Pular para o conteúdo principal

Sede da Regional Nordeste, uma casa de estilo colonial chamada Fazendinha, oferece os serviços da PBH em meio a muitas árvores frutíferas e verde.
Foto: Mara Damasceno

BH em cantos - Regional Nordeste tem atrações naturais

27/04/2017 | 12:12 | atualizado em 30/05/2017 | 14:40

Considerada como um oásis por muitos servidores e munícipes, a sede da Secretaria de Administração Regional Municipal Nordeste, localizada na Rua Queluzita, 45, bairro São Paulo, é um lugar diferenciado na paisagem urbana da região. 
 


O imóvel está instalado na antiga sede da Fazenda São João Batista desde 1992, em uma Área de Diretrizes Especiais (ADE) de Proteção Ambiental que é carinhosamente chamada de Fazendinha Nordeste. Trata-se de uma referência verde de sustentabilidade urbana que encanta os moradores da região. 



São 14 mil metros quadrados de área verde preservada, formada por vegetação de matas de transição e de cerrado. O espaço abriga uma flora diversa com 240 árvores e arbustos, destacando-se as mangueiras e os ipês.



A Fazendinha tem um pomar bem característico, com várias espécies frutíferas como jaca, carambola, pitanga, amora, ameixa, jabuticaba e jambo. A área é também abrigo e passagem natural para várias espécies de aves e pássaros, destacando-se os tucanos, joões-de-barro, sabiás, maritacas e pica-paus.



Nesse espaço também foi preservado o “casarão”, antiga sede da fazenda, e construídas, ao longo dos anos, várias outras edificações de pequeno porte. Toda essa estrutura física abriga o Gabinete da Regional Nordeste e as gerências de Atendimento, Fiscalização Integrada, Comunicação Social, Vigilância Sanitária, Educação, Administração e Finanças, Serviços Gerais e Recursos Humanos, além da Farmácia Distrital e de um ponto avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
 

Aconchego de ar puro

Pela Fazendinha passam, diariamente, mais de 70 pessoas que vêm à Regional em busca de informações e atendimento para diversos serviços, por meio da Gerência de Atendimento. Há, ainda, os moradores que vêm apenas para visitar e contemplar as belezas naturais do lugar.


    
Renato Oliveira Viana, morador do bairro Ipiranga, ressalta a sua admiração pela Fazendinha. “Esse lugar é aconchegante e muito agradável. A existência de uma área como essa no meio de prédios e tantos carros traz equilíbrio e sustentabilidade para o meio ambiente”, disse Renato que esteve na Regional para solicitar serviço de poda de árvore. 



A sede da Regional Nordeste encanta não somente os visitantes. Os 140 servidores que trabalham no espaço sentem-se privilegiados. Isaías de Mello, Ajudante de Serviço Operacional, trabalha na Regional Nordeste há 31 anos, sendo 25 de serviços prestados na Fazendinha. Para ele, além dos encantos, o espaço também desperta saudosas lembranças. 



“Esse lugar é um paraíso, de ar puro e muito verde. Trabalhar aqui é um privilégio, que me faz recordar de diversas lembranças da minha infância. Sou morador da região e, quando criança, já brinquei muito na fazenda que existia nesse lugar”, disse Isaías.



Para a servidora Maria José Nepomuceno, que trabalha na Gerência de Atendimento Nordeste, a Fazendinha, além de ser uma importante área de preservação ambiental, é um ambiente que transmite muita paz e contribui positivamente na produtividade dos servidores. 

 

“Eu me renovo, a cada dia, nesse lugar e também vejo o quanto as pessoas que buscam atendimento na Regional Nordeste tem um olhar diferenciado para essa área verde, elas sentem-se acolhidas”, ressalta a servidora.  

Uma árvore grande de um dos pontos de vista da Fazendinha, sede da regional Nordeste.
Uma árvore grande de um dos pontos de vista da Fazendinha, sede da regional Nordeste.