Pular para o conteúdo principal

BH em Pauta: Treinamento para o uso de extintores

31/10/2017 | 15:07 | atualizado em 10/05/2018 | 16:54

Com o intuito de despertar nos trabalhadores o hábito de manter constante diálogo sobre segurança, saúde e prevenção de acidentes relacionados ao ambiente de trabalho nas unidades da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), os técnicos em segurança do trabalho da Regional Noroeste têm realizado breves treinamentos para capacitar servidores e funcionários da PBH ao uso de extintores de incêndio. 


Com o tema “Extintores de Incêndio”, o projeto Diálogo de Segurança busca orientar sobre a forma correta de utilizar os equipamentos, através de uma abordagem simples e objetiva. Essas conversas são realizadas em um período de 40 a 50 minutos, variando de acordo com a participação dos servidores.


Os técnicos Henrique Faleiro e Stenia Garcia se mostram satisfeitos com o desenvolvimento do projeto, cujo retorno é muito positivo. “A ideia é levar essa capacitação a todas as unidades da Regional Noroeste, fazendo com que os servidores e trabalhadores da PBH tenham noção dos riscos que podem estar expostos e adotem em seu local de trabalho condutas de prevenção, evitando e aprendendo a minimizar acidentes”, afirma Stenia.


O modelo de trabalho foi criado pelos técnicos que aplicam o curso, lotados na gerência de Segurança do Trabalho, para participação em uma ação relacionada ao Programa de Prevenção de Riscos Ambientais e em atendimento às legislações trabalhistas, nas quais é garantido o direito dos funcionários e servidores às informações quanto aos riscos e como evitá-los em ambiente de trabalho.


Apesar de ser um conhecimento imprescindível, nem todos os trabalhadores têm a instrução necessária para agir em um momento de risco; nesse sentido, a capacitação torna-se útil não apenas para o local de trabalho, mas para todas as situações. “Fomos para o estacionamento da escola e participamos de uma atividade prática, onde todos os participantes usaram os extintores. Isso nos deu outra visão sobre a importância da segurança no trabalho; quase tudo que aprendemos foi novidade, pois ninguém havia tido contato com isso antes”, comenta Durce da Costa Lopes Silva, diretora da UMEI Pindorama, que participou do treinamento em setembro.

 

O técnico Henrique explica que o Diálogo de Segurança consiste em duas etapas, sendo uma teórica e outra prática: “É oferecida orientação sobre a forma correta de utilizar os extintores de incêndio, garantindo a segurança não apenas em ambiente de trabalho, mas também em locais com grande circulação de pessoas, por vezes, em situações mais sensíveis, como escolas e centros de saúde”.


O agente sanitário Mauro Andrade salienta que a experiência foi muito enriquecedora para a equipe de trabalho dele. “Foi muito educativo, aprendemos coisas simples, porém necessárias caso haja um incêndio. São três tipos de extintores diferentes, eu não os conhecia antes, acreditava que poderia usar qualquer um em qualquer tipo de incêndio”, conta Mauro, que é servidor do Centro de Saúde Jardim Montanhês, na Regional Noroeste.


A periodicidade dos treinamentos varia de acordo com a disponibilidade dos gestores e funcionários para a participação. Já foram realizadas 12 capacitações nas unidades da Regional Noroeste, sendo em nove centros de saúde, duas Umeis e uma ação com abrangência às gerências do Centro Municipal de Oftalmologia, do Centro de Saúde Carlos Prates, do Laboratório Municipal de Referência, da Engenharia Clínica e da Gerência de Educação e Saúde.



Tipos de Extintores

- Extintor de água pressurizada – Indicado para fogo de classe A (madeira, papel, tecido, materiais sólidos em geral).

- Extintor de pó químico seco – Indicado para fogo de classe B (líquidos inflamáveis), podendo ser utilizado também para fogo de classe A.

- Extintor de gás carbônico – Indicado para classe de fogo C (equipamentos elétricos energizados) pode ser utilizado também para fogo de classe A e B.

    Observação - Importante salientar que os extintores de incêndio, são usados para princípio de incêndio. Caso o fogo tome proporções maiores, ligue para o Corpo de Bombeiros Militar (193).