Pular para o conteúdo principal

Mais de 60 estudantes de escolas municipais, sentados nas cadeiras de arquibancada do Mineirão.
Foto: Divulgação PBH

Estudantes de escolas municipais de BH participam de jogos da Copa América 2019

01/07/2019 | 20:29 | atualizado em 01/07/2019 | 20:36

Mais de 1.300 estudantes de 27 escolas municipais de Belo Horizonte, assistiram, nos dias 22 e 24 de junho, aos jogos da Copa América no Mineirão. As partidas foram Venezuela x Bolívia (22/6) e Equador x Japão(24/6), válidas pelas eliminatórias da Copa América.

 

Mais de 40 estudantes da Escola Municipal Professora Maria Mazarello, localizada na regional Nordeste, estiveram presentes para assistir ao jogo do sábado, dia 22, e acompanhar a vitória da Venezuela sobre a Bolívia por 3 a 1. Para Matheus Augusto, de 11 anos, que está no 5º ano, ir pela primeira vez ao Mineirão e conhecer de perto os jogadores que ele acompanhava pela televisão foi muito empolgante. “Eu conheço o Marcelo Moreno, da Bolívia, e o Soltedo, da Venezuela, mas vou torcer pela Venezuela. Meu sonho sempre foi participar de um jogo de seleção, ainda mais no Mineirão”, disse. Quem também compareceu ao jogo entre Venezuela e Bolívia foram os 35 estudantes do 5º ao 9º ano, da Escola Municipal Dinorah Magalhães Fabri, localizada na regional Barreiro, que foram acompanhados pela professora Sandra Helena, coordenadora do turno da manhã. “Estamos muito animados com a possibilidade de participar deste evento internacional, meus alunos merecem participar desta atividade. Trabalhamos em sala de aula sobre a Copa América, os países envolvidos e a importância de participar de tudo isso”, afirmou Sandra.

 

No jogo da segunda-feira, dia 24, que terminou em empate de 1 a 1 entre as seleções do Equador e Japão, uma das 16 escolas que acompanharam o jogo foi a Escola Municipal Arthur Guimarães, da regional Noroeste. A escola chegou ao estádio com cerca 40 estudantes bastante empolgados por vivenciar aquele momento único. “Considerando o alto valor dos ingressos, inviável para a população em geral, não podíamos perder esta oportunidade de acompanhar um jogo da Copa América. Viemos com alunos do Programa Escola Aberta e do Ensino Regular e estão todos muito ansiosos para o jogo”, relatou Mônica Ribeiro Rocha Guimarães, vice-diretora da EM Arthur Guimarães.

 

 

Intercâmbio cultural e ocupação dos espaços da cidade

Para vários dos jovens das escolas municipais, os jogos da Copa América foram a primeira oportunidade de acompanhar um evento internacional, conhecendo novas culturas e interagindo com torcedores dos países participantes. Outro fator importante abordado junto aos estudantes é o acesso aos equipamentos esportivos, garantindo a todos o direito de ocupar os espaços da cidade.

 

Para a gerente de Educação Integrada, Lucilene Alencar, o intercâmbio cultural é de grande importância na formação dos jovens. “No momento que os estudantes estão acompanhando as seleções, observando as feições e a língua, tudo é novidade. Até mesmo a interação com a torcida proporciona novas experiências, a presença nos jogos internacionais agrega um importante conhecimento fora de sala”, afirmou.

 

 

Projeto Entrando em Campo

O projeto Entrando em Campo é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, por meio da Diretoria de Educação Integral. O projeto possibilita aos estudantes o acesso a atividades, equipamentos e competições esportivas de diversas modalidades, como vôlei, futebol americano, artes marciais e futebol. O acesso às dependências de centros de treinamento, estádios e competições internacionais, possibilita aos estudantes entenderem a dinâmica das competições e discutirem sobre a realidade dos atletas e do esporte, cumprindo seu papel educativo.