Pular para o conteúdo principal

Quatro skatistas duelam em pista de skate com público ao fundo
Fotos: Marcelo Machado/PBH

Equipe de El Gato vence duelo exibição no encerramento do 2º BH Skate Invasion

25/06/2018 | 19:24 | atualizado em 25/06/2018 | 19:29

Um duelo de feras entre equipes capitaneadas pelos californianos Eddie “El Gato” Elguera e Pat Ngoho marcou o encerramento do 2º BH Skate Invasion, nesse domingo, dia 24, no Parque Fazenda Lagoa do Nado, no bairro Itapoã, região da Pampulha, em Belo Horizonte. Com o patrocínio da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, o evento reuniu mais de 130 skatistas de sete estados do país e do exterior (Estados Unidos e Argentina).
 

Houve disputa em nove categorias (mirim, iniciante, amador, paraskate, feminino, master, grand master, legend e grand legend) no sábado e no domingo. Ao término da competição, os dois primeiros colocados de cada categoria formaram duas equipes para um desafio de manobras. Um time foi liderado por El Gato, enquanto outro teve Ngoho como referência.
 

Composta por Henrique Oliveira (1º mirim), Vinícius Tashiro (2º iniciante), Gustavo Picaski (1º amador), Daniel Costa (2º master), Julio Feiox (1º grand master), Fábio Shiokawa (2º legend), Pedro Tibau (1º grand legend), Deise Reis (2º feminino) e Vinícius Sardi (1º paraskate), a equipe de El Gato levou a melhor no duelo, vencendo por 85 a 83 na avaliação dos juízes.
 

O time de Pat Ngoho foi formado por Diego Samurai (2º mirim), Lorenzo Salazar (1º iniciante), Pedro Quintas (2º amador), 1º master (Cesinha), Marcelo Colella (2º grand master), André Xulé (1º legend), Jorge Mibielli (2º grand legend), Hunter Long (1º feminino) e Ruero (2º paraskate).
 

Foram dois dias de festa para o skate em Belo Horizonte. Tanto no sábado quanto no domingo, o público lotou a estrutura armada em volta das três pistas do Parque Fazenda Lagoa do Nado. A arena foi batizada de Bebeto de Freitas Skate Park, em homenagem ao ex-secretário da Smel, que faleceu em 13 de março passado. Bebeto foi o idealizador da primeira edição do evento.
 

“Uma justa homenagem ao nosso grande e saudoso Bebeto de Freitas”, afirmou o secretário da Smel, Elberto Furtado, que recebeu um shape de skate em homenagem a Bebeto. “O BH Skate Invasion é uma competição muito importante e que coloca Belo Horizonte no mapa do skate mundial. Temos mais de cem mil praticantes na cidade. O skate é um esporte inclusivo. Basta dizer que 74% dos praticantes no país são das classes C, D e E, e que o paraskate vem crescendo”, observou Elberto, citando pesquisa nacional de 2015 e lembrando, ainda, que a participação feminina é de 20% e que crianças e adolescentes representam mais de 50% dos praticantes.
 

Um dos destaques do 2º BH Skate Invasion foi o mineiro Henrique Ryuji, de apenas 11 anos de idade. Apontado como uma das promessas do skate de Minas, ele ficou com a terceira colocação na categoria amador. “Essa competição foi irada. Gostei muito. Eu ando de skate para me divertir e também competir”, disse o garoto.
 

O BH Skate Invasion conta pontos para a modalidade Bowl do circuito brasileiro da Confederação Brasileira de Skate (CBSk), com exceção do duelo exibição entre os times na parte final do evento. Já a categoria paraskate foi disputada na modalidade Banks.

 

Gringos

 Aos 55 anos, o skatista norte-americano Eddie “El Gato” Elguera é considerado um ícone do esporte. Campeão mundial amador em 1979/80, ele é inventor de várias manobras, como a F/s Rock’n’Roll, F/s Invert, Slide to Fakie, Fakie Ollie e Elguerial. Compatriota de Elguera, Pat Ngoho, 54, é skatista e artista plástico, notório por ser um dos cofundadores do coletivo de arte “Love & Guts”. Os dois californianos participaram como atrações convidadas.