Pular para o conteúdo principal

Em uma ponta da quadra preparada para o jogo de vôlei sentado, Gabriel posa para foto.
Foto: Vilma Tomaz/PBH

Atleta do Superar é convocado para a Seleção Brasileira de voleibol sentado

14/10/2019 | 20:12 | atualizado em 15/10/2019 | 09:41

Gabriel Franklin Silva Amaral, de 37 anos, foi convocado a participar da 6ª Semana de Treinamento da Seleção Brasileira masculina de voleibol sentado, a ser realizada de 27 de outubro a 2 de novembro em Três Corações, a 296 quilômetros de Belo Horizonte, no Sul de Minas Gerais. 

 

O atleta atua pelo Sada/AM Paradesporto – PBH, equipe mantida pela Associação Mineira de Paradesporto e apoiada pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, com o Programa Superar, que desenvolve atividades físicas e de lazer para 900 pessoas com deficiência física.

 

Filiado à Federação Mineira de Voleibol (modalidade paradesporto), o Sada/AM Paradesporto – PBH é o único time mineiro de voleibol sentado. Desde março deste ano, a Prefeitura de Belo Horizonte investe na profissionalização da equipe, com recursos financeiros procedentes da aprovação do projeto Vôlei Sem Limite junto a Lei de Incentivo ao Esporte. 

 

Gabriel recebeu a convocação em setembro passado pela Confederação Brasileira de Voleibol Para Deficientes. A modalidade é praticada por atletas com situação de amputação de uma ou duas pernas e paralisia cerebral leve, além de lesões articulares de quadril e pé.

 

Bancário formado em Administração de Empresas, Gabriel teve a perna direita amputada há sete anos, em decorrência de um tumor ósseo. Ele começou a praticar voleibol no Sada/AM Paradesporto – PBH há três anos. Com a convocação, ele sonha se manter na equipe e disputar os Jogos Paralímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão. “Para qualquer atleta, representar o país em uma Paralimpíada é motivo de alegria e orgulho”, ressalta, pontuando que a convocação representa o primeiro passo da caminhada de sucesso do time apoiado pela Prefeitura.

 

Gabriel destaca que os recursos obtidos pela Prefeitura vêm resultando na evolução de qualidade do time, uma vez que possibilitou a contratação de uma comissão técnica profissional e viagens para competições em outros estados. “Esse patrocínio assegura condições propícias para a evolução física, técnica e psicológica dos atletas”, completa Elberto Furtado, secretário municipal de Esportes e Lazer. 

 

A equipe realiza os treinos três vezes por semana, no ginásio do Centro de Referência Para Pessoa com Deficiência, no bairro Carlos Prates, a maior unidade do Superar.

 

 

Sobre a modalidade  

No vôlei sentado, podem competir homens e mulheres com alguma deficiência física ou relacionada à locomoção. São seis jogadores em cada time, divididos por uma rede de altura reduzida e em uma quadra menor que a da versão olímpica da modalidade. No Brasil, a modalidade é administrada pela Confederação Brasileira de Voleibol Para Deficientes.


Últimas Notícias

Homem, de pé, inclinado sobre tronco de árvore muito grande e antiga retirado da rua, durante o dia. Prefeitura investe em monitoramento de árvores da capital

A PBH prevê um investimento de R$ 15 milhões na poda e supressão de árvores condenadas ou que possam representar riscos de danos.

05/12/2019 | 11:15
Dois homens, ladoa lado, abraçados, vestidos de palhaços, com o rosto branco e roupas medievais. Belo Horizonte ganha Circuito Municipal de Cultura

Realizado por meio de parceria da PBH com o CIRC, circuito visa elevar e dar visibilidade ao potencial cultural de Belo Horizonte. 

04/12/2019 | 15:46