Pular para o conteúdo principal

Guarda municipal feminina aborda duas pessoas, vestidas de palhaço, em estação MOVE.
Foto: Adão de Souza/PBH

Campanha de combate ao assédio sexual em coletivos completa 1 ano

01/10/2019 | 21:04 | atualizado em 25/10/2019 | 15:44

A campanha da Prefeitura de Belo Horizonte de combate ao assédio no transporte público completa um ano neste mês de outubro. Em um ano de projeto, 14 acusados de assédio foram conduzidos pela Guarda Municipal à Delegacia de Mulheres, da Polícia Civil.

 

O projeto teve início com treinamento de operadores do transporte coletivo, e posteriormente a implantação do botão do assédio em todos os ônibus da cidade. Após o botão ser acionado pelo motorista, a empresa consulta o GPS para saber a localização exata do veículo e aciona o Centro Integrado de Operações (COP-BH), que envia a viatura da Guarda Municipal ou da Polícia Militar, mais próxima para que os agentes interceptem o ônibus e conduzam os envolvidos à Delegacia de Mulheres. Esse processo tem ocorrido, em média, em apenas 10 minutos.

 

 

Número de atendimentos

No ano de 2018 foram registrados seis acionamentos do botão do assédio. De 1º Janeiro a 30 de Setembro de 2019 foram registradas 28 ocorrências de acionamento do botão do assédio, segundo dados do Centro Integrado de Operações (COP-BH). As ocorrências foram atendidas pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar.


Últimas Notícias

Imagens da região da Comunidade Dandara durantes a urbanização PBH leva urbanização e melhorias na qualidade de vida à Comunidade Dandara

A Comunidade Dandara possui hoje cerca de 1,35 mil famílias morando nas mais de 20 ruas transversais.

12/08/2020 | 16:43
Imagens aérea do centro de Belo Horizonte PBH cria Comitê de Acompanhamento da Implementação da Lei Aldir Blanc

O comitê é composto por 23 integrantes, sendo 11 do executivo municipal e 11 da sociedade civil, além de um representante técnico da UFMG.

12/08/2020 | 16:43