores fotos serão expostas nos museus parceiros da França e do Brasil. Haverá também o Prêmio Favela de  Melhor Curta de Ficção.
 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

 

4/9 – TERÇA-FEIRA

 

Abertura Oficial do Festival

14h: Oficina de roteiro de cinema com Sonadie San

18h: Apresentação da equipe, apresentação musical e coquetel, com as presenças de Roberto Matos, produtor e realizador do festival, da diretora francesa, Sonadie San e dirigentes e autoridades francesas.

 

5/9 – QUARTA-FEIRA

 

14h: Workshop de cinema

17h: Sessão de curtas fora de competição – Classificação Indicativa: 12 anos

In Vivo, de François Raffenaud (20'09'', França, 2017)

Parades Parades, de Sarah Arnold (26'52'', França, 2017)

5 ans après La guerre, de Samuel Albaric (16'40'', França, 2017)

L’amour volant, de Antoine Denis (08', França, 2017)

Les empêchés, de Stéphanie Vasseuret e Sandrine Terragno (16'00'',França, 2018)

Vis-à-vis, de Frédéric Zamochnikoff (16'57'', França, 2017)

Les cartes postales, de Camille Rosset (15'00'', França, 2016)

19h30: Sessão de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 12 anos

Craché dehors, de Mathieu Lis (30'00'', França, 2018)

Casse noisette, de Justine-julie Levefre (26'24'', França, 2018)

Afikoman, de Melanie Thierry (13'00'', França, 2018)

Judit hotel, de Charlotte Le Bom (17'00'', França, 2018)

Villégiatures, de Frédéric Carpentier (24'00'', França, 2017)

 

6/9 – QUINTA-FEIRA

 

14h: Workshop de cinema

17h: Sessão de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 12 anos

Le roi des démons du vents, de Clémence Poésy (16'00'', França, 2018)

On va manquer, de Sabrina Ouazani (18'00'', França, 2018)

Nako, de Nyima Cartier (17'59'', França, 2016)

Plumés, de Camille Pernin (18'48'', França, 2016)

Windows, de Jules Sitruk ( 23'53'', França, 2013)

Demain levant, de Eduardo Sosa Soria (10'00'', França, 2016)

Sahara Palace, de Zélie Durand-Khalifat (08'34'', França, 2018)

19h30: 1ª sessão de curtas em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Histoire de Stefano, de Chiara Malta (18'50'', França, 2017)

Même pas mal, petit animal, de Juliette Kempf (21'55'', França, 2017)

Laissez moi danser, de Valérie Leroy (16'40'', França, 2017)

Dar, de Anne Cissé (19'45'', França, 2016)

Le brame du cerf, de Sylvain Robineau (21'50'', França, 2017)

Apollo ou la vie sauvage, de Léo Favie (18'14'', França, 2017)

 

7/9 – SEXTA-FEIRA

 

17h30: Workshop de cinema

17h: Sessão de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 12 anos

Les enfants partent à l’aube, de Manon Coubia (22'35'', França, 2017)

Gardiennes, de Adeline Picault (14', França, 2017)

Il était une fois mon prince viendra, de Lola Naymark (15'09'', França,2017)

Belle à croquer, de Axel Courtière (15', França, 2017)

Petits soldats, de Julien Magnan (18'16'', França, 2017)

Girl with a backpack, de Thilbault Durand (17', França, 2017)

Woods & Waters, de Antoine Parouty (15'45'', França, 2017)

19h15: 2ª sessão de curtas em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Mon poussin, de Jérémie Seguin (17'12'', França, 2017)

La vie sur mars, de Marie Léa Regales (17', França, 2018)

Terrain Vague, de Latifa Said (14', França, 2017)

Caramel Surprise, de Fairouz M’Silti (20', França, 2015)

L’après midi, de Clémence de Lénaig Le Moigne (10', França, 2017)

Marlon, de Jessica Palud (19'29'', França, 2017)

Ouvre les yeux, de Sonadie San (23'39'', França, 2018)

*Após exibição de ‘Ouvre les yeux”, haverá debate com a diretora.

 

8/9 – SÁBADO

 

17h30: Workshop de cinema

17h: Sessão de curtas de animação em competição – Classificação indicativa: 10 anos

Nouveau Jour, de Léa Fabreguettes (03'26'', França, 2017)

Le Chant des Grenouilles, de Violains Pasquet (10'40'', França, 2016)

La Chute, de Boris Labbé (14'22'', 2018)

Le Tigre, de Tasmanie de Vergine Keaton (13'20'', França, 2018)

Eden, de Julie Caty (05'28'', França, 2017)

The Ape man, Pieter Vandenabeele (11'11'', França, 2017)

18h15: Sessão de curtas de animação em competição – Classificação indicativa: 10 anos

Un monde trop petit, de Léa Fabreguettes (2', França, 2018)

Cadavre exquis anime, de Léa Fabreguettes (2', França, 2018)

Le Jardin de Minuit, de benoît Chieux (10'28'', França, 2016)

Holy chic, de Alice Chemama (06'17'', França, 2017)

Guide, de Jardinage de Sarah-Jane Scebat-Hatooka (10'45'', França, 2017)

5 euros, de Serge Elissalde (11'19'', França, 2017)

19h15: 3ª sessão de curtas em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Larsen, de Margot Gallimard (22'47'', 2017)

Tête d’Olive, de Armelle Mercat (11'30'', França, 2017)

Naissance d'une étoile, de James bort (18'50'', França, 2017)

Quelque chose brûle, de Mathilde Chavanne (23'00'', França, 2017)

La terrasse, de Rémy Servais (16'45'', França, 2017)

Mélanie à la plage, de Charlotte Béreaud (19'00'', França, 2018)

Puparium, de Honorine Poisson (18'00'', França, 2017)

Alicia, de Jan Luck Levasseur (08'00'', França, 2018)

*Após exibição de “Alicia”, haverá debate com o diretor.

 

9/9 – DOMINGO

 

17h30: Workshop de cinema

17h: 1ª sessão de documentários em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Belle à jamais, de Laurette Lalande (24', França, 2017)

Là où les putains n’existent pas, de Ovidie (56', França, 2018 )

18h40: 2ª sessão de documentário em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Ouvrir la Voix, de Amandine Gay (2:09'00'', França, 2017)

 

12/9 – QUARTA-FEIRA

 

17h: 3ª sessão de documentário em competição - Classificação indicativa: 12 anos

L’exilé, de Marcelo Novais Teles (1:35'00'', França, 2017)

19h: Sessão de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 18 anos

Herculanum, de Arthur Cahn (21'02'', França, 2016)

Ames soeurs, Pierre Deladonchamps (14'44'', França, 2018)

20h: Reapresentação de documentários em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Belle à jamais, de Laurette Lalande (24'00'', França, 2017)

Là où les putains n’existent pas, de Ovidie (56'00'', França, 2018)

 

13/9 – QUINTA-FEIRA

 

17h: Reapresentação de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 12 anos

In Vivo, de François Raffenaud (20'09'' ,França, 2017)

Parades Parades, de Sarah Arnold (26'52'', França, 2017)

5 ans après La guerre, de Samuel Albaric (16'40'', França, 2017)

L’amour volant, de Antoine Denis (8'00'', França, 2017)

Les empêchés, de Stéphanie Vasseuret Sandrine Terragno (16', França, 2018)

Vis-à-vis, de Frédéric Zamochnikoff (16'57'', França, 2017)

Les cartes postales, de Camille Rosset (15', França, 2016)

19h30: Reapresentação de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 12 anos

Craché dehors, de Mathieu Lis (30', França, 2018)

Casse noisette, de Justine-julieLevefre (26'24'', França, 2018)

Afikoman, de Melanie Thierry (13', França, 2018)

Judit hotel, de Charlotte Le Bom (17', França, 2018)

Villégiatures, de Frédéric Carpentier (24', França, 2017)

 

14/9 – SEXTA-FEIRA

17h: Reapresentação de curtas fora de competição – Classificação indicativa: 12 anos

Le roi des démons du vents, de Clémence Poésy (16', França, 2018)

On va manquer, de Sabrina Ouazani (18', França, 2018)

Nako, de Nyima Cartier (17'59'', França, 2016)

Plumés, de Camille Pernin (18'48'', França, 2016)

Windows, de Jules Sitruk (23'53'', França, 2013)

Demain levant, de Eduardo Sosa Soria (10', França, 2016)

Sahara Palace, de Zélie Durand-Khalifat (8'34'', França, 2018)

19h30: Reapresentação de curtas em competição – Classificação indicativa: 12 anos

Histoire de Stefano, de Chiara Malta (18'50'', França, 2017)

Même pas mal, petit animal, de Juliette Kempf (21'55'', França, 2017)

Laissez moi danser, de Valérie Leroy (16'40'', França, 2017)

Dar, de Anne Cissé (19'45'', França, 2016)

Le brame du cerf de Sylvain Robineau (21'50'',França, 2017)

Apollo ou la vie sauvage, de Léo Favie (18'14'', França, 2017)

 

16/9 – DOMINGO

17h: Reapresentação dos filmes premiados e fechamento do festival




FESTiFRANCE 2018 

De 4 a 16 de setembro
MIS Cine Santa Tereza - rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza – Praça Duque de Caxias
Entrada gratuita - Informações para o público: (31) 3277-4699