Pular para o conteúdo principal

Profissionais de Biologia ensinam técnicas de manejo dos ovos de réptil durante o dia na Flórida, em curso frequantado por biólogo da FZB.
Foto: Arquivo Pessoal

Biólogo da FZB participa de curso sobre répteis na Flórida

criado em 24/04/2017 - atualizado em 01/09/2017 | 16:00

Luís Eduardo Coura Rocha, biólogo responsável pela Seção de Répteis e Anfíbios do Jardim Zoológico da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (FZB-BH), participou do curso "Crocodilian Biology and Captive Management Professional Training Course 2017" (Biologia e Manejo em Cativeiro de Répteis Crocodilianos), realizado no "Anastasia Island Conservation Center", nas dependências do "Saint Augustine Alligator Farm and Zoological Park", em Saint Augustine, Flórida, EUA, de 06 a 13 de abril.

 

O curso teve como objetivo apresentar técnicas de manutenção, manejo e requisitos especiais para o cuidado de répteis crocodilianos (jacarés, aligatores, crocodilos e gaviais) em jardins zoológicos e aquários. Os tópicos relevantes na biologia básica dos crocodilianos, tais como taxonomia, biologia reprodutiva, comportamento, anatomia, fisiologia, e conservação foram incluídos como base para as boas práticas do manejo em cativeiro.

 

De caráter teórico-prático, a capacitação contou com palestras e demonstrações em campo, além de workshops em treinamento animal e design de recintos. Todos os instrutores são membros do "Crocodilian Advisory Group (CAG)" e do "Crocodile Specialist Group (CSG)" dentro do programa "Species Survival Commission" (SSC) da "International Union for Conservation of Nature" (IUCN).

 

Participaram do curso profissionais de zoológicos e aquários dos EUA (em sua maioria), e também profissionais da França, Belize e México. Luís Coura foi o único representante do Brasil. O biólogo conseguiu a bolsa por meio de um processo seletivo. “Eu concorri com outros profissionais da América Latina e ganhei a bolsa "The Ellen Trout Zoo Crocodile Conservation Scholarship" que é patrocinada pelo Ellen Trout Zoo de Lufkin, do estado do Texas, e gerenciada pela "Zoo Conservation Outreach Group (ZCOG)" em parceria com a Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil (SZB).

 

De acordo com Luís Coura, o curso promoveu um acréscimo de experiência e conhecimento fundamentais para a adequada manutenção de répteis crocodilianos em cativeiro, além de permitir o contato com outros profissionais da área, de instituições internacionais, e também a troca de experiências. “Essa capacitação foi de grande valia para melhorarmos os nossos conhecimentos sobre répteis crocodilianos", afirmou o biólogo, explicando que foram abordados itens como biologia, reprodução, requerimentos de manejoadequação de recintos, o que trouxe conhecimentos para que a FZB possa ter condição de reproduzir e participar dos esforços de conservação desses animais, além de promovereducação ambiental, entretenimento e  lazer ao público visitante. 

 

“Encorajo a todos que busquem esse tipo de capacitação específica. O curso foi intensivo, mas muito proveitoso. Neste sentido, o aprendizado adquirido será compartilhado com a equipe do Zoológico de Belo Horizonte”, completou. O Zoológico possui, atualmente, dois exemplares de jacarés-de-papo-amarelo. Contudo, há planos em curto prazo de diversificar a coleção de animais priorizando espécies ameaçadas e espécies atrativas para o público.