Pular para o conteúdo principal

Com mais de 700 participantes, Corrida Rústica PCD teve clima festivo na Savassi
Foto: Marcelo Machado/PBH

Com mais de 700 participantes, Corrida Rústica PCD teve clima festivo na Savassi

07/10/2019 | 09:00 | atualizado em 09/10/2019 | 20:57

Mais de 700 atletas participaram, nesse domingo (6 de outubro), da Corrida Rústica PCD (Pessoa Com Deficiência) 2019. O evento foi realizado na Savassi, como parte do programa BH é da Gente e da celebração prolongada do Setembro Verde, campanha realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte no mês dedicado às pessoas com deficiência. O tema da campanha deste ano é “Rumo a uma cidade inclusiva e sustentável”.

 

Em clima de festa, todos os participantes da Corrida Rústica PCD receberam medalha nas categorias disputadas: caminhada de 50m (com ou sem necessidade de ajuda) e corridas de 100m, 200m e 1.000m (sem necessidade de ajuda).

 

Com paralisia cerebral, Bianca Azevedo, de 16 anos, participou da caminhada de 50 metros (com necessidade de ajuda). A maior torcedora era a mãe, Josélia Azevedo.

 

“Essa corrida é maravilhosa. Os participantes se sentem muito valorizados, se sentem úteis. Isso faz uma enorme diferença na vida de todos. O importante é a superação, é participar e receber a medalha, não importa se chegando em primeiro ou último lugar”, afirmou Josélia, orgulhosa da filha.

 

A Corrida PCD voltou à programação esportiva da cidade em 2018, após cinco anos de interrupção, e integra o calendário anual de eventos do programa Superar, desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, com atividades esportivas e culturais para pessoas com deficiência.

 

“A Prefeitura tem um carinho especial pelo programa Superar e pela Corrida PCD. É um evento bonito, marcado pela superação, e sensibiliza a sociedade para a dimensão social das políticas públicas voltadas para o atendimento das pessoas com deficiência”, afirmou o secretário municipal de Esportes e Lazer, Elberto Furtado, destacando o bom público que prestigiou as provas. Pelo menos 1500 pessoas acompanharam o evento na Savassi, segundo a organização.

 


O programa

 

O Superar atende alunos com deficiência física, visual, intelectual, auditiva, múltipla e com autismo. São mais de 900 alunos inscritos em 16 modalidades esportivas.

 

O programa conta com dois centros de referência (Centro de Referência da Pessoa com Deficiência e Escola Municipal de Ensino Especial Frei Leopoldo) e sete núcleos regionalizados - Colégio Marconi, Clube Palmeiras e escolas estaduais de ensino especial Amaro Neves e João Moreira Salles, além da UFMG, Associação de Deficientes Visuais de Belo Horizonte e da Associação de Surdos.

 

As 16 modalidades oferecidas são atletismo, basquetebol, bocha regular, bocha paralímpica, dança, futsal, goalball, judô, natação, patinação, rúgbi em cadeira de rodas, tênis de mesa, voleibol sentado, parataekwondo, funcional e percussão.

 

Os requisitos para participar do Superar são idade superior a seis anos e apresentação de laudo de deficiência. O ingresso é condicionado à disponibilidade de vagas. 


Últimas Notícias

Duas mulheres sentadas em barraca de vendas de artesanato Sagrada Família terá feira de artesanato e comidas a partir de domingo, dia 19

A feira faz parte do Programa Jornada Produtiva, que cria novas oportunidades de trabalho e renda e regulariza a situação de trabalhadores.

17/01/2020 | 17:58
Caçamba na margem da rua, durante o dia. Prefeitura intensifica fiscalização de caçambas em toda a cidade

A Lei 11.212/20 altera o Código de Posturas,determina apreensão do equipamento e aplicação imediata de multa à empresa ou à quem a contratou

17/01/2020 | 12:43