Pular para o conteúdo principal

Cerca de vinte pessoas, sentadas no chão, em círculo, ao redor de uma árvore, em região arborizada, durante o dia.
Foto: Nadja Simbera

FPMZB sedia Encontro de Educadores Ambientais

22/03/2019 | 19:54 | atualizado em 04/04/2019 | 08:21

A Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica foi a sede do 2º Encontro de Monitores Metropolitanos, promovido em parceria com o Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF-MG). O encontro, que é bimestral, tem como objetivo de possibilitar a troca de experiências e reforçar as ações de educação ambiental de cada instituição participante.

 

Nessa edição, que ocorreu no dia 18 de fevereiro, participaram cerca de 30 monitores ambientais de diferentes instituições que trabalham com ações para conservação do meio ambiente, entre representantes do IEF, da Fundação e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Sabará. O encontro incluiu demonstrações sobre dinâmicas e atividades de educação ambiental sugeridas no Manual para Excursões Guiadas "Brincando e Aprendendo com a Mata", elaborado por um grupo de trabalho do Ministério de Agricultura e Silvicultura da Bavária, na Alemanha.

 

O documento, que já foi traduzido para diversos idiomas, inclusive o português, traz atividades interativas para a organização de excursões guiadas em ambientes naturais. O objetivo é despertar, nos participantes, uma visão ampla dos diferentes ambientes, permitindo a reflexão e incentivando comportamentos que respeitem a diversidade de seres vivos.  

 

De acordo com a gerente de Educação Ambiental da Fundação Municipal de Parques e Zoobotânica, a bióloga Nadja Simbera, a apresentação e discussão desse documento junto ao grupo tende a enriquecer o planejamento e execução das ações de educação ambiental das áreas verdes de Minas Gerais, inclusive dos parques sob a gestão da Fundação. Além disso, salientou, o Manual traz dinâmicas e atividades que podem ser adaptadas para a realidade do país.  

 

Campos Rupestres

Ao longo do dia, os monitores presentes também participaram do jogo “Andando pelos Campos Rupestres”, uma atividade elaborada e já amplamente utilizada pela equipe de educação ambiental da Fundação em suas ações. Também foi oferecida aos participantes uma visita guiada pela Zoobotânica, composta pelos Jardins Zoológico e Botânico.

 

Por último, técnicos da FPMZB fizeram uma apresentação dos materiais biológicos disponíveis para a realização de atividades de educação ambiental e que, inclusive, podem ser concedidos por empréstimo às instituições que desejarem. São kits de materiais como coleção de ovos (aves e répteis), coleção de penas, peles, garras, pelos e outros, além de jogos pedagógicos.

 

“A tendência é que esse encontro cresça a cada edição, agregando monitores de outras instituições, o que vai enriquecer muito o debate e as práticas, já que cada organização lida com um público-alvo distinto. São diferentes demandas, mas todas ligadas à conservação ambiental e por isso a troca das experiências é importante. Essa edição foi bastante positiva, pois tivemos a oportunidade de apresentar nossa experiência com os Campos Rupestres, ambiente com os quais as outras instituições também lidam”, avaliou a gerente Nadja Simbera.  

Últimas Notícias

Rapaz conversa com mulher, ambos sentados, com um computador ao meio, em imagem desfocada. À frente, com foco, carteira de trabaho. ​​​​​​​Sine oferta 70 vagas de emprego para segunda-feira, dia 26/8  

São 49 vagas que exigem experiência, 15 para pessoas com deficiência e experiência e 6 para pessoas com deficiência sem experiência. 

23/08/2019 | 18:55
Criança pula corda na Savassi, pessoas transitam ao fundo. BH é da Gente oferece ioga, shows musicais e contação de histórias no dia 25/8

Com o intuito de diminuir o estresse do dia a dia, o grupo Yoga no Asfalto vai ministrar uma sessão no coração da Savassi, no domingo. 

23/08/2019 | 00:10