Pular para o conteúdo principal

Homem e senhora em frente a centro de referência revitalizado, durante o dia.
Foto: Divulgação PBH

Após reformas, centros de referência melhoram o atendimento social em BH

03/07/2019 | 18:32 | atualizado em 04/07/2019 | 09:39

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, está realizando intervenções nas estruturas de equipamentos municipais de assistência social com o objetivo de aumentar a qualidade e acessibilidade do atendimento prestado nos locais. As ações foram iniciadas em 2018 e os trabalhos continuam em 2019, contemplando mais de 40 equipamentos. As sugestões de melhorias nos espaços foram feitas por usuários e trabalhadores e são executadas pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura e Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap).

 

Em 2018, os 34 Centros de Referência de Assistência Social de Belo Horizonte passaram por melhorias em sua estrutura física. Manutenções nas partes elétrica e hidráulica, carpintaria, serralheria, pintura interna e externa, reforma nos telhados e instalação de forro de gesso estão entre as ações realizadas. Agora, em 2019, estão sendo feitas intervenções para garantir a acessibilidade dos espaços, de acordo com as diretrizes do Sistema Único de Assistência Social, para promover adequações necessárias ao atendimento do Cadastro Único e também para melhorar a estrutura dos centros de referência.

 

Em 15 Centros de Referência de Assistência Social já estão em execução obras de implantação de rotas acessíveis para conectar a calçada, a entrada dos prédios, a recepção, o banheiro e sala de atendimento, melhorando o acesso de pessoas idosas e com deficiência. Alterações no banheiro também serão realizadas nas unidades em que há necessidade, com alargamento da porta de entrada, nivelamento do piso, preservação de área para manobras com cadeira de rodas, entre outras intervenções.

 

Para possibilitar o atendimento do Cadastro Único, antes realizado somente nas nove Diretorias Regionais de Assistência Social, três centros já passaram por adequações internas, receberam mobiliário para atendimento, computador e contam com técnico social que será responsável pelo serviço na unidade. Outras cinco unidades também serão preparadas para esse atendimento, atualmente já realizado em 14 centros de referência.

 

As intervenções de maior porte, para melhorar a estrutura dos espaços, serão feitas, por exemplo, no Centro de Referência em Assistência Social Granja de Freitas, em que será trocado o telhado e no Centro de Referência Providência, em que há a previsão de reforma de um prédio anexo ao terreno para aumentar o espaço de atendimento.

 

O Centro de Referência em Assistência Social Mantiqueira é mais um equipamento está passando por reformas este ano. Frequentadora do grupo de idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do centro há cinco anos, Coeli Magalhães, de 81 anos, ressalta a importância dos cuidados com o local. “Foram feitas várias coisas. Fizeram rampa, tiraram os degraus da entrada, pintaram tudo, cuidaram das plantas. Estava precisando muito desse cuidado, para arrumar essa casa que a gente gosta tanto e é tão importante para nós idosos. A tendência é só aumentar o público atendido e esse é um lugar muito útil. Tem muita gente precisando desse serviço. E quando a gente chega aqui, nem lembra que tem problemas, fica tudo lá fora”, afirma.

 

 

Centros Especializados

Os nove Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) de Belo Horizonte, que atendem famílias e indivíduos em situação de risco pessoal ou social por violação de direitos, também passarão por reformas e adequações na estrutura e layout das unidades. Instalação de divisórias de gesso com isolamento acústico, separação entre espaços coletivos e de atendimento individual, com redivisão das salas e reposicionamento de mesas, entre outros, serão realizados, para garantir privacidade dos usuários.

 

“São pequenas mudanças, fáceis de serem implementadas, e que fazem muita diferença tanto no conforto de quem trabalha nos locais como na qualidade do atendimento prestado, cuja natureza é sigilosa”, destaca o subsecretário de Assistência Social, José Crus.

 

 

Conselhos e participação popular       

Já na Casa dos Conselhos, onde ficam o Conselho Municipal de Assistência Social, o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente e a sede do Teatro MOBS, está sendo executada a ampliação da guarita, construção de cômodo para arquivo, fechamento de paredes, manutenções em elétrica e hidráulica e pintura.

 

A realização das obras não paralisa o funcionamento das unidades, como explica o subsecretário José Crus. “Considerando a natureza das obras, que são de pequeno e médio porte, para manutenção dos ambientes, não haverá interrupção. No caso de obras maiores, se necessário, o atendimento será direcionado para outros equipamentos da Assistência Social do Município, sempre avisando previamente à população em caso de mudança temporária, para garantir que não haja interrupção dos serviços”, informa.

 

 

03/07/2019. Reformas em CRAS e CREAS. Fotos: Divulgação/ PBH


Últimas Notícias

Duas crianças estão de pé, segurando suas bicicletas, acompanhadas por adulto, também de pé. Ao fundo, pessoas passeiam, durante o dia. Bossa nova, blues, jazz e carnaval no BH é da Gente do dia 17/11

Apresentações musicais, oficina de circo, circuito de bike e brincadeiras tradicionais são as atrações do BH é da Gente do dia 17/11.

14/11/2019 | 19:03
Mapa da operação de trânsito Operação especial na Rodoviária em função do feriado de 15/11

A BHTrans realiza, de 13 a 18/11, intervenções operacionais no trânsito na região da Rodoviária organizar e garantir a fluidez de veículos.

12/11/2019 | 16:06