Pular para o conteúdo principal

Cartaz em preto e amarelo com um ônibus desenhado e os dizeres: #MinhaEscolhaFazADiferença.
Foto: Divulgação BHTrans

BHTrans dá sequência às ações do Maio Amarelo

22/05/2017 | 18:21 | atualizado em 02/06/2017 | 09:23

A BHTrans está realizando, durante todo o mês de maio, uma série de ações de educação e segurança no trânsito, como parte da programação do movimento internacional Maio Amarelo. O tema da campanha deste ano, “Minha Escolha Faz a Diferença”, é um alerta para que condutores e pedestres escolham posturas corretas no trânsito.



Transporte público - ações de 23 a 26/5
As ações desta semana são direcionadas ao transporte público. Os motoristas e agentes de bordo do Transporte Suplementar de Passageiros estão usando camisetas amarelas com o tema da campanha e os veículos do serviço de táxi municipal estarão circulando com fitas amarelas amarradas aos retrovisores, reforçando a ideia da participação de diversos segmentos da sociedade na conscientização para a redução dos índices de acidentes no trânsito.



Ações para a melhoria do transporte coletivo
A BHTrans trabalha continuamente na melhoria dos serviços ofertados aos usuários e realiza um rigoroso acompanhamento da qualidade do serviço prestado no transporte coletivo na capital, seja convencional ou suplementar.


A empresa conta com seus agentes em campo para realizar a fiscalização presencial da qualidade dos serviços e vem intensificando cada vez mais sua fiscalização eletrônica. Por meio dos dados do SITBus (Sistema Inteligente de Transporte) e do SBE (Sistema de Bilhetagem Eletrônica) é possível monitorar questões relativas ao cumprimento do quadro de horários, nível de ocupação dos veículos, dentre outras.


De 3/3 a 5/5 deste ano, por exemplo, a BHTrans realizou auditorias nas Plataformas Elevatórias (elevadores para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida) e em itens de segurança, parte elétrica e layout nas 258 linhas do Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus Convencional. Todas as inconformidades foram informadas às empresas participantes dos consórcios operadores das linhas para que elas pudessem corrigir os problemas elencados. Foram ainda aplicadas multas às concessionárias do transporte e as Autorizações de Tráfego (AT) dos veículos que apresentaram um ou mais problemas relacionados à segurança dos usuários foram apreendidas. Os veículos com as ATs apreendidas foram proibidos de operar até que o problema fosse sanado e o veículo aprovado pela vistoria da empresa.


Foram atribuídas notas de 0 a 100 a cada veículo, de acordo com o quantitativo de irregularidades encontrado em cada um. Nos casos em que não foi verificada nenhuma inconformidade nos itens avaliados, a nota atribuída ao veículo correspondente foi igual a 100. Os agentes de bordo também foram avaliados quanto aos procedimentos corretos necessários à operação da plataforma. Eles receberam notas de 0 a 10, a partir da avaliação de critérios como aptidão para operar a plataforma e para posicionar corretamente o usuário cadeirante ou com mobilidade reduzida.



Confira alguns números das auditorias:

Vistoria de Veículos
• 1.651 veículos auditados
• Nota média por veículo: 97,5
• A nota 100 foi aplicada a 89 veículos (5,4% do total)
• Foi verificada uma média de 1,2 inconformidade por veículo avaliado
• Foram aplicadas 524 autuações



Plataformas Elevatórias
• 1.674 veículos auditados
• 1.616 veículos possuíam plataforma elevatória (96,5% do total auditado)
• A plataforma estava inoperante em 1,7% dos veículos com plataforma elevatória
• Nota média relativa à plataforma por veículo: 96,5
• A nota 100 foi aplicada a 2.659 veículos (16,4% do total)
• Foi verificada uma média de 0,8 inconformidade por plataforma avaliada
• Foram aplicadas 509 autuações



Agentes de bordo
• Os agentes de bordo de 55 linhas (21% do total de linhas avaliadas) receberam nota 10
• 9,04 foi a nota média atribuída aos operadores de todas as linhas

A participação da população com sugestões, reclamações e solicitações é muito importante para direcionar as ações de fiscalização da empresa. Por isso é fundamental que a população registre sua solicitação em um dos canais de comunicação que a empresa mantém para melhor direcionamento das equipes operacionais que irão avaliar a situação e dar mais agilidade na implantação das medidas necessárias mais adequadas. Todas as manifestações são tratadas de forma sistematizada gerando, quando possível, resposta direta ao usuário e alimentando as áreas técnicas da empresa no desenvolvimento de projetos e no planejamento futuro.



Canais de comunicação da BHTrans com os usuários
- Central de Atendimento Telefônico, pelo número 156;
- Portal da BHTrans, na seção “Fale Conosco”;
- Posto do BH Resolve, na Rua dos Caetés, 342, Centro;
- Atendimento ao Usuário na sede da BHTrans, na Avenida Engenheiro Carlos Goulart, 900, Buritis;
- Plantões semanais de técnicos da empresa nas Secretarias de Administrações Regionais da Prefeitura de Belo Horizonte;
- Reuniões das Comissões Regionais de Transportes e Trânsito, que acontecem mensalmente com a presença de lideranças comunitárias e de qualquer pessoa interessada.



Campanhas educativas
Além das ações no transporte, equipes coordenadas pela Gerência de Educação para a Mobilidade da BHTrans irão realizar ações educativas durante toda a semana, abordando e orientando motoristas e pedestres sobre segurança no trânsito.



Confira a programação das campanhas e os locais em maio:

Período

Dia 23, terça-feira

Dia 24, quarta-feira

Dia 25, quinta-feira

Dia 26, sexta-feira

Manhã, das 9h às 11h.

Rua Pouso Alegre com Rua Itajubá.

Avenida Carlos Luz, esquina com Rua Conceição do Mato Dentro.

PUC – Coração Eucarístico: Av. Dom Gaspar, 500.

Avenida Padre Pedro Pinto, esquina com Rua Menezes.

Tarde, das 14h às 16h.

Av. Amazonas, em frente ao Expominas.

 

Avenida Vilarinho, em frente ao Shopping Norte.

Avenida Antônio Carlos com Av. Abraão Caran.

Avenida José Cândido, esquina com Rua Conselheiro Lafaiete.