Pular para o conteúdo principal

Ministro das Cidades visita BH e promete recursos para obras

15/01/2018 | 16:21 | atualizado em 11/12/2018 | 19:24

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, se reuniu na manhã desta segunda-feira, dia 15 de janeiro, com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, para falar sobre investimentos do Governo Federal em obras e projetos na capital.

 

“Acho importante que a população saiba que hoje temos uma nova ordem. Nós vamos a Brasília, nós caminhamos, para que tenhamos os recursos no saneamento, na habitação. São áreas que eu falei muito durante a campanha e por isso estamos peregrinando atrás desses recursos”, afirmou o prefeito de Belo Horizonte.

 

Kalil apresentou para o ministro das Cidades propostas de investimentos nas áreas de habitação, saneamento básico, prevenção a enchentes e a desastres naturais. O prefeito também apresentou projetos que visam melhorar a  qualidade de vida e a segurança da população da capital.

 

“Vamos dar total suporte à Prefeitura de Belo Horizonte, contribuindo com investimentos do programa Avançar, do Governo Federal. Vamos disponibilizar recursos para Belo Horizonte, especialmente para investir no saneamento básico, que é a preocupação da sua gestão” comenta o ministro Alexandre Baldy.

 

De acordo com o ministro serão liberados recursos para as obras do Córrego Cachoeirinha, do Ribeirão Onça e do Ribeirão Pampulha, que são importantes para a prevenção de enchentes. “Este desafio receberá todo apoio do Ministério das Cidades.”, afirmou.

 

Após a reunião, o prefeito Kalil, o ministro Baldy e o secretário de Obras, Josué Valadão visitaram as obras do Viaduto Leste, da VIA 710 e do Córrego do Onça.

 

O secretário Josué Valadão e a superintendente da SUDECAP, Beatriz de Moraes Ribeiro, vão se reunir amanhã, terça-feira, dia 16, em Brasília com o ministro Baldy para acertar detalhes dos projetos apresentados.

 

 

Córrego Cachoeirinha

(Av. Bernardo Vasconcelos – Nordeste/Bacia do Onça)

 

Implantação de um canal paralelo em trecho inicializando próximo ao Minas Shopping até o seu lançamento no Ribeirão do Onça, com manutenção da galeria existente, com extensão aproximada de 1.000 metros, melhorando as condições de escoamento deste curso d' água.

 

 

Viaduto Leste

O Viaduto Leste foi um novo viaduto construído para a ligar o corredor de ônibus da Avenida Cristiano Machado com o hipercentro e também para o alargamento do viaduto no sentido Complexo da Lagoinha ao centro. Os trabalhos estão sendo executados pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap).

 

Os viadutos do Complexo da Lagoinha se dividem em dois, o que irá gerar duas intervenções simultâneas. A intervenção 1 ocorre no viaduto que começa no apoio ao lado da FCA (Ferrovia Centro Atlântica), próximo à Rua Diamantina, passa sobre o Boulevard Arrudas e desce na Av. do Contorno, em frente ao Shopping Oiapoque, pouco antes da Rua São Paulo. Este viaduto terá uma nova alça que ligará a Av. Cristiano Machado ao Viaduto Leste em execução.

 

A Intervenção 2 ocorre no viaduto que se inicia na Av. Antônio Carlos, atravessa o Complexo da Lagoinha, passa sobre a linha do metrô, continua paralelamente ao viaduto leste já existente e desce até a rua Rio de Janeiro. Trata-se do alargamento do Viaduto Leste já existente. As novas intervenções irão atender basicamente os acessos prioritários para o transporte coletivo ao hipercentro.

 

 

VIA 710

A VIA 710 com aproximadamente 5Km de extensão, vai promover o acesso entre as regiões Leste e Nordeste de Belo Horizonte, mais precisamente entre as avenidas dos Andradas e Cristiano Machado. A nova via contempla a melhoria da mobilidade urbana e do planejamento de sistema de transportes da capital, atendendo às necessidades de deslocamento de moradores que utilizam o transporte coletivo por ônibus nas regiões citadas.

 

O sistema viário vai interligar bairros como São Geraldo, Boa Vista, Sagrada Família, Fernão Dias, Santa Inês, Cidade Nova, Palmares, Dom Joaquim, São Marcos, São Paulo e União, interligando as avenidas dos Andradas e Cristiano Machado. Além disso, permitirá a criação de um novo acesso a toda região Norte de Belo Horizonte, funcionando como trajeto alternativo à Cidade Administrativa.