Pular para o conteúdo principal

Mãe com seu bebê no Centro de Saúde da região Leste
Foto: Divulgação PBH

Centro de Saúde da região Leste oferece grupo com atendimento multiprofissional

28/11/2018 | 16:46 | atualizado em 28/11/2018 | 16:51
Para promover a saúde dos recém-nascidos e incentivar a prevenção de doenças e deficiências nutricionais, o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF), oferece um grupo de atendimento multiprofissional para as mamães de bebês, com até um ano de idade. Os atendimentos são realizados toda primeira segunda-feira, de cada mês, às 14 horas, no anexo do Centro de Saúde Boa Vista.


O grupo “Baby NASF” oferece um espaço para que os bebês sejam atendidos de forma integral, por uma equipe composta por quatro profissionais: terapeuta ocupacional, fonoaudióloga, fisioterapeuta e nutricionista. De acordo com Denise Franco, terapeuta ocupacional, o objetivo do grupo é verificar se há algum atraso no desenvolvimento da criança e trabalhar para a evolução do bebê. “Por meio de um teste de triagem avaliamos a linguagem, a parte motora e o pessoal-social da criança. Caso seja identificado algum problema ou suspeita, marcamos um atendimento individual”.

 

Se durante o atendimento individual for verificada uma dificuldade mediana, a mãe é orientada a participar dos encontros mensais ou a cada dois meses, dependendo da necessidade. Quando é constatada alguma gravidade no desenvolvimento da criança, a mãe é encaminhada para uma unidade secundária, como o Centro de Referência em Reabilitação, ou uma clínica conveniada da Prefeitura.

 

O tratamento multiprofissional do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica chamou a atenção de Nathália de Pádua. “Meu filho nasceu com freio sublingual e isso impossibilitou a amamentação, se eu tivesse vindo antes o problema teria sido notado e nós não passaríamos por tantas dificuldades” ressaltou.

 

Denise Franco afirma que a maioria dos atrasos no desenvolvimento dos bebês é por falta de estímulo. “Para reverter isso orientamos os pais a brincarem com as crianças de uma forma que estimule a fala, o condicionamento motor e a interação social da criança. Na maioria das vezes, com algumas instruções, a criança já alcança as habilidades desejadas para sua idade”, explicou Denise.

 

A usuária do Centro de Saúde, Yasmim Tereza Presoti, conta que a partir das orientações no grupo aprendeu a estimular o seu bebê. “Nós trabalhamos a questão motora, porque ele engatinhava, mas não abria a mão pra apoiar. Além disso, aprendi a forma correta de alimentar meu filho e o que evitar para não atrapalhar no seu desenvolvimento”.

 

De acordo com a nutricionista Ana Cláudia, a intervenção profissional é importante para prevenir a obesidade, a anemia e carências nutricionais na infância.

 

 

28/11/2018. BABY NASF. Fotos: PBH/Divulgaçao