Pular para o conteúdo principal

Casal segura papel digitado à mão.
Foto: Divulgação PBH

Contrato de aluguel social já é uma realidade em Belo Horizonte

06/12/2019 | 11:41 | atualizado em 08/12/2019 | 17:18

O Programa de Locação Social do Município, regulamentado em julho, já é uma realidade na capital mineira. A primeira família assinou o contrato de aluguel, no dia 14 de novembro, na Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel). Esta etapa do projeto contempla 202 idosos beneficiados em discussões públicas do Orçamento Participativo da Habitação.

 

O objetivo principal dessa nova modalidade de atendimento da Política Municipal de Habitação é possibilitar o acesso da população de baixa renda à moradia, por meio da locação, com preços acessíveis. O subsídio repassado pela Prefeitura de Belo Horizonte pode chegar a até R$ 500 mensais.

 

Todas as 202 famílias que se encaixam no perfil foram comunicadas oficialmente e convidadas a participar de reuniões na Urbel para receber informações e esclarecer dúvidas sobre a Locação Social. Aquelas que manifestaram interesse pela adesão foram encaminhadas ao BH Resolve para a entrega da documentação e cadastramento. 

 

O aposentado Jorge Malaquias, de 69 anos, e a esposa Elaine de Paiva, de 59, que moram com a filha há dois anos em um apartamento no bairro Planalto, estão comemorando a renovação do contrato de aluguel, desta vez por meio do programa de Locação Social.

 

A família receberá da Prefeitura um subsídio conforme estabelecido em decreto, que será pago à imobiliária mensalmente. Com esse auxílio, o valor que o casal destinará à moradia será reduzido e a despesa comprometerá apenas 15% da renda mensal familiar.

           

“Agora ficou muito bom. A gente gosta muito desse lugar, pois o prédio é muito tranquilo, sem problemas com vizinhos e do jeito que a gente sempre quis. Ficamos com medo da imobiliária não aceitar o Programa, mas deu tudo certo. Com a Locação Social vamos poder continuar aqui e o dinheiro vai ajudar muito, muito mesmo na alimentação, nos remédios e outras despesas”, afirmou Jorge.

 

A expectativa é que em breve outras famílias também sejam contempladas. A Urbel está analisando os cadastros, a partir dos critérios do programa e da Política Municipal de Habitação, para verificar se elas realmente se encaixam no perfil de beneficiárias.

 

Com a aprovação, o próximo passo é a indicação de um imóvel, que passará por vistoria e, por último, a assinatura do Termo de Adesão do Programa com a Urbel e do contrato de locação com o dono do imóvel. A partir daí a família passa a receber um subsídio para auxílio no pagamento do aluguel que pode chegar a até R$ 500, de acordo com a renda familiar.

 

O diretor-Presidente da Urbel, Claudius Vinicius Leite, participou da assinatura do primeiro contrato e ressaltou a importância da Locação Social para reduzir o déficit habitacional em Belo Horizonte e oferecer moradia digna à população de baixa renda.

 

“Esse Programa, que já é utilizado amplamente em outros países do mundo, é uma alternativa de atendimento às pessoas menos favorecidas no sentido de dar a elas o direito à moradia digna, com parte dos recursos próprios e de acordo com a realidade delas. É um projeto que está apenas começando, mas no qual acredito e sei que ainda teremos muito orgulho de desenvolver”, concluiu.

 

 

06/12/2019. Primeiro contrato de aluguel social é firmado em BH. Fotos: Divulgação/PBH


Últimas Notícias

Agentes da Defesa Civil em atendimento na Vila Biquinhas Prefeitura atende 474 chamados em razão das chuvas nas últimas 36 horas

Assim como no dia anterior, moradores do Barreiro foram os que mais acionaram a Defesa Civil, totalizando 53 chamados nesta sexta-feira.

24/01/2020 | 19:10
Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, o procurador-geral de Justiça Antônio Sérgio Tonet e o prefeito Alexandre Kalil Ministra Cármen Lúcia visita gabinete do prefeito no COP

O encontro foi realizado no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), para onde o prefeito transferiu seu gabinete.

24/01/2020 | 14:23