Pular para o conteúdo principal

Montagem de fotos dos participantes da 6ª Conferência Municipal de Cultura
Foto: Leila Fugii, Aline Mendes e Everton Nascimento.

Abertura oficial da 6ª Conferência Municipal de Cultura acontece no dia 5

criado em 29/10/2021 - atualizado em 29/10/2021 | 15:51

Promovida ao longo do segundo semestre de 2021, a 6ª Conferência Municipal de Cultura, realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, chega à etapa final em novembro. A Conferência, que tem nesta edição o tema central “Culturas em Tempos de Pandemia”, terá abertura oficial realizada em parceria com o Circuito Municipal de Cultura, no próximo dia 5 de novembro, a partir das 14h30. O evento acontecerá no formato virtual, com transmissão ao vivo pelo YouTube da Fundação Municipal de Cultura e pelo site do Circuito, e contará com palestras e apresentação artística. O acesso é gratuito e livre, sem necessidade de inscrições prévias.

Às 16h, acontece a mesa de abertura “Desafios da cultura e da democracia em tempos de pandemia”, debate ao vivo com a participação da escritora mineira Conceição Evaristo e do professor português Boaventura de Sousa Santos. A atividade terá a presença da secretária Municipal de Cultura e presidenta interina da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin, que assume também a mediação do debate.

No encontro, cada palestrante fará uma fala inicial de 30 minutos, refletindo sobre o tema da mesa. Na sequência, Fabíola Moulin inicia a mediação do debate, que terá abertura para a participação do público por meio de chat.

Outro destaque do evento é a apresentação dos resultados da pesquisa “Os impactos da pandemia nas Culturas de Belo Horizonte”. Realizada pela Prefeitura em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais, a pesquisa coletou, ao longo de setembro e outubro, dados de agentes, grupos e espaços culturais da capital mineira, com o objetivo de identificar os impactos socioeconômicos da pandemia sobre o campo cultural em Belo Horizonte. O mapeamento também incluiu perguntas com o objetivo de recolher sugestões e ideias de retomada do campo cultural na cidade. Entre 21 de setembro e 26 de outubro, foram coletadas 546 respostas válidas, que compõem a amostra que está sendo analisada e será apresentada na abertura da Conferência.

A apresentação dos resultados, que acontece às 14h30, será feita pela coordenadora da pesquisa, a professora e doutora em Economia Ana Flávia Machado, incluindo relatório final sobre o comportamento da ocupação, da renda e da receita segundo atividades artístico-culturais criativas no período pré e pós início da pandemia, bem como sobre os impactos e estratégias criadas pelo setor durante o período de paralisação das atividades presenciais. A base de dados, devidamente tratada, também será disponibilizada para futuras pesquisas no site oficial da Conferência.

Dona Jandira encerra as atividades da abertura a partir das 18h, com show no qual a cantora e violonista interpreta músicas de compositores mineiros. Dona Jandira iniciou sua carreira tardiamente, aos 66 anos, tendo realizado, desde então, mais de 300 shows por Minas Gerais e por todo paı́s. Gravou seu primeiro CD “Dona Jandira”, em 2008, e em 2012 o DVD "Dona Jandira ao Vivo" com participações importantes de Luiz Melodia, Paulinho Pedra Azul e Marco Lobo. Em 2017 gravou o CD “Afinidades” em dupla com o renomado pianista, compositor e arranjador Túlio Mourão. Agora aos 82 anos, continua sua vitoriosa trajetória, interpretando obras de grandes compositores da música brasileira.

A secretária Fabíola Moulin convida todos aqueles que desejam conhecer melhor a realidade atual do setor cultural da nossa cidade, bem como sobre as perspectivas para as culturas no período pós-pandemia, a acompanharem os encontros virtuais.

“A Conferência é um momento fundamental do processo de participação social e da democracia. Ela contribui, ativamente, com reflexões, rumos e propostas que norteiam as políticas culturais da cidade. Nesse momento, ela torna-se ainda mais importante diante dos desafios impostos pela pandemia a todas as dimensões da vida social e, justamente por isso, convidamos a sociedade a refletir conosco, nesta 6ª edição, sobre os impactos da pandemia de Covid-19 na dimensão cultural da vida da cidade, de modo que, a partir desse diálogo e escuta ativa, possamos definir um conjunto de prioridades para as políticas públicas nos próximos dois anos, voltadas principalmente à mitigação destes impactos e à recuperação do setor”, explica a secretária.

“As atividades do primeiro dia de Conferência, quando também se celebra o Dia Nacional da Cultura, apresentam indicadores econômicos e reflexões do mais alto nível internacional, finalizando com uma apresentação artística potente e sensível. Convidamos todas e todos para prestigiar esta rica e diversa programação por meio dos nossos canais”, conclui.

Após o evento de abertura, no formato virtual, acontecerão nos dias 6 e 7 de novembro as plenárias finais da Conferência Municipal de Cultura, em formato presencial, no Centro de Referência das Juventudes (CRJ). Os encontros serão abertos exclusivamente para os delegados eleitos durante as pré-conferências e têm o objetivo de deliberar as metas para o órgão gestor nos próximos dois anos. São seis plenárias finais no total, em que será elaborado um plano de atuação para o campo cultural.

 

 

Sobre a 6ª Conferência Municipal de Cultura

A 6ª Conferência Municipal de Cultura tem como uma das finalidades avaliar as políticas culturais municipais, a partir do diagnóstico de implementação do Plano Municipal de Cultura. O objetivo é que, durante a Conferência, seja possível equacionar o planejamento de longo prazo aos desafios emergenciais impostos pela pandemia e seus impactos na cultura da cidade.

A Conferência deste ano está sendo realizada em quatro etapas: como primeira ação, a realização da pesquisa “Cultura e Pandemia em Belo Horizonte”, mapeamento sobre os impactos gerados sobre todo o setor na cidade; os encontros temáticos e as Pré-Conferências realizadas no mês de outubro, culminando, de 5 a 7 de novembro, na mesa de abertura e plenárias finais da Conferência. As informações sobre a edição poderão ser acompanhadas pelo site.