Pular para o conteúdo principal

Vinte e oito pessoas em uma quadra coberta sentadas em cadeiras de plásticos brancas, segurando cadernos, olhando para um homem que está mediando uma discussão sobre os eixos que estão sendo discutidos em uma pré-conferência
Foto: Mariana Tavares

Encontros preparam para conferências de Educação

14/06/2017 | 18:29 | atualizado em 23/06/2017 | 08:24

Encontros preparatórios para Conferência Municipal de Educação e etapa municipal da Conferência Nacional movimentam as regionais de Belo Horizonte

 

Delegados que vão participar das Conferências foram eleitos nas pré-conferências, que aconteceram no último sábado

 

Mais de duas mil pessoas participaram, no dia 10 de junho, dos encontros preparatórios para VIII Conferência Municipal de Educação e a etapa municipal da Conferência Nacional de Educação (Conae-BH). As nove regionais de Belo Horizonte sediaram pré-conferências, nas quais foram discutidas temáticas relacionadas à Educação e eleitos os representantes da cidade nas Conferências, que vão acontecer entre os dias 29 de junho e 2 de julho.
 
Além de eleger os delegados, o objetivo das pré-conferências foi levantar propostas que integrarão as discussões nas Conferências, que giram em torno de oito eixos temáticos, incluindo pontos como financiamento, valorização profissional e diversidade. Durante os encontros preparatórios, os participantes foram divididos em salas para discutir cada um dos eixos temáticos. Todas as propostas apresentadas em cada eixo foram registradas e serão levadas para discussão geral, na Conferência.
 
A secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, participou da mesa de abertura da pré-conferência da Regional Centro-Sul e também integrou um dos eixos de discussão. Ela ressaltou a importância de levar para o debate público as questões relativas à Educação. “Tivemos um debate interessante, com questões pertinentes e alcançamos a nossa perspectiva de ouvir a sociedade civil, sempre com posicionamento bastante respeitoso nas discussões. É muito positivo que tenhamos segmentos diversos, muitas vezes até conflituosos, querendo colaborar na construção das políticas educacionais da cidade. Creio que conseguimos ter uma coordenada importante para a nossa Conferência que acontece no fim do mês”, afirmou a secretária.
 
Além da Secretaria Municipal de Educação, a Conferência é organizada também pelo Conselho Municipal de Educação e pelo Fórum Permanente de Educação de Belo Horizonte, com a participação de diversas outras entidades. Para a presidente do Conselho, Gilka Oliveira, o saldo das pré-conferências foi positivo. “As pré-conferências atenderam a expectativa com um número significativo de participantes na cidade e representações de todos os segmentos e setores. Foi um debate muito rico, com discussões embasadas e qualificadas em todos os oito eixos. Agora os dados serão copilados para que as propostas apresentadas nas pré- conferências sejam levadas em sua originalidade tanto para a etapa municipal da Conae, quanto para VIII Conferência Municipal de Educação. Acredito que todos os delegados eleitos estão bem preparados e prontos a contribuir para a melhoria da Educação do município, do estado e do país. “
 
Participação
 
As pré-conferências contaram com a participação de representantes de várias entidades ligadas à Educação, como da Rede Municipal de Educação (RME-BH), da Rede Estadual, da Educação Superior, de Sindicatos, além de pais e de estudantes acima de 14 anos. Os encontros reuniram pessoas já acostumadas com o ambientes de Conferências e também com pessoas que participaram pela primeira vez.


 
Fabiano Leite participou como representante dos pais e fez sua estreia em pré-conferências. Dentista, ele se viu acometido pela crise econômica e foi obrigado, há cinco anos, a levar seus três filhos para a rede pública de ensino. Nesse tempo, ele percebeu a qualidade das escolas, mas viu também a necessidade de participar mais da educação dos filhos e, por isso, resolveu participar da pré-conferência na Regional Centro-Sul. “Existem outros pais como eu, na situação que eu estive, que não acreditariam que há a possibilidade de tirar o filho da escola privada e colocar na pública. Dentro dessa conferência o que eu quero trazer é essa visão de segmento minha. No meu eixo, eu propus alocação de recursos para melhorar a qualificação profissional dos professores, pois à medida que os professores se qualificarem, o ensino fica cada vez melhor”, afirma.
 
 
A VIII Conferência Municipal de Educação e a Conae-BH acontecerão, simultaneamente, no Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, entre os dias 29 de junho a 02 de julho. Na VIII Conferência Municipal, o objetivo é discutir as diretrizes da política municipal de Educação na perspectiva da garantia desse direito, além de promover a eleição dos novos integrantes do Conselho Municipal de Educação para o período de 2017 a 2019.Já na Conae-BH, a meta é discutir a consolidação do Sistema Nacional de Educação e do Plano Nacional de Educação.


 
As duas Conferências terão como base os oito eixos temáticos de discussão trabalhados nas pré-conferências. Na ocasião, os delegados vão se dividir em grupos para discutir e consolidar propostas em cada eixo e colocar as propostas em votação na plenária, com todos os integrantes. As propostas aprovadas serão encaminhadas para a etapa estadual da Conae 2018. Participam das Conferências representantes da Rede Municipal de Educação (RME-BH), da Rede Estadual, da Educação Superior, de Sindicatos, de pais e de estudantes acima de 14 anos.


 
Confira abaixo algumas opiniões de participantes das pré-conferências


 
Geraldinho Corrêa – Professor de Filosofia da Rede Municipal – Regional Centro Sul – Eixo 8: Planos decenais, SNE e Financiamento da educação, gestão, transparência e controle social


 
“Eu sei que o eixo de todas as discussões passa pelo financiamento, às vezes as coisas se estrangulam por não ter financiamento. A discussão que nós fizemos no grupo foi muito interessante, pois discutimos a qualidade do gasto. É muito importante esse momento da pré-conferência, pois as pessoas estão se qualificando nos seus respectivos segmentos para poder aprimorar as propostas que chegarão na Conferência”