Pular para o conteúdo principal

Mais de doze adultos, sentados em cadeiras dispostas em forma de círculo e com as mãos para cima, participam de dinâmica pela saúde no Cras Mariano de Abreu.
Foto: Divulgação PBH

CRAS Mariano de Abreu incentiva atividades de convivência e de promoção à saúde 

14/11/2018 | 16:07 | atualizado em 04/12/2018 | 13:50
Quem vê Sinair Lacerda, 50, usuária do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Mariano de Abreu, feliz e participativa não faz ideia de como ela estava há 10 anos antes de fazer parte do serviço. “Quando eu cheguei estava sem perspectiva, não tinha vontade de viver e enfrentava uma depressão profunda. Esses encontros foram essenciais para que eu conseguisse enfrentar a doença. Foi aqui que eu voltei a sorrir, conviver com amigos e fazer amizade", conta Sinair.

 

Ela participa de encontros semanais do ciclo intergeracional todas as quintas-feiras às 14 horas, no CRAS (rua Cinco, s/ nº, bairro Mariano de Abreu), na região Leste. De acordo com a orientadora social Almira Márcia Costa, os encontros promovem diversas ações, desde atividades físicas, até rodas de conversa e trabalhos manuais. “Cada trimestre, escolhemos uma temática para ser desenvolvida com o grupo. Atualmente, estamos trabalhando a temática da saúde. No último encontro recebemos duas educadoras físicas para as aulas de alongamento e dança sênior”.

 

Para Rosemary Leite Alves, frequentadora do CRAS há mais de 5 anos, as atividades físicas proporcionaram melhora na sua qualidade de vida. “Aqui aprendi a cuidar da minha saúde e vejo o reflexo no dia a dia, no alívio das dores do corpo, na melhora da coordenação motora, além de ter mais disposição”. 


Profissional de educação física e especialista em dança sênior, Márcia Assumpção Soares afirma que a proposta é trazer uma atividade física que integre a dança e a ginástica. “A dança sênior tem como objetivo trabalhar o físico, o cognitivo e a coordenação motora. A atividade é essencial para todos os públicos, mas principalmente para os idosos”.

 

A educadora física Daniela Gonçalves, que também acompanha o grupo, relatou os inúmeros benefícios das atividades físicas para a promoção da saúde. “É desde o fortalecimento muscular, melhora do equilíbrio, desenvolvimento da capacidade motora e cognitiva, até a colaboração para o bem-estar combatendo ansiedade, depressão e dores crônicas”. 

 


CRAS

Belo Horizonte conta com os 34 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Por meio dos CRAS, a Prefeitura de Belo Horizonte oferece serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais em áreas de vulnerabilidades e risco social.

 

 

14/11/2018. Cras Mariano de Abreu. Fotos: PBH/Divulgação