Pular para o conteúdo principal

Alunos na sala de aula
Divulgação/PBH

Defesa dos Animais é tema de atividades na Escola Municipal Josefina Sousa Lima

criado em 20/10/2022 - atualizado em 20/10/2022 | 16:32

Alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal Josefina Sousa Lima, região Norte de Belo Horizonte, puderam conhecer, nessa terça-feira (18), o trabalho do município em proteção à fauna urbana, silvestre e doméstica. 

 

Em palestra ministrada pelo veterinário, ativista e gerente de Defesa dos Animais da PBH, Leonardo Maciel, os alunos aprenderam sobre as políticas de manejo de fauna desenvolvidas na capital, cuidados de saúde animal e guarda responsável de cães e gatos. 

 

A iniciativa faz parte das ações de educação ambiental humanitária de bem-estar animal e atende a uma demanda da comunidade, que sugeriu o assunto como pauta nas escolas. O objetivo é que outras unidades do município participem de palestras e oficinas sobre o tema. 

 

Criada em 2016, a Gerência de Defesa dos animais reúne competências a fim de trabalhar as questões envolvendo os animais em nossa sociedade, sobretudo no que tange à dinâmica com a espécie humana. Além de gerenciar projetos voltados à proteção e criar normas relativas às políticas públicas em prol das espécies, ela desenvolve parcerias com outros órgãos da administração pública e da sociedade civil sobre o tema.

 

Esse trabalho, inclusive, coloca Belo Horizonte como pioneira em diversos serviços, como o Complexo Público Veterinário, que atende gratuitamente milhares de cães de gatos e conta com o primeiro IML animal do Brasil, e estratégias de saúde, como o trabalho de manejo das capivaras, que conseguiu controlar a febre maculosa sem violar o direito dos animais de desfrutarem de seus habitats.

 

Para além das políticas públicas, a abordagem educativa também está sempre presente, uma vez que as ações de cuidados com os bichos precisam se tornar uma cultura multiplicada em toda a sociedade: “Os animais precisam de proteção tanto quanto a nossa própria espécie, mas os cuidados com eles demandam um trabalho que vai além da implementação dos serviços e políticas. Todos os dias vemos situações de abandono, maus tratos, uso irregular de animais para trabalho, entre outras situações que podem ser evitadas ao passo que a sociedade se apropria da ideia de que eles são tão importantes quanto nós. A educação ambiental e momentos como esse vêm para provocar essa reflexão e fomentar um estilo de vida urbano que abrace todos os seres vivos˜, destaca Leonardo Maciel. 

 

Estima-se que a população de cães e gatos de Belo Horizonte ultrapasse um milhão de indivíduos. A reprodução descontrolada e a falta de informação por parte dos tutores levam a um grande número de animais vivendo nas ruas. Na oportunidade, alunos e professores tiraram suas dúvidas e puderam conhecer, sobretudo, formas de garantir uma guarda responsável para animais de estimação, por meio da cartilha sobre o tema desenvolvida pela PBH. 

 

O material, reeditado em parceria com OSCs e protetores de animais, leva em consideração que os animais são seres sencientes e que sentem dor, frio, fome e saudade como nós humanos. Nela estão contidas informações sobre cuidados, saúde, castração, longevidade e dicas sobre como termos uma boa convivência com nossos animais de companhia, que cada vez mais fazem parte de nossas família e de nossa sociedade.