Pular para o conteúdo principal

Peixes no aquário
Foto: Daniel Alves

Aquário da Bacia do Rio São Francisco completa 10 anos com programação especial

02/03/2020 | 14:52 | atualizado em 03/03/2020 | 18:14


Inaugurado em março, conhecido como mês das águas, o Aquário da Bacia do Rio São Francisco, administrado pela Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, completa no próxima quinta-feira, dia 5, uma década. 

Para comemorar os 10 anos de história do Aquário, a Gerência de Educação Ambiental da Fundação organizou uma programação educativa especial que inclui a visita agendada de 600 alunos das redes municipal, estadual e particular de ensino;  jogo educativo, exposição ambiental e apresentação teatral e de banda. 

Haverá também a tradicional visita noturna ao Aquário, bastante apreciada pelo público da capital e pelos turistas, que vai contar com várias atividades para comemorar a data e destacar a importância da água. As atividades são resultado de parcerias entre a Fundação e o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema/MG), além do Projeto Manuelzão, Copasa e Guarda Municipal de Belo Horizonte.


 

História

O Aquário da Bacia do Rio São Francisco foi inaugurado em 5 de março de 2010 com a presença de diversas autoridades dos governos municipal, estadual e federal, além de um grande número de pessoas interessadas em ver de perto o maior aquário de água doce do Brasil. 

Ocupando uma área de aproximadamente 3.000 m2, em dois pavimentos, o Aquário possui 22 recintos (tanques) que, em seus variados tamanhos e formatos, contam com um total de mais de 1 milhão de litros de água. Esses recintos foram ambientados de forma a representar o São Francisco (o rio de integração nacional) propiciando as condições adequadas para exibição de diversas espécies sob cuidados humanos.

A maior atração do complexo é o Tanque Maior ou “Aquário São Francisco”, com capacidade para 450 mil litros de água representando um "braço" do Velho Chico, onde o visitante pode conhecer uma cenografia que apresenta tanto a sua "margem", quanto o "fundo" do rio.

A diversidade da vida também é representada por meio das relações complexas e dependentes da fauna, da flora e do homem. A infraestrutura é composta ainda por auditório, espaços de exposição lúdicos, jardins, laboratório, lagoa marginal, lanchonete e lojinha.

Entre os destaques da ictiofauna do São Francisco que podem ser conhecidos e apreciados no local estão: surubins, dourados, curimatãs, matrinxãs, piaus, pacamãs, cascudos, lambaris, mandis, piranhas, pacus, curimbas, piabas e pirambebas, entre outros.

Além de ser um espaço para a realização de estudos e pesquisas, o Aquário configura-se como local para conhecimento de aspectos socioambientais e culturais das populações que ocupam as margens do Rio São Francisco. Deste modo, apresenta objetos característicos dessas comunidades como carrancas, redes de pesca, âncora, canoas, peças de cerâmica, esculturas, réplica – em tamanho reduzido – do barco a vapor “Benjamim Guimarães”. O espaço conta ainda com um auditório para cerca de 100 pessoas, que possibilita a apresentação de documentários sobre a Bacia do Rio São Francisco e a organização de eventos temáticos.

Vale lembrar que a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, graças a sua expertise no manejo da fauna, integra o Plano de Ação Nacional para a conservação dos rivulídeos (conhecidos como peixes das nuvens). O Aquário da Bacia do Rio São Francisco, inclusive, é padrinho desses peixes raros em acordo firmado entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB).

 

Programação comemorativa

 

Atividades diurnas* - das 9h às 16h30

* Atividades oferecidas em parceria com o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SISEMA – são voltadas para as escolas municipais, estaduais e da rede particular, mediante agendamento, sendo 300 vagas para o turno da manhã e 300 vagas para o turno da tarde. O público visitante das unidades da Zoobotânica (Jardim Zoológico e Jardim Botânico) também pode participar das exposições e apresentações de teatro e música.

Jogo “Corrida contra o desperdício” - De gota em gota, os participantes vão percorrendo o jogo onde não se deve desperdiçar água. A cada mau hábito saído nas cartas, o participante perde água do seu pote. Ganha o jogador que chegar ao final com a maior quantidade de água devido aos bons hábitos em relação ao consumo desse recurso.

Exposição Projeto Manuelzão - O Ônibus do Manuelzão é uma unidade móvel de educação ambiental, com todo o seu conteúdo sobre o tema água doce, além de peixes da bacia do Rio das Velhas como dourado, barrigudinho e piranha e animais invertebrados que auxiliam no biomonitoramento das águas. Também há exposição de uma maquete do Rio das Velhas, demonstrações de disponibilidade da água e amostras de água de lugares preservados, como cachoeiras, e alterados, como a Lagoa da Pampulha e o Rio Arrudas.

Apresentação teatral “Os Sustentáveis” – 10h e 14h30 - A Copasa instituiu o Grupo “Os Sustentáveis” em 2015, inicialmente para promover campanhas sobre o uso consciente da água. Humor e música são ingredientes utilizados pelo grupo para mobilizar a sociedade e engajar o público, por meio de apresentações em eventos internos e externos, com temas estratégicos referentes à atuação socioambiental da Companhia. O roteiro, figurino, maquiagem e as paródias musicais do espetáculo são criações dos próprios integrantes. Muito elogiada por promover a conscientização sobre o uso da água, com dicas e orientações de forma lúdica e divertida, a trupe apresenta ao público um espetáculo musical com paródias.
         
Exposição “Amigo da Água” - conheça as práticas que fazem de você um bom amigo da água. “Saiba mais sobre o ciclo da água e como ela chega em nossas casas”. “O que acontece com ela depois que ela é usada?” Venha descobrir participando do painel com várias dicas e curiosidades.

Apresentação da Banda da Guarda Municipal – 15h45 – Com quase 13 anos de história, a Banda de Música da Guarda Municipal é composta por 44 instrumentistas que percorrem as nove regionais da capital mineira animando festas em unidades de ensino, participando de concertos didáticos e se apresentando nas praças, estações de ônibus e parques da cidade.  A banda complementa as ações cidadãs da Guarda Municipal, desenvolvendo projetos como o “Adote um Músico”, que leva o ensino de música a adolescentes de comunidades com altos índices de vulnerabilidade social. Nos quatro anos de existência, o Adote um Músico já formou 66 adolescentes que passaram por aulas de teoria musical e aprenderam técnicas de canto, flauta doce, violão e teclado.

Data: 05/03/2020
Horário: das 9h às 16h30
Local: Avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Bandeirantes | Avenida Antônio Francisco Lisboa, 2.600, Pampulha.
Informações sobre valores de ingresso (pedestres e veículos) neste link, menu “Preços e horários”.

 

Atividade noturna

Uma noite no Aquário – das 18h às 20h30 (permanência até 21h)
Visita noturna ao Aquário da Bacia do Rio São Francisco, aberta ao público. O Aquário é composto por 22 tanques e, com a visita noturna, o visitante terá a oportunidade de ver o local com um olhar diferente e, acima de tudo, conhecer as espécies que possuem hábitos noturnos. Entre eles, o destaque é o surubim, um dos maiores peixes de água doce do Brasil.

• "O outro lado do Aquário"  - Nesta atividade o visitante tem a oportunidade de conhecer os bastidores do Aquário, participando de um percurso que inclui os laboratórios e uma visão de todo o funcionamento dos tanques. Ali vão conhecer os cuidados e curiosidades das espécies de peixes da Bacia do São Francisco, inclusive algumas ameaçadas de extinção.

• Brincando de cientista da Natureza: Conhecendo os pequenos habitantes de riachos. Quem são? O que fazem? Por que é importante conservá-los? Venha conhecer um pouquinho desses peixinhos que vivem nos córregos. Exposição lúdico-interativa com curiosidades sobre os peixes de riachos. Atividade oferecida pela UFMG - Laboratório de Ecologia de Peixes

• Exposição “Amigo da Água” - conheça as práticas que fazem de você um bom amigo da água. “Saiba mais sobre o ciclo da água e como ela chega em nossas casas”. “O que acontece com ela depois que ela é usada?” Venha descobrir participando do painel com várias dicas e curiosidades.

• Jogo: “Corrida contra o desperdício” - De gota em gota, os participantes vão percorrendo o jogo onde não se deve desperdiçar água. A cada mau hábito saído nas cartas, o participante perde água do seu pote. Ganha o jogador que chegar ao final com a maior quantidade de água devido aos bons hábitos em relação ao consumo deste recurso!   

Data: 05/03/2020
Horário: das 18h às 20h30 (permanência até 21h)
Local: entrada exclusivamente pela avenida Antônio Francisco Lisboa, 450, Pampulha.
 

 


Últimas Notícias

Realização do evento cultura Sound System Circuito em Casa reúne 20 atrações culturais em uma semana

O Circuito encerra a sua programação de julho e já inicia a de agosto com 20 diferentes atrações.

27/07/2020 | 17:32
Informações sobre a Covid-19 Mais de 3,5 mil pessoas são abordadas desde a lei que obriga o uso de máscaras

Entre os cidadãos abordados, 1.606 estavam devidamente equipados e outros 1.925 estavam em desacordo com a legislação.

21/07/2020 | 14:48