Pular para o conteúdo principal

Foto da fachada do Centro de Referência da Cultura Popular Lagoa do Nado
Foto: Ricardo Laf/PBH

Centro de Referência da Cultura Popular Lagoa do Nado promove encontros poéticos

04/12/2018 | 16:02 | atualizado em 07/12/2018 | 10:11

O Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado, no Bairro Itapoã, foi criado para ser um espaço de incentivo e debate em torno da cultura popular e tradicional e, desde então, possui forte vínculo com a comunidade. O equipamento, mantido pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Fundação Municipal de Cultura, oferece diversas atividades culturais ao público, como o Sarau das Confluências.
 

O Sarau das Confluências é encontro de poetas, amantes da poesia, estudantes e pessoas de todas as idades, que se reúnem para soltar versos, prosas, contar causos e cantigas. As atividades visam divulgar as diversas formas de poesia que dialogam com as culturas populares africanas, indígenas, europeias e outras.
 

Segundo Rosália Diogo, coordenadora do Centro de Referência, além da poesia escrita ou recitada, o espaço se abre às performances e intervenções plásticas e musicais com o objetivo de enriquecer ainda mais a experiência dos participantes, que costumam marcar presença em número significativo a cada edição. “Na maior parte das vezes escolas públicas e privadas reúnem estudantes da educação de jovens e adultos para participar dos Saraus. Assim, temos garantida a participação de uma média de 50 pessoas no evento”, detalha.
 

Quem coordena a atividade, além de Rosália - que também é conselheira municipal de promoção da igualdade racial, pesquisadora da cultura afro-brasileira e jornalista - é Ricardo Evangelista, poeta, performer, percussionista, gestor cultural, pesquisador da cultura brasileira e sociólogo.

 

Vida, arte e cultura

Celeste Farias, 38 anos, poeta, educadora e designer editorial, é moradora do bairro Planalto e se tornou uma entusiasta de longa data do Sarau das Confluências. “Além de ter contato com o maravilhoso espaço do Centro de Referência, estar nos saraus proporciona muito aprendizado e nos faz experimentar arte a cada encontro. Participo há bastante tempo e, a cada edição, percebo que o caminho das artes nos eleva como seres dotados de humanidade e amor”, reflete.
 

Alysson Sergio Magalhães, 28 anos, cozinheiro, morador de Contagem, também destaca a arte nos encontros e chama a atenção para o resgate e valorização da memória cultural. “Para mim, o sarau tem uma grande importância de arte e poesia. São várias histórias culturais que estão sendo perdidas com o tempo e que, neste espaço, estão sendo revividas com cantigas e histórias entre amigos e colegas, sobre várias culturas diferentes. Estamos aprendendo cada vez mais sobre a cultura”, analisa.
 

Saint Clair Marques da Silva, 53 anos, professor de História, vê o sarau como um espaço de trocas marcado pela sensibilidade. “O Centro de Referência há algum tempo tem privilegiado as comunidades com o Sarau das Confluências, evento para o qual convergem pessoas, discussões e muita poesia. Parabenizo os organizadores pela acolhida e qualidade das sessões, mas principalmente pela sensibilidade no trato com as pessoas, marca desses encontros poéticos, dos quais me sinto honrado de ter participado”, enfatiza.
 

Nesse contexto de interação, diálogo e fruição artística, há sempre um convidado especial que valoriza ainda mais as reuniões com temas específicos e que confere aos saraus um olhar amplo e descentralizado para a cultura da cidade. “Ter essa atividade no Lagoa do Nado há quase duas décadas é bastante significativo para que Belo Horizonte possa perceber a força poética da periferia, pois o Centro de Referência da Cultura Popular, inclusive, está localizado na região norte da cidade”, finaliza Rosália.

 

Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado

Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 90, Itapoã
Telefone: 3277-7420 / 3277-6746 || e-mail:crcp.fmc@pbh.gov.br
Funcionamento: de terça a sexta, das 9 às 18 horas; sábados e domingos, das 10 às 17 horas (Biblioteca)

Últimas Notícias

Fachada da Prefeitura de Belo Horizonte, durante o dia. Seminário Belo Horizonte mais Sustentável aborda impactos de economia verde

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico promove na terça-feira, dia 11/12, na PBH, o Seminário Belo Horizonte Sustentável.

10/12/2018 | 18:00
Fotografia da Peça Oito Mulheres, encenada no Teatro Marília em 1966. Exposição sobre os 20 anos do Teatro Marília em cartaz a partir de 12/12

Prefeitura de Belo Horizonte destaca a importância histórica do Teatro Marília em exposição de 12/12/2018 a 3/3/2019.

10/12/2018 | 17:43