Pular para o conteúdo principal

A foto mostra uma estagiária do Programa Vida Ativa realizando um treinamento em um homem que está sentado em uma cadeira, enquanto outros estagiários assistem a atividade.
Foto: Vilma Tomaz

Estagiários do programa Vida Ativa participam de capacitação

01/08/2018 | 19:09 | atualizado em 05/11/2018 | 14:27

Os estagiários de Educação Física da equipe do programa Vida Ativa participaram nessa segunda-feira, dia 31, de uma capacitação para o atendimento da população idosa. O programa Vida Ativa é desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel). A temática foi exposta pela equipe de coordenação do programa.

Giselle Alves de Moura, integrante da equipe de coordenação do programa, explicou sobre a limitação fisiológica na prática dos exercícios de flexibilidade e alongamento em função principalmente de doenças cervicais. Ainda sobre o assunto, ela citou a implicação da labirintite na intensidade de realização dos exercícios de mobilidade articular. Acrescentou ainda o limite anatômico na prática de exercícios de encaixe postural do quadril.

 

De acordo com Márcia Cristina Soares Assumpção, também integrante da equipe de coordenação, a dança é importante nos aspectos de socialização, coordenação motora e melhoria da qualidade de vida. “Selecionamos a música em função da coreografia que deve ser adequada às pessoas da terceira idade”, destacou.

 

Trinta estagiários participaram da ação de capacitação. A coordenadora geral do programa, Cinthia Santos, ressalta que a realização da oficina contribui para aprimorar a qualificação acadêmica e também o atendimento dos usuários do programa.

 

Programa

O Vida Ativa é desenvolvido em 41 núcleos regionalizados (grupos de terceira idade e instituições de longa permanência) que atendem 2900 pessoas com idade acima de 50 anos. Nestes locais são realizadas aulas coletivas de ginásticas, jogos, brincadeiras e danças.