Pular para o conteúdo principal

artes infantis
Foto: Mariane Botelho

Centros Culturais da PBH oferecem programação virtual gratuita

07/05/2021 | 17:24 | atualizado em 07/05/2021 | 18:29

A Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Municipal de Cultura dão início na próxima segunda-feira, dia 10, a uma programação virtual desenvolvida em rede pelos Centros Culturais do município. Serão cerca de 30 atividades por semana, gratuitas e voltadas a todos os públicos, em diversas linguagens artísticas, como música, dança, artes visuais, entre outras, além de oficinas de inclusão digital. A programação completa para esta primeira semana já está disponível no Portal Belo Horizonte. As inscrições devem ser feitas seguindo as orientações de cada atividade. Semanalmente haverá a atualização da grade de programação. 

 

A criação desta programação virtual marca o retorno das atividades dos Centros Culturais descentralizados, geridos pela Prefeitura, espalhados por todas as regionais da cidade. Voltados ao desenvolvimento cultural e à valorização das identidades das comunidades onde estão inseridos, estes espaços encontram-se fechados ao público desde março de 2020 devido às medidas sanitárias de combate e prevenção à Covid-19. 

 

“A oferta de atividades on-line dos Centros Culturais reforça os vínculos e fortalece a produção cultural das comunidades onde estes espaços estão presentes, promovendo a cidadania por meio da formação para as artes, fomento, difusão, promoção da leitura, memória e patrimônio cultural, mesmo diante da impossibilidade do encontro presencial que persiste em razão da pandemia”, afirma Fabíola Moulin, secretária municipal de Cultura e presidenta interina da Fundação Municipal de Cultura.  

 

Desde o início da pandemia de Covid-19, os centros culturais municipais vêm buscando novas ferramentas e formatos que alcancem e atendam as demandas de cada território, partindo de ações comuns a toda rede, contudo, respeitando a realidade e as singularidades destas comunidades. Para desenvolver ações virtuais que possam ampliar o acesso aos bens culturais e contribuir no fortalecimento da cidadania, a rede de Centros Culturais levou em consideração a realidade e as demandas específicas de cada comunidade. 

 

Segundo Bárbara Bof, diretora de Promoção dos Direitos Culturais da Fundação Municipal de Cultura, além de marcar a retomada das atividades, essa programação visa preservar a relação, os vínculos com colaboradores, artistas e usuários dos Centros Culturais, além de mostrar a importância das políticas de descentralização. 

 

“Essa programação em rede mostra a potência das ações produzidas nos Centros Culturais, trazendo para o ambiente virtual muito daquilo que já era realizado nas atividades presenciais. A ideia é promover um verdadeiro intercâmbio na cidade, possibilitando ao morador de Venda Nova, Zilah Spósito, por exemplo, participar de oficinas, cursos e atividades de difusão dos Centros Culturais do Barreiro ou da região Leste, e assim por diante”, completa. 

 

A maior parte das atividades será realizada por meio de encontros ao vivo, usando a plataforma Google Meet. Os links serão disponibilizados mediante inscrição prévia, que poderá ser feita através dos e-mails de cada Centro Cultural ou, ainda, por meio do Portal Belo Horizonte. Algumas atividades se darão através de vídeos gravados, utilizando plataformas como o canal da FMC no Youtube ou mesmo as páginas dos próprios Centros Culturais no Facebook, convidando o espectador à leitura, criação, composição e expressividade. Os encontros e gravações são realizados atendendo a todos os protocolos sanitários de combate e prevenção à Covid-19 vigentes em Belo Horizonte. 

 

A programação pode ser acessada aqui