Pular para o conteúdo principal

Equipe de três garis realizando varrição na Praça da Estação.
Foto: Marcelo Santos/PBH

Equipes de limpeza promovem ações diárias no Hipercentro

03/07/2018 | 15:43 | atualizado em 06/11/2018 | 11:31
 O Hipercentro de Belo Horizonte reúne intenso comércio, prédios residenciais, hospitais, escolas e uma infinidade de outras atividades. Para cuidar e zelar de uma das regiões mais movimentadas da cidade, a Prefeitura, por meio da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), conta com a força diária de 800 funcionários e 80 caminhões para os serviços de coleta de resíduos.
 
Garis, motoristas, encarregados e equipes de apoio se dividem entre varrição – incluindo a retirada de lixo dos cestinhos –, coleta domiciliar, remoção de pichação, lavação de vias, capina, desobstrução de bocas de lobo, ações de multitarefa, higienização de monumentos tombados pelo Patrimônio Histórico e manutenção geral das praças. 
 
Segundo o gerente de Limpeza Urbana da Regional Centro-Sul, Denilson Pereira de Freitas, são recolhidas diariamente cerca de 100 toneladas de resíduos durante a coleta domiciliar, além de sete toneladas de lixo, por meio dos serviços de varrição, capina e limpeza de bocas de lobo. “Apenas de deposições clandestinas, nossos profissionais recolhem 30 toneladas, por dia”, destaca.
 
O trabalho de varrição é realizado de segunda a sábado, quatro vezes por dia, inclusive no período noturno, com plantões aos domingos e feriados. As duas mil bocas de lobo da região são limpas a cada 15 dias. A lavação é diária de segunda a sábado, com plantões aos domingos, com maior frequência na Praça da Rodoviária e em seu entorno. A retirada mensal de cerca de cinco mil folhetos afixados em locais indevidos é feita de segunda a sábado.
 
Os moradores e comerciantes da região devem ficar atentos aos dias e horários da coleta domiciliar, que é realizada de segunda a sábado, a partir das 20h. “É importante destacar que os cidadãos precisam colocar os resíduos na rua, devidamente embalados para a coleta, sempre a partir das 19h”, orienta Denilson.
 

Praças

Pela Praça Sete, marco zero do Hipercentro, circulam todos os dias milhares de pessoas. Somente no entorno do Obelisco, ao longo dos quatro quarteirões fechados, são retiradas quase três toneladas de resíduos diariamente. Nas demais praças da região – da Estação, Rio Branco (da Rodoviária) e Raul Soares –, são recolhidas quatro toneladas de lixo, por dia. Elas recebem ações diárias de varrição, com plantões aos domingos e feriados. 
 
A desobstrução das bocas de lobo é também realizada com frequência, baseando-se em vistorias constantes para avaliar as condições de limpeza de cada ponto. A remoção de pichações é feita mensalmente. São limpos bancos, telefones públicos, abrigos de ônibus, fachadas da pista de skate e monumentos públicos. 
 
Já a lavação das ruas ocorre, pelo menos, três vezes por semana, em lugares onde houver a presença de fezes e urina, podendo ser executada até diariamente, conforme a necessidade. A limpeza de postes é realizada semanalmente com a retirada de papéis de propaganda irregular. “Um efetivo extra de garis sempre é empregado em eventos como a passagem de ano, Carnaval, Arraial de Belo Horizonte, Parada do Orgulho LGBT e outros encontros de grande porte, para garantir o conforto e a segurança dos frequentadores”, enfatiza Denilson.
 

03/07/2018. Limpeza do Hipercentro. Fotos: SLU/Divulgação