Pular para o conteúdo principal

Guarda Municipal feminina distribui folheto contra Assédio Sexual a mulheres. Foto ilustrativa.
Foto: Adão de Souza/PBH

Material contra Assédio Sexual é distribuído nas Estações Barreiro e Diamante

14/11/2018 | 17:27 | atualizado em 03/12/2018 | 13:01

 

Mulheres que utilizam a plataforma de embarque e desembarque da Estação Barreiro ou da Estação Diamante foram abordadas, na manhã desta quarta-feira, dia 14, pelas integrantes do Grupo Contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Público. As agentes femininas da Guarda Municipal e da BHTrans permaneceram no local das 6h30 às 8h30 e distribuíram cerca de 400 apitos e folhetos educativos, destacando a necessidade de que nenhuma vítima de casos de importunação sexual ocorridos dentro dos ônibus deixe de denunciar seus abusadores.

 

Esta foi a quarta ação de abordagem a passageiras realizada pelo Grupo Contra o Assédio Sexual. Ao todo já foram entregues mais de 1.500 apitos e folhetos com dicas de como agir em caso de assédio sexual.

 

No fim de setembro, foi sancionada a lei que tipifica o crime de importunação sexual, caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem sua anuência. Casos que foram retratados pela imprensa nacional, de homens que se masturbavam e ejaculavam em mulheres no interior de transporte coletivo, estão incluídos nesta categoria. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, o autor pode pegar de 1 a 5 anos de prisão.