Pular para o conteúdo principal

Setados em cadeiras estão o presidente da BHTrans, Célio Bouzada, o secretário de Desenvolvimento, Cláudio Beato, e o secretário de Meio Ambiente, Mario Werneck. Ao fundo, há um banner com uma foto da cidade e o texto "Prefeitura de Belo Horizonte -Governando para quem precisa"
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Economia verde e sustentabilidade marcam ações para o desenvolvimento de BH

13/12/2018 | 10:09 | atualizado em 13/12/2018 | 10:09

A importância da economia verde e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) foram os temas centrais do seminário Belo Horizonte Sustentável, promovido nesta terça-feira, 11/12, pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. O seminário foi aberto pelos secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Beato, de Meio Ambiente, Mário Werneck, e pelo presidente da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), Célio Bouzada.
 

O evento contou com a presença de mais de 100 especialistas e representantes de organizações para discutir os marcos globais de sustentabilidade, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Nova Agenda Urbana, e iniciativas transformadoras na cidade, como a gestão de resíduos e energias renováveis. Durante o seminário, foi lançado o relatório de acompanhamento dos ODS em Belo Horizonte e comemorados os dez anos do Observatório do Milênio.
 

Ao abrir o evento, o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Cláudio Beato, lembrou que o mercado de produtos, serviços e tecnologias sustentáveis deve triplicar até 2020, atingindo US$ 2,2 trilhões. Seis setores se mostram mais promissores na economia verde, assinalou, a agricultura, energias renováveis, pesca e aquicultura, turismo e o setor florestal.
 

De acordo com o secretário, as ações de planejamento da Prefeitura de Belo Horizonte estão alinhadas os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODS e gestão e, além disso, a administração conta também com o Observatório do Milênio, que completa 10 anos. O organismo é responsável por monitorar os programas e projetos municipais, garantindo que estejam em consonância com a Agenda 2030 da ONU.

 

Economia Verde

A palestra Economia Verde e os marcos globais de sustentabilidade foi ministrada pelo secretário-executivo do ICLEI América do Sul, Rodrigo Perpétuo. Dentro do Painel Iniciativas Transformadoras em Belo Horizonte,  a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional, Darklane Dias,  apresentou o projeto Corredor Agroecológico e transporte urbano sustentável foi abordado pelo presidente da BHTrans, Célio Bouzada.
 

A chefe do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização Social da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), Ana Paula Assunção, tratou do tema Coleta Seletiva. O encerramento dos trabalhos foi feito pelo subsecretário de Assuntos e Investimentos Estratégicos, Marcos Mandacaru.

 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Na segunda parte do Seminário Belo Horizonte Sustentável, o secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, André Reis, fez o lançamento do Relatório “ODS BH 2018”. O lançamento reuniu o presidente da Fundação João Pinheiro, Roberto do Nascimento Rodrigues, o oficial sênior da ONU-Habitat, Alain Grimard, o gerente de Indicadores da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento, Rodrigo Nunes Ferreira.
 

Foi realizada também a cerimônia comemorativa dos dez anos do Observatório do Milênio de Belo Horizonte. A palestra “Cidades sustentáveis: O ODS 11 e a Nova Agenda Urbana” teve a participação da secretária de Políticas Urbanas, Maria Caldas e do oficial sênior do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU Habitat), Alain Grimard.
 

O painel “Localizando os ODS em Belo Horizonte: Desenvolver sem deixar ninguém para trás” reuniu  o representante do Sustainable Development Solutions Network (SDSN), Leandro Guerra Martins; o vice-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-MG), Paulo Henrique Souza; e a diretora-presidente da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (ARMBH), Flávia Mourão; o coordenador do Centro Newton Paiva, Leonardo Fernandes; e a representante do ICLEI, Armelle Cibaka. As atividades do dia foram encerradas pela diretora central de Planejamento da Prefeitura, Denise Barcelos, e pelo diretor de Relações Internacionais, Hugo Salomão.

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Cerca de dez servidores trabalhando em meio às obras e construções. Vilas São Tomaz e Aeroporto passam por transformação após retomada de obras

As obras do Programa Vila Viva nas vilas São Tomaz e Aeroporto, localizadas na região Norte da Capital, foram retomadas pela Urbel

20/02/2019 | 16:33
vista de cima do viaduto da lagoinha Consulta pública vai avaliar propostas de requalificação de baixios de viadutos

A Prefeitura publicou a consulta pública que visa a avaliar propostas que busquem a requalificação dos baixios de sete viadutos.

19/02/2019 | 19:08