Pular para o conteúdo principal

Mulher negra com blusa rosa e saia branca de bailarina faz pose de ponta no viaduto Santa Tereza, durante o dia.
Foto: Márcio Silva

Centros Culturais promovem atividades especiais no Mês da Consciência Negra

19/11/2019 | 16:02 | atualizado em 20/11/2019 | 18:43

A Fundação Municipal de Cultura traz até domingo, dia 24 de novembro, uma programação diversificada sobre o Mês da Consciência Negra em 12 centros culturais da cidade e no Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado. Estão previstas exposições, rodas de conversa, exibições de filmes, festejo de congado, oficinas, entre outras atrações. Todas as atividades são gratuitas.

 

A programação traz atrações com diferentes linguagens artísticas promovendo a arte e a cultura negra na cidade. O gerente dos Centros Culturais da Fundação Municipal de Cultura, Leandro Dias, explica a importância da realização da programação em equipamentos culturais descentralizados. 

 

“Para além das ações de formação para as artes, difusão, promoção da leitura, cessão de espaço e apoio aos grupos artísticos, os centros culturais municipais se revelam também como equipamentos de referência da memória social e urbana da cidade. Além do acesso aos bens culturais, eles também permitem a reflexão e ressignificação do ambiente comunitário, sobretudo às populações negras e periféricas, atribuindo protagonismo às manifestações artísticas das pontas da cidade”, ressalta Dias.

 

Além dos centros culturais, o Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado (CRCP) realiza, nesta quarta-feira (20), uma edição do projeto “Conversa ao Pé do Fogão”, tendo como convidado o primeiro Grupo de Afoxé de BH, o Grupo Afoxé Ilê Odara. 

 

Já no dia 23, o espaço recebe uma apresentação do Bloco Carnavalesco Afrodum criado pela Associação Cultural Odum Orixás, com intuito de estabelecer novos canais para a expressão e fortalecimento da cultura negra e contribuir para a ampliação do debate sobre a questão étnica na cidade. 

 

O CRCP ainda recebe o Projeto “Nujazz no Parque”, no dia 24. A programação também contempla os últimos dias da exposição Quilombos Urbanos e a Resistência Negra em Belo Horizonte, que aborda, até o dia 24, a história dos três quilombos urbanos de Belo Horizonte (Manzo Ngunzo Kaiango, Luízes e Mangueiras).

 

Confira a programação completa a seguir: .

 

 

PROGRAMAÇÃO

CENTRO CULTURAL VILA SANTA RITA

R. Ana Rafael dos Santos, 149 - Vila Santa Rita - 3277-1519

 

  • Exposição Wanatta Rodrigues 

A exposição traz telas da grafiteira e artista visual Wanatta Rodrigues, fruto de suas experimentações cromáticas em sua busca pelo TON – Tonalidade do Olhar Negro. Wanatta reinventa os olhares periféricos, como o rap reinventa a dor do cotidiano, sem abrir mão do posicionamento político. Por meio do retrato pictórico, como afirmação de uma identidade negra e favelada, seus trabalhos trazem um olhar de contestação e conforto, de forma poética, questionando a expressão “homem de cor”.

Até dia 30, segunda a sexta, das 7h às 22h; sábados e domingos, das 9h às 22h.

 

CENTRO CULTURAL PADRE EUSTÁQUIO

R. Jacutinga, 821 - Padre Eustáquio - 3277-8394

 

  • Exposição Pratos Rituais– Bel Manrique

Mostra de cerâmica de pratos rituais em homenagem ao Mês da Consciência Negra. 

Até o dia 30, no horário de funcionamento do CCPE: segundas, das 13h às 21h; terça a sexta, das 8h às 21h; sábados, das 9h às 12h.


 

CENTRO CULTURAL VILA FÁTIMA

Rua São Miguel Arcanjo, 215, Vila Nossa Senhora de Fátima - 3277-8193

 

  • Lê uma História pra mim? – Especial Mês da Consciência Negra

Leitura de livros infantis escolhidos pelos participantes, entre uma seleção de livros de protagonistas negros e negras. Com Thiago Barbosa. Público: a partir de 8 anos.

Dia 20, quarta, às 13h


 

CENTRO CULTURAL JARDIM GUANABARA

8193 R. João Álvares Cabral, 277 - J. Guanabara - 3277-6703

 

  • Exibição de Filme

Momento de reflexão e da importância de discutir sobre o tema “Consciência Negra”.

Dia 21, quinta, às 18h

 

 

CENTRO CULTURAL URUCUIA

R. W3, 500 - Urucuia - 3277-1531

 

  • Prosa sem Rumo

O espetáculo recria uma atmosfera histórica da segunda metade do século XX, com as personagens Catarina e Das Dor, duas vizinhas, mulheres maduras, dialogando sobre o cotidiano, com um humor subjacente. Participação especial de dançantes do Quilombo de Nossa Senhora de Rosário, de Justinópolis, com seus tambores de sons ancestrais. Projeto aprovado no edital Descentra 2018.

Dia 22, sexta, às 19h

 

 

CENTRO CULTURAL SALGADO FILHO

Rua Nova Ponte, 22, Salgado Filho - 3277-9625

 

  • IX Prêmio Zumbi de Cultura: Comemoração da Consciência Negra – Cia. Baobá Minas

Exibição de vídeo sobre o Prêmio Zumbi de Cultura, seguida de roda de conversa sobre a importância das articulações dos grupos e associações envolvidos com a preservação da cultura de matriz africana na cidade. Outro aspecto a ser discutido e reforçado é a importância da valorização de mestres e de manifestações da cultura popular para assegurar o resgate e a preservação da cultura afro-brasileira.

Dia 22, sexta, às 14h

 

  • Canela Fina – O Baile Black

Encontro de hip-hop, marcado por relatos musicais e periféricos do rapper Canela Fina a respeito de sua trajetória pelos sons de quadras dos anos 1980, além de suas percepções artísticas com origem nas raízes da cultura hip-hop. Com o rapper Radical Tee.

Dia 23, sábado, das 14h às 20h

 

 

CENTRO CULTURAL ALTO VERA CRUZ

R. Padre Júlio Maria, 1577 - Alto Vera Cruz - 3277-5312

 

  • Exposição Pretas no Branco – Márcio Silva – Especial Mês da Consciência Negra

Projeto de intervenção artística e cultural negra que propõe a criação de uma série fotográfica artística com mulheres negras de BH e região metropolitana, com 30 obras que ilustram o trabalho e a imersão dessas mulheres no universo da fotografia de Márcio Silva, produtor cultural, fotógrafo, professor de dança e coreógrafo.

Abertura dia 23, às 15h. Horário de funcionamento para visitações: segunda a sexta, das 9h às 22h; sábados e domingos, das 9h às 18h

 

 

CENTRO CULTURAL BAIRRO DAS INDÚSTRIAS

R. dos Industriários, 289 - Bairro Novo das Indústrias - 3277-9176

Culturas do Mundo: Entre África e Brasil

 

  • Exposição LiterÁfrica

A exposição destaca as obras literárias de autores angolanos, moçambicanos e nigerianos para quem deseja ter uma introdução à literatura da África.

Dia 23, sábado, das 16h e 20h

 

  • Mostra de Artesanato e Gastronomia

A culinária brasileira tem muita influência da africana. Você quer se arriscar? Então prepare seu prato e venha participar dessa mostra gastronômica de comidas típicas de Nigéria, Angola e Moçambique. Inscreva-se!

Dia 23, sábado, das 16h às 20h

 

  • 20º FestCurtas BH

O Festival apresenta filmes em que há forte incidência de questões da sociedade atual, como guerras, diásporas, políticas, cultura negra e feminismo.

Dia 23, sábado, das 16h30 às 17h30

 

  • Serão de Contos

Leituras de contos da África por Fernando Chagas e Aline Cântia, com música de Chicó do Céu.

Dia 23, sábado, das 18h às 19h

 

  • Espetáculo Zona Quente

Partindo do conto “Zona Quente”, de Alex Dau, a Cia. Agnes transformou literatura em dança. Abordando as relações entre Moçambique e Brasil, o espetáculo busca levantar reflexões sobre as singularidades e particularidades desses lugares.  

Dia 23, sábado, das 19h às 20h


 

CENTRO CULTURAL LIBERALINO ALVES DE OLIVEIRA

Av. Pres. Antônio Carlos, 821 - Lagoinha - 3277-6077

 

  • Portal da Poesia: Renan Inquérito

DJ, tendo desenvolvido seu trabalho dentro da cultura do hip-hop, Renan é também escritor com face literária profunda e contundente. Em suas obras, a palavra tem um poder diferente, flertando com a poesia concreta, dotada de poder e manifestação.

Até dia 29, no horário de funcionamento do CCLAO: de segunda a sexta, das 8h às 20h; sábados e domingos de acordo com a programação agendada.

 

  • Exposição Escritas Negras

Mostra de livros escritos por e sobre os negros que se destacam na literatura mundial.

Até dia 29, no horário de funcionamento do CCLAO: de segunda a sexta, das 8h às 20h; sábados e domingos de acordo com a programação agendada.


 

CENTRO CULTURAL SÃO BERNARDO

Rua Edna Quintel, 320, São Bernardo - 3277-7416

 

  • Café com Lorota Especial Mês da Consciência Negra

As Rosas do São Bernardo e o CCSB convidam a todos para celebrar o Mês da Consciência Negra num Café com Lorota bem especial.

Dia 21, quinta, às 15h

 

  • Dia da Consciência Negra

Venha celebrar conosco o Dia da Consciência Negra no CCSB. Roda de capoeira angola com o Grupo Camujerê, mesa redonda com mestres convidados, apresentação de dança afro com Mestre Evandro Passos e muito mais!

Dia 23, sábado, a partir das 9h

 

 

CENTRO DE REFERÊNCIA DA CULTURA POPULAR E TRADICIONAL LAGOA DO NADO

Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904, Itapoã - 3277-7420

 

  • Conversa ao Pé do Fogão

O Afoxé em BH! Convidado: Grupo Afoxé Ilê Odara. O primeiro Grupo de Afoxé de BH vai nos contar a sua história.

Dia 20, quarta-feira, das 14h às 17h, no Espaço do Fogão a Lenha.

 

  • Bloco Carnavalesco Afrodum

O Bloco Afrodum foi criado pela Associação Cultural Odum Orixás, com intuito de estabelecer novos canais para a expressão e fortalecimento da cultura negra e contribuir para a ampliação do debate sobre a questão étnica na cidade, no que se refere a um posicionamento ao viés cultural, social e político. Por meio de atividades organizadas e ensaios, o Bloco oferece aos participantes a chance de conhecerem um pouco mais sobre suas raízes e refletirem sobre os lugares que buscam ocupar na sociedade.

Dia 23, às 15h30

 

  • Projeto “Nujazz no Parque”

O Projeto “Nujazz no Parque” traz o som novo do Afrojazz, do Nujazz, do Fusion, do Jazz House e do Electronic Jazz. Coordenação dos DJs Léo Olivera e Rafael Roots.

Dia 24, de 13h às 17h

 

  • Exposição: Quilombos Urbanos e a Resistência Negra em Belo Horizonte

Esta exposição pretende salvaguardar, promover, valorizar e divulgar a história e cultura única dos três quilombos urbanos de Belo Horizonte (Manzo Ngunzo Kaiango, Luízes e Mangueiras), reconhecidos como Patrimônio Cultural do Município em dezembro de 2017. Por meio do acervo oriundo desses quilombos, contaremos a história de luta e resistência desses territórios pela ótica cultural, histórica e religiosa que constituem suas identidades.

Até o dia 24, de terça a domingo, das 9h às 17h, no Casarão.


Últimas Notícias

Casal segura papel digitado à mão. Contrato de aluguel social já é uma realidade em Belo Horizonte

A primeira família assinou o contrato de aluguel no dia 14/11, na Urbel. A atual etapa do projeto contempla 202 idosos.

06/12/2019 | 11:41
Técnica do posto de saúde oferece vidro a mãe com bebê Regional Noroeste inaugura Unidade Coletora de Leite Materno e incentiva doação

O Centro de Saúde Bom Jesus busca alertar a sociedade para a importância do aleitamento materno.

02/12/2019 | 12:45