Pular para o conteúdo principal

Belotur seleciona trabalhos para livro sobre a gastronomia em Belo Horizonte

11/04/2019 | 21:29 | atualizado em 16/04/2019 | 20:37
A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, publicou nesta quinta-feira 11 de abril, no Diário Oficial do Município, edital de seleção de propostas de trabalhos acadêmicos e científicos para composição do livro digital “Dos sabores aos saberes: discussões acerca da gastronomia em Belo Horizonte”. As inscrições online e submissões de trabalhos vão até o dia 10 de maio, pelo link. Os interessados podem acessar o edital pelo portal da Prefeitura

 

Podem participar da concorrência, pessoas maiores de 18 anos, que possuam vínculo com instituição de ensino superior, ou que já tenham concluído ensino superior em qualquer área de formação e que sejam cadastrados na Plataforma Lattes do CNPQ. As dúvidas sobre o edital deverão ser enviadas até três dias úteis antes do término das inscrições, pelo e-mail licitacoes.belotur@pbh.gov.br.

 

A elaboração do livro digital “Dos sabores aos saberes: discussões acerca da gastronomia em Belo Horizonte” é uma das ações da Belotur para a candidatura de Belo Horizonte à Cidade Criativa da Gastronomia da UNESCO. A redação da introdução e conclusão do livro ficará a cargo do Observatório do Turismo de Belo Horizonte (Belotur). O primeiro capítulo versará sobre as características gerais dos estabelecimentos de gastronomia da cidade e também terá a instituição como responsável.

 

“A ideia é incentivar e movimentar a produção acadêmica acerca da gastronomia de Belo Horizonte e mineira, mapeando pesquisas sobre o tema e, com isso, impulsionar a sua relação com o turismo”, comenta Gilberto Castro, presidente da Belotur. De acordo com ele, outra finalidade é difundir o conhecimento e o debate sobre o assunto entre as instituições, a academia e a sociedade civil.

 

Para a composição do livro, busca-se investigações em temas e campos científicos diversos (gastronomia, economia, história, sociologia, gestão etc.), que abordem o fenômeno do setor gastronômico e da culinária tendo como limite geográfico o estado de Minas Gerais, preferencialmente, o município de Belo Horizonte. Quando necessário, para responder ao problema de pesquisa proposto, o estudo pode ser estendido para outros espaços de análise.

 

O edital oferece, ainda, algumas sugestões de temas que podem ser trabalhados pelos interessados. São eles: Gastronomia e turismo em Belo Horizonte e Minas Gerais; Economia criativa e a gastronomia; História da gastronomia; Sociologia da alimentação; Inovação na gastronomia; Processos gerenciais na gastronomia e Saberes tradicionais e preservação da cultura alimentar na cidade de Belo Horizonte e Minas Gerais. Os participantes não precisam se ater a essas temáticas e podem inscrever artigos que estejam de acordo com o escopo apresentado no edital.

 

Critérios

As propostas de trabalho serão julgadas a partir de critérios como originalidade do problema de pesquisa, adequação do tema ao escopo do projeto, adequação da metodologia ao tema proposto, factibilidade de execução do cronograma de pesquisa e peso do território de Belo Horizonte na pesquisa.

 

Para participar, o interessado deve enviar, em formato PDF, um resumo expandido do trabalho proposto contendo informações básicas sobre a pesquisa, documento trazendo um mini-currículo do(a)s autore(a)s do artigo e cronograma da pesquisa indicando as etapas que, porventura, já estão concluídas e aquelas a concluir, além de declaração de autoria do trabalho inscrito. Tais documentos estão detalhados no edital e na plataforma de inscrição.

 

Rede Cidades Criativas da UNESCO

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, lançou em outubro de 2018 a candidatura de Belo Horizonte como Cidade Criativa da Gastronomia pela UNESCO. Dessa forma, várias ações voltadas à gastronomia estão sendo criadas e incentivadas, e vão compor um dossiê que será apresentado em julho à organização.

 

A Rede de Cidades Criativas da UNESCO ressalta a criatividade de seus membros dentro de sete áreas temáticas: Artesanato e Artes Folclóricas; Design; Cinema; Gastronomia; Literatura; Artes Midiáticas e Música. Atualmente, conta com 180 cidades em 72 países, oito delas no Brasil: Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), no campo da gastronomia; Brasília (DF) e Curitiba (PR), no do design; João Pessoa (PB), em artesanato e artes folclóricas; Salvador (BA), na música; e Santos (SP), no cinema.

 

O programa tem o objetivo de promover a cooperação internacional entre cidades que investem na cultura e na criatividade como fatores de estímulo ao desenvolvimento sustentável. Para integrar a rede, a cidade deve preparar um plano de desenvolvimento no campo criativo em que a cidade se candidatou. O processo de seleção é feito por dois comitês: um técnico, com representação em cada categoria, designado pela UNESCO; e um comitê de representantes das cidades já integrantes da Rede, em cada categoria.

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Mapa de intervenção na rua Simão Tamm, no bairro Cachoeirinha, entre os dias 26 e 29/4. Intervenção no Cachoeirinha apresenta modelo de rua mais segura para pedestres

Intervenção temporária realizada pela Prefeitura na rua Simão Tamm, no Cachoeirinha, apresenta modelo de rua mais segura para os pedestres.

24/04/2019 | 20:37
Mapa de operação especial de trânsito no entorno do Mineirão para o show do Los Hermanos no dia 26/4. Entorno do Mineirão tem operação de trânsito para show do Los Hermanos

Na sexta-feira, dia 26/4, BHTrans realiza operação especial de trânsito e transportes em função do show do Los Hermanos, no Mineirão.

23/04/2019 | 18:55