Pular para o conteúdo principal

Guarda municipal feminina aborda duas pessoas, vestidas de palhaço, em estação MOVE.
Foto: Adão de Souza/PBH

Campanha de combate ao assédio sexual em coletivos completa 1 ano

01/10/2019 | 21:04 | atualizado em 25/10/2019 | 15:44

A campanha da Prefeitura de Belo Horizonte de combate ao assédio no transporte público completa um ano neste mês de outubro. Em um ano de projeto, 14 acusados de assédio foram conduzidos pela Guarda Municipal à Delegacia de Mulheres, da Polícia Civil.

 

O projeto teve início com treinamento de operadores do transporte coletivo, e posteriormente a implantação do botão do assédio em todos os ônibus da cidade. Após o botão ser acionado pelo motorista, a empresa consulta o GPS para saber a localização exata do veículo e aciona o Centro Integrado de Operações (COP-BH), que envia a viatura da Guarda Municipal ou da Polícia Militar, mais próxima para que os agentes interceptem o ônibus e conduzam os envolvidos à Delegacia de Mulheres. Esse processo tem ocorrido, em média, em apenas 10 minutos.

 

 

Número de atendimentos

No ano de 2018 foram registrados seis acionamentos do botão do assédio. De 1º Janeiro a 30 de Setembro de 2019 foram registradas 28 ocorrências de acionamento do botão do assédio, segundo dados do Centro Integrado de Operações (COP-BH). As ocorrências foram atendidas pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar.


Últimas Notícias

Homem, de pé, inclinado sobre tronco de árvore muito grande e antiga retirado da rua, durante o dia. Prefeitura investe em monitoramento de árvores da capital

A PBH prevê um investimento de R$ 15 milhões na poda e supressão de árvores condenadas ou que possam representar riscos de danos.

05/12/2019 | 11:15
Dois homens, ladoa lado, abraçados, vestidos de palhaços, com o rosto branco e roupas medievais. Belo Horizonte ganha Circuito Municipal de Cultura

Realizado por meio de parceria da PBH com o CIRC, circuito visa elevar e dar visibilidade ao potencial cultural de Belo Horizonte. 

04/12/2019 | 15:46