Pular para o conteúdo principal

Funcionários recebendo o prêmio
Divulgação/PBH

BH recebe prêmio por ser a melhor cidade em prestação de serviços de saúde

criado em 04/10/2022 - atualizado em 05/10/2022 | 16:25

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Belo Horizonte conquistou o primeiro lugar na categoria Saúde, do Ranking Connected Smart Cities. Nesta edição 2022, o Município também ficou em 3º lugar no recorte Tecnologia e Inovação e na 7ª posição no ranking geral entre as capitais com mais de um milhão de habitantes.

 

De acordo com o prefeito Fuad Noman, Belo Horizonte vem realizando um trabalho de inovação para além das questões tecnológicas. “Nossa premissa é que pessoas cuidam de outras pessoas. Por isso, temos gestores e servidores alinhados e comprometidos no propósito de resolver problemas, aumentar a capacidade de resposta da Prefeitura aos desafios urbanos, incluir o cidadão e melhorar sua jornada”, pontuou o prefeito.

 

Para Fuad Noman, obter o reconhecimento neste prêmio pelo trabalho realizado até aqui, principalmente em áreas estratégicas como a da Saúde, “é um importante balizador para que o Município siga em frente, melhorando a vida de todos”.

 

Em sua oitava edição, o Ranking Connected Smart Cities 2022, desenvolvido pela Urban Systems, mapeou todas as cidades com mais de 50 mil habitantes com o objetivo de definir os municípios com maior potencial de desenvolvimento do Brasil, em 11 diferentes eixos (economia, educação, saúde, empreendedorismo, meio ambiente, urbanismo, mobilidade, segurança, energia, governança, tecnologia e inovação).

 

A cerimônia de premiação aconteceu nesta terça-feira (4), em São Paulo. A Prefeitura foi representada pelo secretário municipal adjunto de Planejamento, Orçamento e Gestão, Jean Mattos, pela secretária municipal adjunta de Saúde, Fernanda Girão; e pelo diretor-Presidente da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel), Leandro Moreira Garcia.

 

“Acredito que Belo Horizonte atua com bases claras no conceito de cidades inteligentes. Procuramos vencer as adversidades com resiliência e proporcionar as respostas mais eficazes possíveis para atender às diversas demandas dos cidadãos. Investimos em conectividade por toda a cidade, inclusive nas comunidades mais vulneráveis. As ações perpassam em temas como sustentabilidade, soluções baseadas na natureza, mobilidade, segurança, serviços ao cidadão, desenvolvimento e inclusão digital”, disse Jean Mattos.

 

Nossos indicadores em Saúde

 

O ranking reconheceu que Belo Horizonte possui a melhor prestação de saúde do país por oferecer, entre outros aspectos, um elevado número de leitos nos hospitais da cidade. Atualmente, a capital conta com 3,64 leitos para cada 1 mil habitantes. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o recomendado é de 2 a 5 leitos por 1 mil habitantes.

 

Além disso, Belo Horizonte possui 701 médicos para cada 100 mil habitantes. O investimento per capita em Saúde é de R$ 1,6 mil, um dos maiores do país.

 

De janeiro a agosto, foram R$ 3,5 bilhões de recursos empenhados somente para a Saúde. Neste período, mais de 4 milhões de consultas foram realizadas nos Centros de Saúde, já superando a meta anual de 3,9 milhões. Além disso, mais de 150 mil internações foram realizadas na Rede Hospitalar do SUS-BH e 280 mil atendimentos em saúde mental. O SAMU já atendeu mais de 82 mil pacientes e os agentes realizaram mais de 3 milhões de visitas domiciliares para o combate ao Aedes Aegypti. Como destaque referente à reforma de unidades de saúde, quatro novas sedes de centros de saúde foram entregues à população nos bairros Pedreira Prado Lopes, Serrano, Tupi e no Mariano de Abreu. A Prefeitura ainda convocou 504 médicos aprovados em concurso público no período de janeiro a agosto.

 

De acordo com a secretária municipal adjunta de Saúde, Fernanda Girão, o prêmio recebido pela capital é um reconhecimento do trabalho e da dedicação de todos os servidores da Rede SUS BH.

 

“O investimento da Prefeitura de Belo Horizonte na área da Saúde, a abertura de vagas para a contratação de mais médicos, além da construção de novos centros de saúde, são ações do poder público que ilustram todo esse cuidado que temos com a prestação de serviços e a vida dos belo-horizontinos”, afirma Fernanda Girão.

 

Destaque em Tecnologia e Inovação

 

Para avançar na área de Tecnologia e Inovação, a Prefeitura de Belo Horizonte vem atuando para que mais pessoas saibam e consigam utilizar as ferramentas tecnológicas. Para isso, disponibilizou mais de 13 mil cursos e capacitações voltadas à inclusão digital nos últimos anos e vem empenhando esforços para democratizar o acesso à internet. Hoje, são mais de 1,8 mil pontos de internet gratuita em várias partes da cidade. Desse total, 648 estão instalados em 144 vilas e favelas (68,5%).  Até 2023, 100% das vilas e favelas da cidade contarão com internet de graça.

 

O Município ainda ampliou os serviços digitais. São mais de 700 ofertas totalmente on-line, sendo 150 delas disponibilizadas só em 2022. Dessa maneira, o cidadão se conecta com a Prefeitura de qualquer parte da cidade.

 

Para monitorar e agir de maneira conjunta, a cidade possui o Centro Integrado de operações (COP-BH).  No espaço é possível monitorar as 3 mil câmeras espalhadas pela cidade e acompanhar, por meio de georreferenciamento, o tráfego rodoviário e transporte público.

 

Prêmio

 

A plataforma Connected Smart Cities é um projeto que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar experiências de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades.

Durante o evento, Belo Horizonte também recebeu o Selo Connected Smart Cities 2022. A ferramenta busca incentivar o desenvolvimento e reconhecer as boas práticas em cidades inteligentes. A iniciativa é da Plataforma Connected Smart Cities em parceria com a Spin – Soluções Públicas Inteligentes e a Urban Systems.