Pular para o conteúdo principal

Seis agentes da Guarda Municipal feminina, uniformizadas, com panfleto educativo sobre assédio sexual.
Foto: Divulgação PBH

Agentes da Guarda Municipal e da CBTU promovem ação educativa no metrô de BH

06/02/2019 | 17:37 | atualizado em 06/02/2019 | 17:37

O Grupo contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Público, composto por agentes femininas da Guarda Municipal de Belo Horizonte e da BHTrans, se uniu à equipe da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU-BH), nesta quarta-feira, dia 6, para realizar mais uma ação educativa de combate à importunação sexual, dessa vez no metrô de Belo Horizonte. As abordagens às passageiras tiveram início às 9h e se estenderam até as 11h, nas plataformas de embarque localizadas entre as estações Central e Eldorado.

 

A aproximação do Carnaval é um fator que está sendo levado em conta para a intensificação da campanha, já que no período aumenta consideravelmente o número de eventos com grande concentração de pessoas em espaços públicos. “Queremos não somente alertar as mulheres sobre quais atitudes configuram crime de importunação sexual, mas principalmente incentivá-las a romper o silêncio e denunciar os autores”, explica a guarda municipal Aline Oliveira.

 

Durante a ação educativa desta quarta, as agentes da Guarda Municipal e CBTU embarcaram no metrô e percorreram os vagões, distribuindo cerca de 300 apitos e folhetos como a rede de serviços disponível para denunciar os casos de assédio, como o telefone 153 da Guarda Municipal, o 190  da Polícia Militar e o SMS Denúncia do Metrô (31) 9 9999-1108. Mesmo apressadas, as mulheres abordadas fizeram questão de pegar o material e de ouvir as orientações das agentes. Outras abordagens serão realizadas pelas guardas municipais no decorrer deste mês.

 

Números

O Grupo Contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Público foi criado pela Prefeitura de Belo Horizonte em setembro de 2018 para incentivar as vítimas a denunciarem os abusadores, já que a subnotificação era muito alta. Desde então foram distribuídos mais de três mil apitos e cartilhas, durante ações realizadas em estações do BHBus, praças, nos diversos departamentos da Prefeitura e em empresas que prestam serviços para o Município.

 

A estrutura disponibilizada para garantir à mulher o apoio necessário ao sofrer o assédio conta, além da Guarda Municipal e da BHTrans, com o Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), agilizando o registro da denúncia e o encaminhamento do acusado de importunação sexual à Delegacia de Mulheres.

 

Desde o início da campanha foram registrados pela Guarda Municipal sete casos de importunação sexual, sendo que três deles tiveram a utilização do botão do assédio, dispositivo que passou a funcionar nos ônibus a partir de novembro. Os registros resultaram na prisão de seis autores.

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Mapa de intervenção na rua Simão Tamm, no bairro Cachoeirinha, entre os dias 26 e 29/4. Intervenção no Cachoeirinha apresenta modelo de rua mais segura para pedestres

Intervenção temporária realizada pela Prefeitura na rua Simão Tamm, no Cachoeirinha, apresenta modelo de rua mais segura para os pedestres.

24/04/2019 | 20:37
Mapa de operação especial de trânsito no entorno do Mineirão para o show do Los Hermanos no dia 26/4. Entorno do Mineirão tem operação de trânsito para show do Los Hermanos

Na sexta-feira, dia 26/4, BHTrans realiza operação especial de trânsito e transportes em função do show do Los Hermanos, no Mineirão.

23/04/2019 | 18:55