Pular para o conteúdo principal

Tela de Felipe Volponi - Fivo
Foto: Divulgação

Casa do Baile tem exposição de telas inspiradas em jardins

01/09/2017 | 10:40 | atualizado em 11/09/2017 | 08:13

A Fundação Municipal de Cultura inaugura na próxima terça-feira, dia 5 de setembro, na Casa do Baile, a exposição “Jardins”, do artista plástico mineiro Felipe Volponi – Fivo.  Na mostra, o público poderá conferir telas autorais, réplicas e uma instalação artística. A mostra fica em cartaz até o dia 21 de outubro e pode ser visitada de terça a domingo, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.

 

As telas expostas foram inspiradas pelo ambiente dos jardins, porque, segundo o artista, foram nestes espaços os melhores momentos por ele recordados. As brincadeiras de infância, o regar de plantas e seu cultivo, todas essas lembranças podem ser percebidas nas obras de Fivo. que transpõe para seu trabalho o saudosismo de seu olhar. “Jardim é sinônimo de vida, não só das plantas e dos bichos que o compõem, mas das pessoas que o mantêm, das histórias que esse jardim presencia e preserva. Me entristece ver árvores cortadas e plantas tratadas como sujeira, quando na verdade elas são memória e dão colorido ao cinza urbano”, afirma Fivo.

 

Com 10 pinturas em técnicas mistas, duas réplicas de telas já adquiridas e uma instalação artística, a exposição terá ainda uma tela branca, em que o artista irá desenvolver mais um jardim, enquanto a mostra estiver em cartaz. Dessa forma, a primavera que se inicia em 22 de setembro florescerá, também, na galeria da Casa do Baile. “A época para a exposição foi escolhida propositalmente. Vamos abrir as portas para a primavera e deixar as pessoas se envolverem no lúdico e nas cores do meu trabalho. Será o carro chefe que trará a primavera para a cidade, chamando atenção para a Pampulha, lugar onde nasci e cresci”, completa.

 

Fivo

Felipe Volponi nasceu em Belo Horizonte e desde sua infância teve contato com a arte. Autodidata, começou a pintar em 2013, tendo sua avó, que costurava diferentes estampas, como inspiração. A cultura mineira e a literatura de cordel, também são fontes para a criação de FIVO. Em 2015, seu projeto “Esculturas para Alegrar” lhe renderam os convites para pintar a Igreja da Nossa Senhora da Paz e ainda exibir na Galeria Portinari e Passinho das Artes sua primeira exposição solo intitulada Thèios. No ano seguinte, Fivo chegou a levar suas obras para fora do país. Agora em 2017, o artista participou de diversas intervenções na cidade, sendo a última o BHOOM! Modernos Eternos BH 120 Anos.

 

Exposição Jardins | Felipe Volponi - Fivo

De 5 de setembro a 21 de outubro | terça a domingo, das 9h às 17h

Casa do Baile (Av. Otacílio Negrão de Lima, 751 – Pampulha)

ENTRADA GRATUITA