Pular para o conteúdo principal

MAP recebe encontro com Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik. Foto: Gal Oppido
Foto: Gal Oppido

MAP recebe encontro com Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik

30/08/2017 | 09:41 | atualizado em 04/09/2017 | 10:19

O Museu de Arte da Pampulha recebe neste domingo, dia 3 de setembro, às 11h, show com Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik. Os músicos interpretam o repertório do LP duplo “Ná e Zé”, que inclui além das canções do CD, composições inéditas. O espetáculo integra a programação do Domingo no Museu. Os ingressos podem ser adquiridos a R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia) na loja Acústica e no próprio museu, no dia do show.

 

A trajetória de Ná se cruzou com a de Zé Miguel pela primeira vez em 1985, conforme a cantora relembra destacando a importância desse encontro para sua carreira: “A primeira vez que ouvi as canções do Zé Miguel Wisnik, em 1985, fiquei impressionada com a quantidade e qualidade do que se apresentava. Canções com muita personalidade, que traziam um diferencial para as referências que eu tinha até então. Ao mesmo tempo que soavam redondas, em um casamento perfeito entre melodias e letras. Privilégio! Passei a incluí-las em meus shows e acabei gravando quatro delas em meu primeiro disco solo, em 1988”. 30 anos depois, celebrando este encontro, a dupla gravou o CD “Ná e Zé”, álbum que reúne canções de Zé Miguel nos períodos entre 1978 e 2014.

 

E este trabalho ganhou força e está sendo lançado em LP duplo. Agora além das faixas originais há, também, composições inéditas natracking list, como as canções “Sopro de Flor” e “Mais Simples”. E para lançar esta obra, Ná e Zé Miguel se apresentam em um show marcado pela longa amizade entre os músicos e interpretam as canções contidas no LP.

 

Os músicos

Ná Ozzetti estudou piano na infância e começou a cantar na adolescência. Sua carreira profissional teve início quando, em 1979, entrou para o grupo Rumo. Já em seu primeiro álbum solo, chamado “Ná Ozzetti”, ela recebeu o Prêmio Sharp de revelação feminina na categoria MPB. E no segundo, foi novamente premiada nas categorias melhor disco e melhor arranjo no segmento pop-rock. Em 2000, Ná foi eleita melhor intérprete no Festival da Música Brasileira, promovido pela Rede Globo. Além de prêmios ela coleciona, também, parcerias com diversos artistas de sucesso, entre eles: Luiz Tatit, Suzana Salles, Itamar Assumpção, Zélia Duncan, Mônica Salmaso, Ivan Vilela e Kristoff Silva.

 

José Miguel Wisnik apresentou-se pela primeira vez como solista da Orquestra Municipal de São Paulo, aos 17 anos. Hoje, tem três discos gravados e escreve ensaios regularmente sobre música e literatura. Zé Miguel também compõe para espetáculos de cinema, teatro e dança. Além da carreira musical, é graduado em letras e é mestre e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP.

 

Domingo no Museu

Tradicional no cenário cultural de Belo Horizonte e do Estado, o Projeto Domingo no Museu apresenta ao público ícones da música em um dos cartões postais da capital, o Museu de Arte da Pampulha (MAP), que integra o conjunto arquitetônico da Pampulha, Patrimônio Cultural da Humanidade. O projeto já recebeu artistas como Paulo Belinatti, Juarez Moreira, Trio Madeira Brasil, Wagner Tiso, Henrique Cazes, Paulo Freire, André Mehmari, entre muitos outros.

 

Domingo no Museu | Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik

Dia 3 de setembro| domingo | às 11h

Museu de Arte da Pampulha (Av. Otacílio Negrão de Lima, 16585 – Pampulha)

Ingressos: R$20,00 (inteira), R$10,00 (meia). Venda antecipada: Loja Acústica CD’s (Rua Fernandes Tourinho, 300)

Informações para o público: (31) 3277-7946