Pular para o conteúdo principal

Vulto masculino chuta uma bola na parte inferior da imagem; acima bola dourada com os dizeres: Copa Centenário.
Arte: PBH

Finais dos módulos Master e Feminino da Copa Centenário 2018 serão no dia 2/11

31/10/2018 | 19:00 | atualizado em 01/11/2018 | 10:39

Cachoeirinha x Castanheira e Prointer x Paraíso fazem as finais da Copa Centenário de Futebol Amador Wadson Lima 2018 nos módulos Master e Feminino, respectivamente, nesta sexta-feira, 2 de novembro, na Arena Inconfidência (rua Jundiaí, 256, bairro Concórdia). A competição é realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel).

 

A decisão do Master, entre Associação Atlética Cachoeirinha e Sociedade Recreativa Castanheira Um, está marcada para as 10 horas, enquanto a final feminina, entre Prointer Futebol Clube e Paraíso Esporte Clube, será às 15 horas.

 

O Cachoeirinha fez uma campanha irregular até chegar à decisão. Na primeira fase, venceu o Poliester por 1 a 0 e perdeu para o Instituto Agronômico pelo mesmo placar. Nas quartas de final, eliminou o Bandeirantes nos pênaltis (4 a 3), após empate por 0 a 0 no tempo regulamentar. Já na semifinal, passou pelo Cruzeirinho, por 1 a 0.

 

O Castanheira obteve duas vitórias por 3 a 0 na fase de grupos, sobre Radiante e Rock in Rio. Em seguida, desbancou o Felicidade por 5 a 4, e o Águia Negra nos pênaltis (5 a 4), após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar.


 

Decisão feminina

Para chegar à final, o Prointer fez 20 gols somente na fase de grupos: 15 a 0 Imperatriz, 2 a 0 Bahia e 3 a 0 Pompeia. Em seguida, duas goleadas por 5 a 1, sobre Pena de Ouro e Minas Duarte, respectivamente pelas quartas de final e semifinal. “Nosso time é muito unido e está jogando muito bem. Estamos otimistas”, conta Thata, atacante do Prointer.

 

Já o Paraíso alcançou a final com vitórias sobre Bahia (4 a 0), Santa Maria (8 a 0), Manchester (1 a 0), Nacional (5 a 1) e IX de Março (2 a 0). É a terceira decisão seguida do time na Copa Centenário. Após as derrotas para América e Tupinambás, a equipe, enfim, espera conquistar o título.

 

“São dois grandes times nessa final, mas estamos preparadas. Vamos com tudo”, avisa Joice, que faz questão de destacar a qualidade da competição. “A Copa Centenário é muito bem organizada e estruturada. Sem dúvida, é o melhor torneio de futebol feminino que temos em Belo Horizonte. Agradeço pelo importante apoio. Precisamos disso.”

 

Secretário municipal de Esportes e Lazer, Elberto Furtado parabeniza as equipes finalistas e os demais participantes, e destaca que a Copa Centenário integra uma política pública da Prefeitura de Belo Horizonte e é estratégica para o fomento do futebol amador na cidade e para o desenvolvimento do esporte. “Somos parceiros desses clubes que fazem história em Belo Horizonte. Investir no esporte é gerar inclusão social, saúde e vida”, afirma ele.

 

Além do módulo adulto, o futebol feminino tem outra classe na Copa Centenário, a sub-17, que foi implementada este ano justamente com o intuito de fomentar o talento das meninas na capital.

 

O módulo sub-17 já foi realizado e contou com a participação de seis equipes divididas em duas chaves. O Tupinambás ficou com o título após golear o Prointer na decisão por 8 a 0.

 

Outros dois módulos da Copa Centenário 2018 também já foram finalizados. O São Bernardo foi o campeão infantil e o Itamarense sagrou-se campeão juvenil. Para outras quatro categorias (Adultos A, B, C), a competição está em andamento.