Pular para o conteúdo principal

Quatro flores chamadas dálias anâs, nas cores amarela e vermelha.
Foto: Suziane Fonseca/PBH

Conheça o Jardim de Flores e Cores da FPMZB

07/12/2017 | 17:49 | atualizado em 07/12/2017 | 18:18
Entre os vários recantos e áreas verdes do Jardim Botânico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, um chama a atenção pelo intenso colorido e perfume das espécies que lá estão: o Jardim de Flores e Cores. Uma área que reúne canteiros bem cuidados e floridos, cercados por arbustos e árvores de pequeno porte, que servem de cenário para a realização de ensaios fotográficos de noivas, de debutantes e de aniversariantes, exatamente pela diversidade de flores e harmonia de seus elementos. 


Aliás, o público visitante aproveita os dias de céu azul e sol para se deleitar com uma área especial, que reúne exemplares variados de plantas, que florescem conforme cada estação do ano. Especialmente durante a Primavera o Jardim de Flores e Cores desabrocha em toda exuberância, o que torna o lugar bastante especial para a realização de piqueniques ou em ponto de observação de plantas e animais de vida livre. Aí sim as possibilidades de contemplação e descanso são garantidas.


O paisagismo do local chama a atenção. Acompanhando a turma de formandos do 2º período do Centro Educacional Maurilio Miranda, a psicopedagoga e diretora da instituição, Simone Miranda, se diz verdadeiramente encantada pelo Jardim de Flores e Cores. “Neste lugar, que está muito bem cuidado, eu me sinto como naqueles jardins medievais, da época dos castelos. Aqui temos acesso a um mundo novo, uma coisa rica, de encher os olhos.”, relata. 


Seguindo a empolgação de Simone, os pequenos alunos, de 5 anos e 6 anos de idade, também revelam sua preferência. “Vi um tanto de coisa legal. Até uma borboleta na flor roxa. A mais bonita de todas!”, afirma Letícia Rodrigues Souto Matos. 


Bernardo Hott de Carvalho, por sua vez, observou o importante papel dos insetos. “As flores servem para a abelha pegar mel. Eu vi isso na flor vermelha.” 

 


Atração para várias espécies 

Entre zínias, agapantos, petúnias, verbenas, dálias, lírios, hortênsias, estrelítzias, pentas, onze-horas, frangipanis, gailárdias, escumilhas, ipês, manacás e acácias, os insetos fazem a festa com a oferta de alimentos. É comum acompanhar o sobrevoo de vespas, abelhas, besouros, joaninhas e borboletas em sua azáfama matinal. Alguns desses insetos são flagrados em sua fundamental atividade de polinização ou numa tentativa incessante de obter o néctar até das pétalas mais profundas. O local também é muito procurado por pequenas aves como beija-flores, sabiás e bem-te-vis e ainda por esquilos que exploram algumas árvores plantadas entre os canteiros para buscar alimento e refúgio. Até mesmo alguns pequenos lagartos visitam o local na esperança de surpreender insetos distraídos.


Para fazer a manutenção de toda essa beleza é preciso dedicação e amor. Isso é o que não falta ao jardineiro Marcelo Geraldo Fernandes, profissional que há sete anos trabalha exclusivamente no Jardim de Flores e Cores e que cuida de todos os detalhes, que incluem atividades como tratamento adequado do solo, irrigação, plantio das mudas adequadas a cada estação e também trabalha constantemente no combate a pragas e ervas daninhas. “Sempre fui apaixonado pela natureza, por isso desde jovem comecei a trabalhar como jardineiro. Ao cuidar das plantas eu sinto o retorno delas. Acho que, se me dedico, as plantas percebem e retribuem”, contou.


Mesmo nas horas vagas, Marcelo procura exercer o seu dom. “Fiz um lindo jardim na porta da minha casa. As pessoas que passam por lá chegam a parar para tirar fotos. Isso me deixa muito feliz. Poder compartilhar com as pessoas um pouco da beleza que vejo ao meu redor”, afirma.


Realmente, a cada estação, o Jardim de Flores e Cores parece renascer retribuindo não somente os cuidados do jardineiro, mas a todos os admiradores da natureza e de sua diversidade.

 

 

07/12/2017. BH em Cantos-Jardim de Flores e Cores. Fotos: Suziane Fonseca/FPMZB