Pular para o conteúdo principal

Dois servidores da construção civil trabalham em cima de cavaletes na ampliação do Centro de Referência da Pessoa Idosa
Foto: Antônio Rodriguês/PBH

BH em Pauta: Tancredão Ampliado

07/06/2017 | 17:13 | atualizado em 11/12/2018 | 19:44

Popularmente conhecido como “Tancredão”, o Centro de Referência da Pessoa Idosa, na região Noroeste de Belo Horizonte, passa por reformas para ampliação da capacidade de atendimento e da oferta de atividades. Com custo de aproximadamente R$ 375 mil, a obra começou no início de maio deste ano e é executada pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). A previsão de término é no segundo semestre de 2017.

Segundo a engenheira da Sudecap e fiscal do contrato da obra, Letícia Guerra, o escopo dessa fase consiste na construção do novo bloco de vestiário e do bloco de atividade, com as instalações hidrossanitárias, hidroelétricas e acabamentos que são pinturas das novas edificações, reboco, colocação de azulejo e piso cerâmico.

O novo vestiário é um espaço de 61 m², com três banheiros: um feminino, um masculino e outro com acessibilidade. Além de vasos sanitários e lavatórios, o vestiário também contará com chuveiros nas instalações. 

Já o novo bloco de atividades é um espaço de um pavimento no total de 135 m², com duas salas, um cômodo para depósito, um bebedouro e mais três banheiros, sendo um deles também adaptado aos portadores de necessidades especiais. 

Para melhor adaptação do espaço ao público-alvo, uma obra também será executada paralelamente pela Sudecap, com a construção de uma passagem de 405 m², com acessibilidade às novas edificações e também uma pista de cooper, também de 405 m².

O Tancredão é um local já consolidado e cumpre um papel social importante, sobretudo no atendimento humanitário oferecido aos idosos. Para a analista de políticas públicas do Centro de Referência da Pessoa Idosa, Márcia Marília Figueiredo, a nova obra garante a manutenção dos espaços de convivência para as pessoas na terceira idade e vai aumentar a oferta dos serviços que antes “esbarravam” na falta de espaço físico adequado. “Esta reforma trará uma transformação desse espaço, porque vamos ampliar a nossa capacidade de atendimento e de inclusão social. As atividades do Centro ajudam a trazer empoderamento à pessoa idosa”, avalia Márcia.
 


O Espaço

27823760433_b3f25ddfc2_z.jpg



Atualmente, o “Tancredão” atende cerca de mil idosos, sendo aproximadamente 300 pessoas por dia. O local foi inaugurado pela Prefeitura de Belo Horizonte em 2009. Com 18 mil m², o espaço conta com quadra coberta para atividades esportivas e eventos, área externa, 12 banheiros e salas de multiuso, informática e de recepção. 

As atividades fornecidas são Academia da Cidade, atividades físicas com o Programa Vida Ativa, ginástica, aulas de dança sênior, dança oriental (Lian-Gong), dança livre (Larutan), biodança, turmas de teatro, aulas de voz e violão, aulas de pintura, artesanato e bijuterias, além da alfabetização de jovens e adultos.

Moradora do bairro Padre Eustáquio e frequentadora do espaço, Sheila Aparecida Matozinhos, de 65 anos, diz ir ao local quatro dias da semana, há três anos, para as aulas do EJA: “Sou frequentadora desde que abriu. O que eu mais gosto é o baile ‘E Hoje (quinta-feira) é Dia!’. Não perco por nada. Mas a maior transformação que o Centro me trouxe foi eu ter conseguido parar de fumar, com as atividades físicas.”
 


Localização


Oficialmente batizado como Centro de Referência da Pessoa Idosa Vereador Sérgio Ferrara, o popular “Tancredão” está situado na Rua Perdizes com Avenida Pedro II, 3.250 (entrada pela Perdizes), no bairro Caiçara, regional Noroeste de BH. O funcionamento do espaço é de 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.