Pular para o conteúdo principal

Mais de trinta crianças praticipam do #momentoleitura em sala da Escola Municipal Prefeito Souza Lima.
Foto: Divulgação PBH

Comunidade Escolar se reúne para momento de leitura

20/04/2018 | 16:29 | atualizado em 23/04/2018 | 07:49
O #momentoleitura já viralizou na comunidade escolar da Escola Municipal Prefeito Souza Lima, (rua dos Paraguaios 97, no bairro Jardim Vitória), regional Nordeste. O projeto, realizado quinzenalmente, envolve alunos, professores e funcionários em uma pausa de 15 minutos dedicada exclusivamente para a leitura. Embora com o nome que remeta ao mundo virtual, a proposta é a leitura do livro tradicional, que pode ser do acervo da escola ou trazido de casa pelo leitor.


“Estamos desenvolvendo um projeto de leitura que coloca o livro na mão de todos os funcionários e alunos, é uma ação muito positiva. Alguns funcionários não liam há muito tempo e afirmam que precisavam de um incentivo. Os alunos também estão gostando desse movimento diferente em que a escola para tudo e lê. Para mim, esse é o melhor projeto, porque a leitura faz parte da minha vida, sou leitora de todas as horas e de todas as coisas”, afirma a diretora Dioneia Pereira Duarte.


Para que todos participem da atividade e escolham com antecedência as suas leituras, um aviso, com data e horário do #momentoleitura, é colocado no mural da escola dois dias antes da atividade. No dia do evento, o sinal soa pontualmente nos horários marcados, das 8h05 às 8h20 e das 14h10 às 14h25, e todos param o que estão fazendo e pegam seus livros. A ideia do projeto é criar o hábito de ler e o gosto pelos livros não só nos alunos, embora eles sejam o principal alvo, unindo toda a escola na busca de um objetivo comum.  



Formando novos leitores

“Com apenas dois eventos, já vemos os efeitos positivos e o envolvimento de todos os segmentos da escola. Para envolver as cantineiras, falamos da importância da leitura no desenvolvimento das receitas elaboradas por elas e também de outro tipo de literatura, que falasse ao coração. Elas foram convidadas a largarem os aventais e as toucas e a se dirigirem à biblioteca. Descobrimos que algumas estavam apaixonadas e os livros de poesias e cartas de amor, deram um toque especial e um empurrãozinho para que o desejo da leitura crescesse”, comenta a coordenadora geral da Escola, Nara Lúcia de Paula Fan.


A observação da coordenadora é respaldada na fala da cantineira Magnólia Malheiros. “Quando fomos convidadas para participar desse momento, acheamos estranho, principalmente eu que não tenho o hábito de ler. Mas da segunda vez, já achei legal, encontrei um livro falando sobre cocada, que eu amo! Me apaixonei pelo livro e achei muito importante ter esse livro na escola para todo mundo ler”, diz a nova leitora.


E não é somente a cantineira que se encantou pela proposta. Nos dias do #momento leitura, cinco minutos antes do horário marcado, todos já estão com seus livros em mãos. Tocou o sinal, o silêncio toma conta e todos embarcam em suas leituras. Para Marilene Ferreira, que trabalha na portaria da escola, a impressão que fica é de algo inédito e muito bom. “Achei muito gratificante e diferente esse projeto. Nunca tinha visto algo assim antes e quando começa a hora de leitura e eu vejo as crianças, as meninas da faxina, da cantina, da biblioteca, os professores, todo mundo lendo, acho bacana demais e, claro, também quero participar, mesmo que seja lendo o jornal do dia”, revela Marilene.
  

Mudança de hábito

Mais do que aprovar a nova proposta de leitura, os estudantes da escola já começam a mudar seus hábitos e estão descobrindo o prazer do mundo literário. Para o aluno Ryan Pablo, do 8º ano, o projeto desperta o interesse até mesmo dos que não tinham o hábito da leitura. “O #momentoleitura é tudo de bom. É muito bacana a gente poder parar para ler, estamos descobrindo novos títulos e novos leitores, como o meu colega que nunca gostou de ler e agora está lendo”. O colega a que Ryan se refere é Isaac Milton, que confirma estar entusiasmado com o projeto. “Realmente eu não gosto muito de ler. Mas, estou descobrindo títulos interessantes. E o engraçado é que estou reconhecendo autores que antes eu nem conhecia, estou gostando muito do #momento leitura”, afirma.


Para a professora Julieta Cruz, coordenadora do Programa Escola Integrada, o sucesso da proposta já é garantido. “Iniciamos o #momentoleitura no final de março e já estamos colhendo frutos e tão belos frutos. Já no primeiro dia notamos que os objetivos seriam alcançados, diante do surpreendente interesse, participação efetiva e silêncio em todos os espaços da escola. O refeitório se transforma em mais um bonito espaço de leitura, quando os alunos vão chegando para o café e são brindados com títulos diversos, para deleite de todos. A tendência é melhorar ainda mais este momento, com conhecimento de novos autores, indicações aos colegas, títulos mais lidos e a grata oportunidade de formar novos e bons leitores.
  


Leituras em Conexão

O #momentoleitura é um dos muitos projetos de leitura desenvolvidos na Rede Municipal de Educação, pautados nas diretrizes do Programa Leituras em Conexão. Lançado pela Secretaria Municipal de Educação (Smed) em maio de 2017, oLeituras em Conexão visa difundir projetos e ações de leitura e escrita nas escolas municipais de Belo Horizonte e instituições parceiras. Além de fortalecer atividades já existentes, o programa incentiva a criação de outras práticas e a formação de leitores em todas as etapas de ensino e de todas as faixas etárias.
  
 

Dia Nacional do Livro Infantil 

Assim como na Escola Municipal Prefeito Souza Lima, o livro é um elemento importante e fundamental na rotina dos estudantes, professores e funcionários da Rede Municipal de Educação. Por isso, nessa quarta-feira, dia 18 de abril, instituído em 2002 como o Dia Nacional do Livro Infantil, as rotineiras atividades de leituras ganharam destaque em escolas, Umeis e creches parceiras da Prefeitura de Belo Horizonte. A data é uma homenagem ao escritor brasileiro Monteiro Lobato, que além de obras destinadas ao público adulto, deixou um grande legado para a literatura infanto-juvenil.

 

 

20/04/2018. Comunidade Escolar se reúne para momento de leitura. Fotos: PBH/Divulgação