Pular para o conteúdo principal

Gari realiza limpeza de lixeira.
Denilson Pereira/SLU

BH em Pauta: Região da Praça da Rodoviária recebe limpeza

06/10/2017 | 18:51 | atualizado em 06/10/2017 | 19:23

Localizada em uma região central de Belo Horizonte, a Praça Rio Branco, também conhecida como Praça da Rodoviária, é um desafio constante para as equipes de limpeza urbana do município, devido ao recorrente descarte irregular de resíduos no local por parte de populares. São entulhos como restos de obras, móveis velhos e outros materiais volumosos sobre as calçadas.

Gerente regional de Limpeza Urbana Centro-Sul, Denilson Pereira de Freitas explica que a área vem sendo monitorada sistematicamente pelas equipes do serviço de fiscalização da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). “O entulho descartado incorretamente nesses locais deve ser levado para as Unidades de Recebimento de Pequenos Volumes, as URPVs”, enfatiza ele.

Não por acaso, a próxima segunda-feira, dia 9 de outubro, será de limpeza pesada na área em questão. Ações integradas de um mutirão e de educação ambiental vão contemplar a desobstrução de bocas de lobo, varrição, remoção de lixo domiciliar e entulho descartados nas vias, além da retirada de propaganda irregular em postes e a lavação dos espaços com caminhão-pipa. O trabalho terá início por volta das 8h30 entre as ruas do Acre e Paulo de Frontin. 

Uma equipe de técnicos do departamento de políticas sociais e mobilização da SLU estará presente durante a ação, acompanhando a limpeza e abordando a população e os comerciantes da região sobre a importância do descarte adequado dos resíduos e da manutenção da limpeza. As campanhas educativas na área serão ampliadas a partir do dia 18 de outubro.

O gerente regional de Limpeza Urbana Centro-Sul lembra que para manter tudo limpo é fundamental que os cidadãos, incluindo os comerciantes, colaborem utilizando as lixeirinhas fixas destinadas aos resíduos leves e exponham o lixo domiciliar para o recolhimento somente nos horários devidos: “A coleta na região é noturna, por isso, recomendamos que os resíduos sejam expostos na calçada, corretamente acondicionados, entre as 19h e 20h.”

“Bom senso e educação”  

A estimativa da Gerência Regional de Limpeza Urbana Centro-Sul é que sejam recolhidas, pelo menos, cinco toneladas de resíduos em um único dia e utilizados oito mil litros de água nas tarefas de higienização. “Quem chega pela rodoviária precisa ter uma boa impressão, por isso é tão importante insistir em intervenções constantes e significativas de limpeza naquela área, até porque é uma região de grande circulação de pessoas da própria capital”, pontua o gestor. 

O motoboy Fernando Barbosa afirma que presencia com frequência pessoas atirando embalagens e outros resíduos no chão, até mesmo das janelas dos veículos. Indignado, ele ressalta a importância do uso das lixeirinhas espalhadas pela cidade. “Procuro não produzir muito lixo quando estou fora de casa e sempre tomo cuidado para jogá-lo no lugar certo; assim, evito que a sujeira vá parar nos bueiros e bocas de lobo, contribuindo para prevenir as enchentes”, observa.

Já Vanderson Almeida, motorista de transporte particular, acredita que a população poderia contribuir mais para a limpeza urbana de BH. “É tudo uma questão de bom senso e educação.”