Pular para o conteúdo principal

Dois atletas correm e três pessoas observam, durante o dia.
Foto: João Bernardo Rodrigues

Atletas com deficiência participam de festival de atletismo do programa Superar

30/05/2019 | 21:11 | atualizado em 14/11/2019 | 19:35

Oitenta atletas com deficiência participam, neste sábado, dia 1º de junho, do 1º Festival de Atletismo Superar, realizado no Colégio Marconi (avenida do Contorno, 8.476, Gutierrez). O Festival é a primeira competição do programa Superar homologada pela Federação Mineira de Atletismo. Desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, o Superar promove a inclusão social de 900 pessoas com deficiência por meio do esporte e de atividades físicas.

 

Das 9h às 11h serão realizadas as provas das modalidades corrida (50m, 200m e 1000m), salto em distância e arremesso de peso. As provas são definidas de acordo com as classes de deficiências - como a visual, intelectual, paralisia cerebral, por amputações (com ou sem prótese) e cadeirantes.

 

Metade dos competidores é composta por alunos de três unidades do Superar: Centro de Referência para Pessoa com Deficiência, Escola Estadual Amaro Neves e Colégio Marconi. Os demais são de associações e instituições que desenvolvem trabalhos voltados às pessoas com deficiência.

 

Além de frequentar as aulas as segundas, terças e quartas-feiras, realizadas na pista de atletismo da Policia Militar, os alunos do Superar se prepararam para o 1º Festival em três oficinas realizadas de março a maio no Colégio Marconi. 

 

 

O programa

Com 16 modalidades esportivas e ocupacionais, o Superar atende alunos com deficiência física, visual, intelectual, auditiva, múltipla e com autismo. As modalidades oferecidas são atletismo, basquetebol, bocha regular, bocha paralímpica, dança, futsal, goalball, judô, natação, patinação, rúgbi em cadeira de rodas, tênis de mesa, voleibol sentado, parataekwondo, funcional e percussão. 

 

O programa conta com dois centros de referência, o Centro de Referência para a Pessoa com Deficiência e a Escola Municipal de Ensino Especial Frei Leopoldo, e seis núcleos regionalizados - Colégio Marconi, Clube Palmeiras e escolas estaduais de ensino especial Amaro Neves e João Moreira Salles, além da Associação de Deficientes Visuais de Belo Horizonte e da Associação de Surdos.

 

Para ingressar no Superar é necessário ter idade superior a seis anos e apresentar de laudo de deficiência, conforme a disponibilidade de vagas. Mais informações pelo e-mail superar@pbh.gov.br e pelos telefones 3277- 4546 e 3277-7681.