Pular para o conteúdo principal

Sete membros da Prefeitura de BH, da Cemig e da Secretaria Estadual de Cultural sentados em torno de uma mesa. Ao fundo, um banner da Cemig e do Governo de Minas Gerais.
Foto: Divulgação PBH

Festivais são destaque na produção cultural de Belo Horizonte

04/07/2018 | 17:10 | atualizado em 05/11/2018 | 10:05

Em um encontro realizado com a imprensa na tarde de terça-feira, dia 3 de julho, Secretaria Municipal de Cultura, Fundação Municipal de Cultura, Cemig e Secretaria Estadual de Cultura anunciaram mais uma parceria que visa ao fomento de importante festivais, já consolidados na cidade, como o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), o Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte (FIT-BH) e a Temporada do Festival de Arte Negra (FAN).

 

“Belo Horizonte é uma cidade que tem uma grande produção de festivais e é de grande importância que o poder público reconheça essa produção e atue como fomentador e realizador dessas iniciativas. O FIQ, o FIT e o FAN são festivais emblemáticos para a cidade que contribuem para o intercâmbio artístico e a visibilidade da produção mineira”, comenta o secretário municipal de cultura, Juca Ferreira.

 

O diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Cemig, Thiago de Azevedo Camargo, na presença dos secretários de Cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo, e de Belo Horizonte, Juca Ferreira, e do presidente da Fundação Municipal de Cultura, Romulo Avelar, anunciou o patrocínio de R$ 845 mil. “Essa parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte para a atual temporada, começou com o FIQ, evento realizado em maio e que teve um grande sucesso de público, e vai prosseguir no segundo semestre com o FIT-BH e a Temporada FAN”, ressaltou.

 

Para o secretario Angelo Oswaldo, o apoio da Cemig revigora a parceria entre as Secretarias de Cultura do Estado e de Belo Horizonte no sentido da realização de projetos de grande importância para a cultura em Minas Gerais. “Como diz o secretário Juca Ferreira, a capital é uma síntese do estado, e essa soma de esforços é fundamental para o pleno desenvolvimento da cultura mineira”, disse.

 

Um dos eventos que já passou pela cidade, entre 30 de maio e 3 de junho, foi o FIQ, na Serraria Souza Pinto, e contou com a presença do editor-chefe da Maurício de Sousa Produções, Sidney Gusman. “A cidade respira quadrinho. É um encontro do quadrinho nacional com uma energia muito positiva”, afirmou.

 

O próximo festival a ser realizado será o Festival Internacional de Teatro, o FIT-BH que acontecerá de 13 a 23 de setembro em diversos pontos da cidade. Em sua 14ª edição, o FIT está sendo construída, pela primeira vez, por uma equipe curatorial selecionada por meio de edital público. A proposta vencedora traz o conceito de “corpos-dialetos” e busca diálogos com trabalhos artísticos produzidos por sujeitos e grupos não neutros, marcados por seus lugares sociais, numa perspectiva descolonial das produções em artes cênicas.

 

Ao longo do segundo semestre, será realizada também a Temporada FAN, com uma série de ações de formação que pretende descentralizar e difundir a programação do Festival de Arte Negra. “A Temporada FAN promete ações preparatórias para o Festival que acontece em 2019”, afirma a diretora-presidente do Instituto Periférico, Gabriela Santoro, parceira na realização da Temporada.