Pular para o conteúdo principal

Foto do Viaduto Angola, com carros transitando ao fundo, na Avenida Antônio Carlos.
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Busway sob o Viaduto Angola vai ser liberada no dia 9/5

08/05/2018 | 19:12 | atualizado em 13/06/2018 | 16:34
A BHTrans informa que o tráfego da faixa da busway da avenida Antônio Carlos, sob o Viaduto Angola, que estava interditado, será liberado nesta quarta-feira, dia 9, às 12h. Com isso, todo o serviço de manutenção do local estará concluído. Na terça-feira, dia 8, foram entregues a alça do Viaduto Angola e a pista que dá acesso ao Hospital Odilon Behrens, após recomposição da agulha. 

Sobre a manutenção do viaduto, foi constatada, em vistoria periódica, a necessidade de troca dos aparelhos de apoio da estrutura. A manutenção foi executada pelo Consórcio Andrade Gutierrez/Barbosa Mello, responsável pela construção do viaduto, sem ônus para os governos municipal e estadual.



Entenda o que são os aparelhos de apoio

Os aparelhos de apoio são dispositivos que fazem a transição entre a superestrutura e a mesoestrutura ou a infraestrutura. A necessidade de sua utilização ocorre porque quando duas peças estruturais se apoiam uma sobre a outra podem girar (rotação) ou deslizar (translação) uma em relação à outra. Esses movimentos de rotação e translação nem sempre podem ser absorvidos por alguma das duas peças, tornando, assim, necessário, um elemento intermediário entre elas, que é o aparelho de apoio. O uso dos aparelhos entre vigas e pilares possibilita a movimentação natural existente entre esses dois elementos, absorvendo os esforços horizontais e de rotações, transmitindo aos pilares os esforços verticais.



O Viaduto Angola

O Viaduto Angola está localizado entre a rua Gonçalo Alves e a avenida Antônio Carlos, próximo ao conjunto IAPI, entre os bairros Lagoinha e São Cristóvão. O Angola possui 87,79m de comprimento e foi inaugurado em 2010 pelo Governo do Estado de Minas de Gerais, como parte das obras de duplicação da avenida Antônio Carlos. As obras de duplicação da Antônio Carlos foram concluídas em 2010 e foram executadas pelo Consórcio Andrade Gutierrez/Barbosa Mello.