Pular para o conteúdo principal

Economia Criativa anuncia vencedores de Artesanato, Design e Gastronomia
Foto: Divulgação/PBH

Evento traz vencedores do 'Hackathon: Soluções para a Economia Criativa'

28/05/2021 | 13:48 | atualizado em 28/05/2021 | 14:34

As ideias inovadoras “App BH Criativa”, “Logali – seu guia de experiência local” e “Projeto Afeto à mesa: transborde alimento e amor” se sagraram vencedoras do evento on-line “Hackathon: Soluções para a Economia Criativa”, nas categorias Artesanato, Design e Gastronomia, respectivamente. 

 

Promovido entre 17 e 24 de maio pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, em parceria com o Departamento de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), o Hackathon teve como objetivo o incentivo à criação de soluções inteligentes, inovadoras e tecnológicas para auxiliar na recuperação do setor criativo no contexto dos desafios impostos pela pandemia de Covid-19. 

 

As soluções premiadas pelo evento promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte trouxeram alternativas voltadas para o turismo de bairros, hortas urbanas, comercialização de artesanato, sustentabilidade na gastronomia, dentre outras ideias. 

 

As equipes classificadas em primeiro lugar receberam o prêmio de R$ 4 mil; os times classificados em segundo lugar receberam R$ 2 mil; e os selecionados em terceiro lugar, R$ 1 mil. 

 

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Beato, a maratona trouxe ideias de incremento para a economia da capital mineira.

 

“Hackaton é uma palavra complicada para designar um processo simples e bonito que tem se tornado cada vez mais comum entre nós. Trata-se de buscar ideias através de uma dinâmica competitiva a fim de encontrar soluções criativas para nossa cidade. E o Hackathon patrocinado pela PBH com PUC Minas, que se encerrou agora, trouxe muitas boas ideias no âmbito da gastronomia, artesanato e design que, certamente, serão utilizadas para incrementarmos a economia criativa de nossa cidade, tão afetada pela pandemia”, explica Cláudio Beato. 

 

A abertura do evento on-line foi realizada em 17 de maio, com o apoio da Unesco e a participação de municípios classificados pelo organismo internacional como Cidades Criativas: João Pessoa e Trinidad (Cuba), no Artesanato; Fortaleza e Cidade do México (México), no Design; e Florianópolis e Arequipa (Peru), na Gastronomia.  

 

Quatro workshops de conteúdo foram realizados durante uma semana. O primeiro abordou as metodologias e ferramentas de trabalho para equipes criativas, como métodos ágeis e design thinking e contou com a participação de especialistas das empresas Ernst & Young, Fumsoft e Maxmilhas. 

 

No segundo workshop, o debate aconteceu em torno da Tecnologia e Sustentabilidade como ferramentas para os setores criativos, com a presença de especialistas da PUC Minas, da Universidade Estadual de Minas Gerais e do Senac. 

 

O penúltimo workshop trouxe como tema o Artesanato, Design e Gastronomia como atributos de Belo Horizonte e contou, também, com a presença do designer Gustavo Greco. 

 

No último dia da maratona de conhecimentos, a proposta do quarto workshop foi a preparação das equipes participantes em suas apresentações para a comissão avaliadora do programa. 

 

Após uma semana intensa de workshops, seminários temáticos e mentorias, as equipes foram avaliadas e premiadas nas categorias de Artesanato, Design e Gastronomia, em primeiro, segundo e terceiro lugares por segmento. 

 

BH: Cidade Criativa da Gastronomia 

 

Belo Horizonte, Cidade Criativa da Gastronomia eleita pela Unesco, tem grande parte do setor econômico baseado em um conjunto de negócios que geram valor  a partir do capital intelectual, cultural e criativo. 

 

O secretário Cláudio Beato lembra que o Hackathon possibilitou a conexão de vários desses atores. E para a construção dos projetos em busca das soluções criativas, as equipes receberam mentorias de especialistas locais e, a partir desse compartilhamento de ideias e experiências, muitas soluções criativas ligadas às áreas de sustentabilidade, inovação e tecnologia foram apresentadas. 

 

Vencedores do Hackathon por categorias: 

 

Artesanato
1º lugar: App BH Criativa
2º lugar: Circulart
3º lugar : Concurso de Artesanato

 

Design
1º lugar: Logali – seu guia de experiência local
2º lugar: Revitaliza Belô
3º lugar: BH – Passe Verde

 

Gastronomia
1º lugar: Projeto Afeto à mesa: transborde alimento e amor
2º lugar: Eco – Raiz de Minas
3º lugar: Explore BH