Pular para o conteúdo principal

Raizeiro Paulino Caldeira ensina o uso de ervas medicinais a sete cidadãos. Atividade faz parte do projeto Café com Saberes, em Venda Nova.
Foto: Sabrina Dantas/PBH

BH em Pauta: Projeto difunde o uso ervas medicinais

11/07/2017 | 15:47 | atualizado em 31/08/2017 | 13:39
Reza a lenda, e para muitos é fato, que só na Floresta Amazônica está a cura para todos os males do corpo e do espírito. Isso pela exuberante e diversa riqueza de ervas medicinais. Dessa forma, fazer uso dessas ervas, e aí originadas de qualquer parte do planeta, não é apenas ato praticado e cultuado por muitos, como também há toda uma preocupação por parte desses usuários e estudiosos em resgatar e preservar esses ensinamentos e usos.
 
Esse entendimento permeia todo o projeto Café com Saberes, realizado mensalmente no Centro Cultural Venda Nova, equipamento mantido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura. “Com o desenvolvimento da indústria farmacêutica, os conhecimentos dos mais antigos sobre as ervas medicinais foram, de alguma forma, perdendo-se. A fim de contribuir para a recuperação dessa rica memória que nossos antepassados guardaram de geração em geração, o Centro Cultural Venda Nova realiza, mensalmente, o projeto”, explica Aline Tavares, gerente do equipamento cultural.
 

Coordenado pela arte-educadora Sabrina Damas e sob a batuta de Paulino Caldeira, raizeiro e antigo morador de Venda Nova, o Café com Saberes é realizado sempre no primeiro sábado de cada mês. Um dos temas tratados  na última edição, foi o de como extrair o princípio ativo de cada planta, conhecimento considerado primordial por Caldeira. “É no princípio ativo que estão as propriedades medicamentosas das plantas. Sabendo sobre elas, amplia-se muito o uso e as potencialidades que elas podem nos oferecer”, explica o raizeiro.
 

O Café com Saberes sempre aborda as propriedades das plantas para as mais variadas finalidades: xaropes naturais para gripe e tosse, pomadas para dor, regulagem de glicemia, cremes para tirar manchas na pele, cura de depressão, alergias, dores de estômago e outras centenas de soluções para doenças contemporâneas. Atividades de prevenção abordando aspectos de uma alimentação saudável também são contempladas.
 

O projeto Café com Saberes acontece desde novembro de 2014 e conta com a participação ativa da comunidade de Venda Nova, o que traduz a importância dele. “O projeto permite divulgação dos saberes tradicionais, multiplicando os conhecimentos sobre essa farmácia que temos em mãos e como podemos nos apropriar deste conhecimento”, ressalta Damas.


Cultivo compartilhado

Com o projeto Café com Saberes, o Centro Cultural Venda Nova criou a Horta Compartilhada. Nela, plantas medicinais são cultivadas pela própria comunidade, que cuida e colhe. Com isso, a horta também dá um amparo às discussões, pois pode-se visualizar, ali mesmo, as espécies a serem utilizadas na farmácia natural.
 

Segundo Aline Tavares, a participação da comunidade para a expansão da horta é fundamental. “Nós temos o espaço, a terra, o adubo, as ferramentas e as mudas. Basta que a comunidade venha participar, adotar um canteiro, plantar e colher. Estamos de braços abertos para receber as pessoas interessadas.”


O Projeto Café com Saberes – Roda de Conversa sobre ervas medicinais acontece mensalmente no Centro Cultural Venda Nova (Rua José Ferreira dos Santos, 184, Novo Letícia – BH).


Projeto Café com Saberes
 
Acesso: Gratuito
Centro Cultural Venda Nova – Rua José Ferreira dos Santos, 184, Novo Letícia – BH
Como chegar: Linha 635 – Estação Vilarinho
Contato: 31 3277-5533 – ccvn.fmc@pbh.gov.br
 
 

11/07/2017. Café com Saberes. Fotos: Sabrina Dantas/PBH