Pular para o conteúdo principal

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19

atualizado em 09/04/2021 | 18:31
vacinacao

Aqui você vai encontrar informações, tirar dúvidas sobre a campanha e acompanhar o andamento da imunização na cidade. 

Para saber mais sobre a covid-19, acesse pbh.gov.br/coronavirus

 

icone 1

224

icone 2

721.970*

icone 6721.970*

icone 3

639.725*

icone 4

393.894

icone 5

119.891

Aplicação das vacinas: 9 de abril de 2021

 

coronavac

Doses destinadas a Belo Horizonte: 620.820*
Doses reservadas a públicos-alvo: 620.820*
Doses distribuídas: 555.705*
Aplicações da 1ª dose: 319.720
Aplicações da 2ª dose: 119.726

 

astrazeneca

Doses destinadas a Belo Horizonte: 101.150
Doses reservadas a públicos-alvo: 101.150
Doses distribuídas: 84.020
Aplicações da 1ª dose: 74.174
Aplicações da 2ª dose: 165

ilpisAplicações da 1ª dose: 6.626
Aplicações da 2ª dose: 13

trabalhadores saudeAplicações da 1ª dose: 93.422
Aplicações da 2ª dose: 68.321

65Aplicações da 1ª dose: 293.846
Aplicações da 2ª dose: 51.557

 
Notas:
1) A distribuição das vacinas segue o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19. 2) Postos de Imunização são compostos por hospitais da Rede SUS e Suplementar de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento, SAMU, Centros de Saúde, Laboratórios e Equipe Volante. 3) Total de doses destinadas a BH se refere à quantidade de doses da vacina que foi recebida pelo município. 4) Doses distribuídas para as unidades se refere à quantidade de doses repassadas aos postos de imunização. 5) Aplicações de 1ª e 2ª dose é equivalente à quantidade de vacinados até o momento. 6) O número de doses distribuídas pode apresentar variações decorrentes da dinâmica da vacinação entre as unidades de saúde. 7) Os dados são dinâmicos, diariamente qualificados e, por essa razão, podem sofrer alterações.
* 6.882 doses (1ª e 2ª) distribuídas pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais diretamente ao Hospital Julia Kubitscheck, Hospital Eduardo de Menezes e Hospital da Polícia Militar. Fonte: Registro Manual de Vacinados – DPSV/GIS/SMSA/PBH.
Público-alvo:
• Profissionais em atividade de: hospitais, UPAS, SAMU, Centros de Saúde, ILPI, CERSAM, SRT, Residências Inclusivas, laboratórios, clínicas oncológicas e hematológicas, serviços de hemodiálise, clínicas de imagem, serviços da atenção secundária, atenção domiciliar e de especialidades do SUS-BH, equipamentos da saúde mental e hospital dia;
• Moradores de ILPI, SRT, Residências Inclusivas;
• População de 64 anos ou mais.
Fonte: Registro Manual de Vacinados – DPVS/GIS/SMSA/PBH - atualizado em 9/4/2020
 
 

A vacina não dispensa a adoção das medidas de proteção.

icone 1

icone 2

icone 3

 

 

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 64 ANOS

A Prefeitura vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para idosos com 64 completos até 30 de abril de 2021. Confira a programação:

- 64 anos: a partir de sexta-feira, dia 9 de abril 

HORÁRIO

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos fixos
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 64 ANOS

 

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com 64 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO

Segunda dose para idosos de 76 e 75 anos

Neste sábado, dia 10 de abril, a Prefeitura antecipará a segunda dose da vacina contra a Covid-19 de idosos de 76 e 75 anos. O prazo segue as recomendações do Ministério da Saúde e a aplicação será feita com um intervalo de 14 a 28 dias para os imunizados com a Coronavac. Sendo assim, idosos que foram imunizados após o dia 27/03 não podem tomar a segunda dose.

 

Confira a programação:

 

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos fixos
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

 

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - SEGUNDA DOSE - 76 E 75 ANOS
 

É necessário que o idoso leve documento de identidade, CPF e comprovante de residência, além do cartão de vacinação que conste a aplicação da primeira dose.

Cadastro para vacinação de trabalhadores da saúde

O cadastro para a vacinação de trabalhadores da área da saúde que ainda não foram imunizados com a 1ª dose contra a Covid-19 será reaberto nesta segunda-feira, dia 12 de abril. 
O cadastro deve ser feito exclusivamente no formulário que estará disponível no Portal de Prefeitura. Não serão aceitos envios por e-mail ou por telefone.

VACINAÇÃO DE TRABALHADORES DA SAÚDE CADASTRADOS ACIMA DE 50 ANOS

Os trabalhadores da saúde – acima de 50 anos e cadastrados no portal da Prefeitura até as 23h59 de 1º de abril às 23h59, serão vacinados nesta quarta-feira, dia 7 de abril.

A imunização dos trabalhadores da saúde acima citados será feita em pontos exclusivos.

CONSULTAR LOCAIS PARA VACINAÇÃO
 

Caso o trabalhador cadastrado não consiga comparecer aos postos na quarta-feira, dia 7, deverá  procurar um dos locais disponíveis nesta lista, levando todos os documentos necessários entre 7h30 e 16h30. 

 

REQUISITOS:

O trabalhador de saúde, para receber a 1ª dose da vacina contra a Covid-19 dessa fase, deve cumprir os seguintes requisitos:

- ser trabalhador de saúde em atividade em estabelecimentos de saúde de Belo Horizonte;
- ter preenchido o cadastro para a vacinação de trabalhadores da saúde, de forma válida, até 23h59 de 1º de abril;
- ter completado 50 anos ou mais, até 30 de abril de 2021;
- não ter recebido vacina contra a Covid-19;
- não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 15 dias;
- não ter tido Covid com início de sintomas nos últimos 30 dias.

 

COMPROVAÇÃO DE VINCULAÇÃO ATIVA COMO TRABALHADOR DE SAÚDE:

O trabalhador de saúde precisa apresentar no dia da vacinação, cumulativamente:

1- Documento de identificação com foto;

2 - Registro no conselho profissional (para profissionais de saúde); 

3 - Documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com serviço de saúde localizado em Belo Horizonte por meio da apresentação de:

 3.1 - Comprovante de pagamento (contracheque) emitido nos últimos 3 meses; ou
 3.2 - Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com especificação da função; ou
 3.3 - Contrato de trabalho; ou
 3.4 - Relatório do CNES; ou
 3.5 - Declaração de Imposto sobre a Renda - Pessoa Física 2020 – ano-calendário 2019 ou 2021 – ano-calendário 2020, com a identificação da ocupação principal declarada; ou
 3.6 - Declaração de vinculação ativa como trabalhador de saúde emitida pelo serviço de saúde.

Conforme estabelecido na 5ª edição do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, na estratégia de vacinação dos trabalhadores da saúde “será solicitado documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com o serviço de saúde ou apresentação de declaração emitida pelo serviço de saúde”.
 

DECLARAÇÃO DE VINCULAÇÃO ATIVA
 

Salienta-se que todos os documentos e declarações apresentados são de total responsabilidade do trabalhador e de quem os emitiu e, comprovada a falsidade destes, os responsáveis responderão civil e penalmente por seus atos.

 

TRABALHADOR DE SAÚDE:

São considerados trabalhadores da saúde: os indivíduos que trabalham em estabelecimentos de assistência, vigilância à saúde, regulação e gestão à saúde; ou seja, que atuam em estabelecimentos de serviços de saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, ambulatórios, unidades básicas de saúde, laboratórios, farmácias, drogarias e outros locais.

 

Dentre eles, estão os profissionais de saúde que são representados em 14 categorias, conforme resolução n° 287, de 8 de outubro de 1998, do Conselho Nacional de Saúde (médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio (exemplos: recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias, gestores e outros).

 

Inclui-se, ainda, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares (exemplos: programas ou serviços de atendimento domiciliar, cuidadores de idosos, doulas/parteiras), funcionários do sistema funerário, Instituto Médico Legal (IML) e Serviço de Verificação de Óbito (SVO) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados e; acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios.

 

Os trabalhadores que atuam nos estabelecimentos de serviços de interesse à saúde das instituições de longa permanência para idosos (ILPI), casas de apoio e cemitérios serão contemplados no grupo trabalhadores da saúde e a recomendação é que também sejam vacinados.
 

CATEGORIAS:

Assistencial - Acadêmico e estudante da área técnica em saúde fazendo estágio em unidade de saúde, Agentes comunitários de saúde, Agente de combate às endemias, Agente funerário, Assistente social, Auxiliar e técnico de saúde, Biólogo, Biomédico, Bioquímico, Coveiro, Doula/parteira, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Geriatra, Instrumentador, Maqueiro/gesseiro, Médico alergista e imunologista, Médico anestesiologista, Médico cardiologista, Médico cirurgião, Médico clínico geral, Médico dermatologista, Médico do IML, Médico do trabalho, Médico endocrinologista, Médico endoscopista, Médico gastroenterologista, Médico ginecologista e obstetra, Médico hematologista, Médico infectologista, Médico intensivista, Médico nefrologista, Médico nutrólogo, Médico oftalmologista, Médico oncologista, Médico ortopedista, Médico otorrinolaringologista, Médico patologista, Médico pediatra, Médico pneumologista, Médico psiquiatra, Médico reumatologista, Médico ultrassonografista, Médico veterinário, Médico (demais especialidades), Nutricionista, Odontólogo, Paramédico (socorrista), Profissional da vigilância em saúde, Profissional de educação física, Profissional de saúde com atuação em cuidado domiciliar (cuidadores de idosos e de acamados), Psicólogo, Químico, Técnico/auxiliar de enfermagem, Técnico em radiologia, Técnico/auxiliar de saúde (outros), Terapeuta ocupacional e outros.

 

Apoio - Auxiliar/técnico de manutenção, Auxiliar de serviços gerais, Camareiro/funcionário de rouparia, Cozinheiro e auxiliares, Engenheiro, Físico, Funcionário de lavanderia, Limpeza e manutenção predial, Motorista, Pintor/eletricista/bombeiro hidráulico, Recepcionista, Segurança/porteiro e outros.

 

Administrativo - Pessoal administrativo (ex: analista, técnico, auxiliar das áreas de TI, comunicação, jurídico, compras, financeiro e outros), Diretor/presidente/gerente/coordenador, Encarregado/supervisor de limpeza.

 

TIPOS DE ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE:

- Ambulatório/clínica de especialidades
- Clínica hematológica
- Clínica odontológica
- Clínica oncológica
- Consultório
- Farmácia/drogaria
- Hospital geral e de especialidades
- IML, SVO
- Laboratório de análises clínicas
- Laboratório de anatomia patológica
- Operadora de plano de saúde
- Secretaria Estadual de Saúde
- Secretaria Municipal de Saúde
- Serviço de atenção domiciliar
- Serviço de diagnóstico por imagem
- Serviço de terapia renal substitutiva
- Serviço funerário
- Unidades de perícia médica.

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 65 ANOS

A Prefeitura vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para idosos com 65 completos até 30 de abril de 2021. Confira a programação:

- 65 anos: quarta e quinta-feira, dias 7 e 8 de abril 

HORÁRIO

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos fixos
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 65 ANOS

 

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com 65 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 66 ANOS

A Prefeitura vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para idosos com 66 completos até 30 de abril de 2021. Confira a programação:

- 66 anos: a partir de terça-feira, dia 6 de abril 

HORÁRIO

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos fixos
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 66 ANOS

 

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com 66 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 68 E 67 ANOS

A Prefeitura vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para idosos com 68 e 67 anos completos até 30 de abril de 2021. Confira a programação:

- 68 anos: a partir de sexta-feira, dia 2 de abril (não haverá vacinação no sábado, dia 3, e domingo, dia 4);
- 67 anos: a partir de segunda-feira, dia 5 de abril

 

HORÁRIO

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos fixos
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 68 E 67 ANOS

 

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com 68 e 67 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 71 A 69 ANOS

 A Prefeitura vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para idosos com 71, 70 e 69 anos completos até 30 de abril de 2021, a partir desta segunda-feira, 29 de março. Confira a programação:

- 71 anos: a partir de segunda-feira, dia 29, até sexta-feira, dia 2/4 (exceto quarta-feira, dia 31/3); 
- 70 anos: a partir de terça-feira, dia 30, até sexta-feira, dia 2/4 (exceto quarta-feira, dia 31/3); 
- 69 anos: a partir de quinta-feira, dia 1º, até sexta-feira, dia 2/4.

 

HORÁRIO

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos extras
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações. 
 

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 71 A 69 ANOS
 

As três Unidades de Atendimento 24h não Covid, que estão em funcionamento nas sedes do Centro de Saúde Santa Terezinha ( rua Senador Virgílio Távora, 157 - Santa Terezinha), Centro de Saúde Carlos Chagas (av. Francisco Salles, 1.715 - Santa Efigênia) e Centro de Saúde Santa Mônica (rua dos Canoeiros, 320 - Santa Mônica) são exclusivas para atendimentos aos casos de baixa e média complexidade não respiratórios e não está sendo feita a aplicação de vacinas.

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com idade entre 71 e 69 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 74 A 72 ANOS

A Prefeitura de Belo Horizonte vai ampliar a vacinação para idosos entre 74 e 72 anos completos até 31 de março a partir desta sexta-feira, 26 de março, conforme o cronograma abaixo:

74 anos: a partir de sexta-feira, dia 26 (exceto sábado e domingo)
73 anos: a partir de sexta-feira, dia 26 (exceto sábado e domingo)
72 anos: a partir de sábado, dia 27 (exceto domingo)

 

HORÁRIO

- 7h30 às 16h30 nos centros de saúde e nos postos extras
- 8h às 16h30 nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações. 
 

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 74 E 73 ANOS
 

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 72 ANOS
 

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com idade entre 74 e 72 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO
 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 76 E 75 ANOS 

A partir de segunda-feira (22/3), idosos moradores da capital com 76 e 75 anos, completos até 31 de março, serão vacinados conforme cronograma abaixo:
 
- 76 anos: de segunda-feira (22) até sexta-feira (26)
- 75 anos: a partir de quarta-feira (24) até a sexta-feira (26)

 

Horário:

- 7h30 às 15h30 nos 152 centros de saúde e nos postos extras
- 8h às 15h nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO - 76 E 75 ANOS
 

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com idade entre 76 e 75 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO
 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 78 A 77 ANOS 

 A partir desta terça-feira, idosos moradores da capital com 78 e 77 anos, completos até 31 de março, serão vacinados conforme cronograma abaixo:
 
- 78 anos: de terça-feira (16) até sexta-feira (19)
- 77 anos: a partir de quinta-feira (18) até a sexta-feira (19)

 

Horário:

- 7h30 às 15h30 nos 152 centros de saúde e nos postos extras
- 8h às 15h nos postos drive-thru.

O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.
 
A imunização deste novo grupo será realizada simultaneamente à vacinação dos idosos de 79 a 81 anos.

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com idade entre 78 e 77 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 85 A 79 ANOS      

 

A Prefeitura vai ampliar a vacinação contra a Covid-19 para idosos com 79 anos, completos até 31 de março  de 2021, a partir desta quinta-feira, dia 11 de março. 

A imunização deste público começou nesta quinta-feira (11/3) simultaneamente com os idosos de 80 anos. Eles podem se vacinar nos 152 centros de saúde, nos oito postos extras ou ainda nos três drive-thru.

O horário para vacinação é das 7h30 às 15h30 nos centros de saúde e nos postos extras. Nos postos drive-thru, o horário é das 8h às 15h. O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações.

A expectativa é imunizar cerca de 11,5 mil idosos com 79 anos e 42 mil pessoas na faixa etária de 80 a 85 anos.     
          

Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com idade entre 79 e 85 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 88 A 86 ANOS 

 

Dentro da agenda de imunização contra a Covid-19, desde 13 de fevereiro (sábado), foram vacinados idosos entre 88 anos (completos até 28 de fevereiro de 2021) e 86 anos residentes de Belo Horizonte. A estimativa é imunizar até 24 mil pessoas nessa faixa etária com  48,4 mil doses da Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

 

Primeira dose

A vacinação foi realizada em postos específicos nas nove regionais da cidade, no dia 13 e durante a semana, de 15 a 19 de fevereiro. O idoso precisou consultar a lista de postos de vacinação e comparecer ao local de sua preferência portando documento com foto, comprovante de residência e CPF. 

As medidas de segurança contra o Coronavírus foram respeitadas nos postos de vacinação. O uso de máscara é obrigatório e não foi permitido qualquer tipo de aglomeração.

 

Segunda dose

No sábado, dia 6 de março, a Prefeitura de Belo Horizonte abriu postos exclusivos para aplicar a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 em idosos de 86 a 88 anos, residentes em Belo Horizonte, independente da data marcada no cartão de vacinação para aplicação dessa dose. Serão 72 postos de vacinação entre Centros de Saúde, em todas as regionais da cidade, postos extras e pontos de drive-thru. 

O horário de vacinação foi das 8h às 15h. A segunda dose está garantida para todos os idosos de 86 e 88 anos que receberam a primeira na capital. As pessoas do público-alvo puderam comparecer ao longo de todo o dia aos postos de vacinação portando documento de identidade, CPF, comprovante de residência e o cartão de vacina contendo a primeira dose

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO A PARTIR DE 89 ANOS

 

Dentro da agenda de imunização contra a Covid-19, foram vacinados os idosos de 89 anos ou mais, completos até o dia 28/02/2021, residentes em Belo Horizonte. 

 

Para ser vacinado, foi necessário cadastramento do(a) idoso(a) enquadrado(a) nos critérios aqui informados, de 8 a 12 de fevereiro. Para aqueles que no momento do cadastro optaram por tomar a vacina em posto, o agendamento foi feito também com todas as medidas de proteção.

Após o cadastramento, houve o contato da Prefeitura de Belo Horizonte, por telefone, para realizar o agendamento da data da vacinação em domicílio ou no posto de vacinação, sendo importante que se aguarde esse retorno. Nesse telefonema, o agente irá informar os dados registrados no cadastro (nome, nome da mãe, CPF, data de nascimento, endereço, telefone e, o mais importante, o local de opção para a vacina). Não serão realizadas perguntas para que a pessoa informe, pelo telefone, novamente, os dados pessoais.  Para quem optar pela imunização em um posto de vacinação, a confirmação do local também será feita na mesma ligação para o agendamento da data pela Prefeitura.

Os critérios estabelecidos serão atestados durante a visita do(a) aplicador(a), fazendo com que a vacina seja administrada em conformidade com o Plano Municipal de Vacinação. As orientações para o próximo grupo a ser vacinado serão divulgadas posteriormente, assim que a Prefeitura receber mais doses de vacinas.

 

Alerta sobre tentativa de golpe

 

A Prefeitura de Belo Horizonte informa que as visitas das equipes de vacinação contra a Covid-19 são agendadas via ligação telefônica, após a realização do cadastro. As equipes de vacinação já estão em campo. Mas a Prefeitura alerta que os moradores da capital não devem abrir a porta ou receber nenhuma pessoa que diga ser da Prefeitura, sem o horário estar marcado e sem as devidas identificações.

 

Mensagens com um cronograma de datas e idades de pessoas a serem vacinadas que estão circulando pelas redes sociais são falsas. Qualquer informação sobre a campanha em Belo Horizonte pode ser acessada no portal da Prefeitura. A Prefeitura não envia códigos para celulares solicitando confirmação ou senhas de qualquer natureza.

GRUPOS PRIORITÁRIOS

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNOV), conforme esclarece  em seu texto, “foi desenvolvido pelo Programa Nacional de Imunizações [do Ministério da Saúde], com apoio técnico-científico de especialistas na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis (Portaria GAB/SVS n° 28 de 03 de setembro de 2020), pautado também nas recomendações do SAGE - Grupo Consultivo Estratégico de Especialistas em Imunização (em inglês, Strategic Advisor Group of Experts on Immunization) da OMS”.

 

Considerando a análise dos grupos de risco feita no próprio PNOV e tendo em vista o objetivo principal da vacinação contra a Covid-19, o Plano relata que “foi definido como prioridade a preservação do funcionamento dos serviços de saúde; a proteção dos indivíduos com maior risco de desenvolver formas graves da doença; a proteção dos demais indivíduos vulneráveis aos maiores impactos da pandemia; seguido da preservação do funcionamento dos serviços essenciais”.

Assim, o PNOV estabeleceu uma sequência hierarquizada de grupos a serem vacinados, na ordem em que aparecem, sendo imperativo que tal sequência e grupos sejam observados pelos Estados e Municípios para fins de operacionalização da estratégia de vacinação local.

 

Considerando a realidade local e a especificidade de outros grupos não incluídos no Plano Nacional, Belo Horizonte também considera prioritária a vacinação dos grupos descritos na sequência daqueles definidos pelo Ministério da Saúde, o que está sendo consultado junto às instâncias competentes para que seja possível efetivar essa priorização.

 

Além disso, para dimensionamento real dos grupos prioritários, a SMSA está realizando estudos e organizando o cadastro diretamente com as instituições ou entidades relacionadas responsáveis ou contratantes do público de cada grupo listado no quadro abaixo. As informações serão atualizadas somente por meio do portal da SMSA.

GRUPOS PRIORITÁRIOS

 

NORMAS SOBRE A VACINAÇÃO

 

MINISTÉRIO DA SAÚDE

 

. 2021_03_31 Nota Técnica 297-CGPNI

 

. 2021_03_31 9º Informe Técnico

 

. 2021_03_25 8º Informe Técnico

 

. 2021_03_16 7º Informe Técnico

 

. 2021_03_16 6° Informe Técnico

 

. 2021_03_15 Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação - 5 edição

 

. 2021_03_11 Ofício 234-CGPNI

 

. 2021_03_05 Nota Técnica 155-CGPNI

 

. 2021_03_02 5° Informe Técnico

 

. 2021_03_02 4° Informe Técnico

 

. 2021_02_23 3° Informe Técnico

 

. 2021_02_19 Nota Informativa 17-CGPNI

 

. 2021_02_15 Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação - 4 edição

 

. 2021_02_08 Ofício 33-SVS

 

. 2021_02_05 Nota Informativa 13-CGPNI

 

. 2021_01_29 Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação - 3 edição

 

. 2021_01_25 Nota Informativa 6-CGPNI

 

. 2021_01_25 Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação - 2 edição

 

. 2021_01_23 2° Informe Técnico

 

. 2021_01_19 1° Informe Técnico

 

. 2020_12_16 Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação - 1 edição

 

SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MINAS GERAIS

 

. 2021_04_02 Nota Informativa 9a versão SES MG

 

. 2021_03_27 Nota Informativa SES MG 8a versão

 

. 2021_03_26 Deliberação CIB-SUS-MG nº 3364

 

. 2021_03_15 Deliberação CIB-SUS-MG nº 3346

 

. 2021_03_11 Nota Informativa 5ª versão - SESMG

 

. 2021_02_15 Nota Informativa 02-SUBVS

 

. 2021_02_09 Deliberação CIB-SUS-MG nº 3319

 

. 2021_01_29 Deliberação CIB-SUS-MG nº 3314

 

. 2021_01_27 Nota Informativa - Vacinação Covid-19

 

. 2021_01_20 Nota Técnica 1-SUBVS

 

 

PERGUNTAS FREQUENTES (FAQ)

Só é possível vacinar trabalhadores da saúde que realizaram o cadastro no site?

Sim. Somente será vacinado o trabalhador da saúde que se cadastrou no site.

 

Sou trabalhador(a) da saúde e não consegui realizar o cadastro no site em tempo. Posso vacinar quando minha faixa etária ou grupo estiverem contemplados na campanha de vacinação?

Não. Somente quem for cadastrado no site será imunizado. Dessa forma, é necessário aguardar a reabertura do cadastro (12/04/2021) para se dirigir aos locais de vacinação específicos para a faixa etária ou grupo contemplado.

 

Profissionais da saúde aposentados, em afastamento ou licença, bem como desempregados serão imunizados, se realizarem o cadastro?  

A vacinação é exclusiva para trabalhadores da saúde em atividade. Não serão vacinados se não houver vínculo empregatício ativo (em afastamento, em licença, aposentados ou desempregados, por exemplo). Dessa forma, é importante apresentar comprovante de trabalho ativo no momento da vacinação.

 

É possível consultar se o cadastro foi realizado adequadamente, uma vez que não recebi o e-mail de confirmação?

Não. Todos que se cadastraram receberam e-mail de confirmação do cadastro. É importante checar a caixa de SPAM.

A vacina possui algum efeito colateral?

As vacinas podem provocar reações adversas. Diante disso, algumas atenções são necessárias:

 

• Em caso de febre, a vacinação deverá ser adiada até a melhora para que a doença que ocasionou a febre não seja relacionada à vacina.

• Não foi identificado efeito prejudicial em pessoas assintomáticas com o vírus da COVID-19, O Sars-Cov-2 em período de incubação. Pessoas que já tiveram a doença podem ser vacinadas. Entretanto, recomenda-se também o adiamento em casos confirmados.

• Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção, o ideal é que a vacina seja adiada até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas.

• Gestantes, lactantes e puérperas: não foram feitos testes nestes grupos. As mulheres que estavam grávidas no momento da imunização, mas que não sabiam da gravidez, devem ser encaminhadas para o pré-natal, embora exista baixa probabilidade de risco.(Não se aplica)

• Pacientes que fazem uso de anticoagulante: o uso desses remédios deve ser mantido e não impede a vacinação. O uso de injeção intramuscular em pacientes sob uso crônico de antiagregantes plaquetários é prática corrente, portanto considerado seguro. Não há relatos de interação entre os anticoagulantes em uso no Brasil (varfarina, apixabana, dabigatrana, edoxabana e rivaroxabana) com vacinas.

• Pacientes que vivem com doenças reumáticas: preferencialmente devem ser vacinados com a doença sob controle.

• Pacientes oncológicos, transplantados e demais pacientes imunossuprimidos: não foram realizados testes neste grupo. No entanto, considerando o vetor viral não replicante e o vírus inativado, é improvável que exista risco aumentado.

 

Sou alérgico a ovo. Posso me vacinar?

Pode vacinar. A vacina é contraindicada para quem possui hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos excipientes da vacina, bem como para aquelas pessoas que já apresentaram uma reação anafilática confirmada a uma dose anterior de uma vacina contra a Covid-19.

 

Já tive Covid-19; preciso me vacinar?

Sim, mesmo quem já teve a doença precisa ser vacinado. A única restrição é para quem teve Covid-19 nos últimos 30 dias.

 

Qual o documento que preciso apresentar para ser vacinado?

Para se vacinar é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência, para fins de atualização do cadastro, se for o caso.

 

Depois que eu me vacinar posso sair ou convidar minha família toda para finalmente termos uma reunião?

Não, a vacina não dispensa as medidas de proteção. É preciso manter o distanciamento social, uso de máscara e a higienização correta das mãos. Importante ressaltar que a vacina só apresenta a máxima eficácia comprovada após a segunda dose.

 

São quantas doses? Já vai ficar agendada a outra dose?

Tanto a vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Butantan, quanto a vacina desenvolvida pela AstraZeneca/Fiocruz, devem ser administradas em esquema de duas doses, exclusivamente por via intramuscular. O agendamento da segunda dose é automático: a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte retornará à residência na data informada no cartão de vacinação, sem precisar fazer novo cadastro.

 

Qual o intervalo entre as doses?

O intervalo entre as doses depende da vacina que será aplicada. A vacina Coronavac deve ser administrada com intervalo de 2 a 4 semanas. Já a vacina da AstraZeneca/Fiocruz é administrada com intervalo de doze semanas entre as doses.

 

Posso receber uma dose da vacina Coronavac e outra da vacina da Fiocruz?

Não. A recomendação é que as duas doses sejam da mesma vacina, o que será observado pelo(a) agente na hora de administrar a segunda dose.

Primeira Remessa Coronavac - 135.270 doses

 

Belo Horizonte recebeu um total de 135.270 doses da vacina do Instituto Butantan e do laboratório Sinovac/Biotech. A remessa inclui 1ª e 2ª dose. Com este quantitativo foi definido como público-alvo da primeira fase: 
 

• Equipe volante responsável pela vacinação;
•Trabalhadores em atividade de 49 hospitais, públicos, filantrópicos e privados;
•Trabalhadores das nove UPAs e do SAMU.

A maioria destas instituições conta com leitos de internação para atendimento a pacientes com a Covid-19 e outras doenças. Estes trabalhadores estão mais expostos ao vírus e por isso estão sendo priorizados. Consequentemente, após a vacinação desses profissionais, espera-se a continuidade no atendimento das equipes multiprofissionais de trabalho, garantindo o atendimento da população de Belo Horizonte e dos pacientes das cidades do interior.

 

Segunda Remessa Coronavac e Primeira Remessa AstraZeneca - 58.100 doses

Belo Horizonte recebeu a segunda remessa de vacinas contra Covid-19. Foram entregues pelo Governo do Estado cerca de 58.100 mil doses de imunizantes, sendo 17.6 mil doses do laboratório Oxford/AstraZeneca. A segunda fase da imunização teve início no dia 1° de fevereiro.
 
Em concordância com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde os grupos definidos nesta fase são:

• Trabalhadores lotados nos 152 Centros de Saúde do município;
•Moradores e profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) que atuam em todas as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs);
• Trabalhadores lotados nos 16 Centros de Referência em Saúde Mental-CERSAM (Adulto, Álcool e outras drogas e infantil);
•Moradores e Profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) dos Serviços de Residência Terapêutica- SRT;
•Moradores e Profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) das Residências Inclusivas (para pessoas com deficiência institucionalizadas)*
•Idosos com 89 anos ou mais 
•Trabalhadores que atuam em laboratórios, clínicas oncológicas e hematológicas, serviços de hemodiálise, clínicas de imagem, serviços da atenção secundária, atenção domiciliar e de especialidades do SUS-BH, equipamentos da saúde mental e hospital dia

* A vacinação contempla os moradores acima de 18 anos.

Terceira Remessa Coronavac - 48.400 doses

A Prefeitura recebeu uma nova remessa de doses da Coronavac. A expectativa é imunizar até 24 mil pessoas, garantindo a 1ª e a 2ª dose, que precisa ser ministrada entre duas e quatro semanas. Com o quantitativo 48.400 doses, foi definido como público-alvo da terceira fase: 

• Idosos entre 86 anos (completos até 28/2/2021) a 88 anos residentes de Belo Horizonte. 
 

A vacinação teve início no dia 13 de fevereiro. 

Quarta Remessa Coronavac e Segunda Remessa Astrazeneca - 51.300 doses

A Prefeitura recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19. A expectativa é imunizar 42 mil pessoas. Foram destinadas à capital 51.300 mil doses, sendo 33.500 doses da Oxford/Astrazeneca e 17.800 da Coronavac. Com o quantitativo, foi definido como público-alvo da quarta fase: 

• Idosos de 85 a 79 anos residentes em Belo Horizonte.

A vacinação terá início no dia 3 de março. 

Quinta Remessa Coronavac - 37.000 doses

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19 em 8 de março de 2021, sendo destinadas à capital 37.000 doses da Coronavac. Conforme orientações do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, nessa nova remessa, o público residual de idosos de 79 a 81 anos residentes em Belo Horizonte será vacinado.
 

Sexta Remessa Coronavac - 21.850 doses

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19 em 15 de março de 2021, sendo destinadas à capital 21.850 doses da Coronavac. Conforme orientações do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, nessa nova remessa, os idosos de 77 e 78 anos residentes em Belo Horizonte serão vacinados.
 

Sétima Remessa Coronavac - 59.550 doses

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19 em 19 de março de 2021, sendo destinadas à capital 59.550 doses da Coronavac. Conforme orientações do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, nessa nova remessa, os idosos de 75 e 76 anos residentes em Belo Horizonte serão vacinados.

Oitava remessa Coronavac -  37.700 doses

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19 em 22 de março de 2021, sendo destinadas à capital 37.700 doses da Coronavac. Conforme orientações do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, nessa nova remessa, os idosos de 72 a 74 anos residentes em Belo Horizonte serão vacinados.

Nona remessa Coronavac e Terceira remessa Atrazeneca -  65.350 doses

A Prefeitura de Belo Horizonte recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19 em 25 de março de 2021, sendo destinadas à capital 61.600 doses da Coronavac e 3.750 doses de Astrazeneca. Conforme orientações do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, nessa nova remessa, os idosos de 69 a 71 anos residentes em Belo Horizonte serão vacinados, além dos trabalhadores da saúde com idade igual ou superior a 60 anos.

Contratação de profissionais de saúde 

A Prefeitura contratou 468 profissionais de enfermagem para reforçar as equipes de saúde durante a Campanha de Vacinação contra a Covid-19. Os profissionais deverão atuar com os servidores responsáveis pela imunização no município.

 

Treinamento de profissionais

 

Os profissionais que irão atuar na vacinação em Belo Horizonte passaram por treinamento para uso do sistema de informações do Ministério da Saúde. Realizado de forma remota, o treinamento contempla várias etapas da vacinação, como registro de vacinados, controle de distribuição das vacinas, monitoramento de eventos adversos pós-vacinação e informações para gestores, técnicos e público em geral.

 

Na Rede SUS-BH, serão treinados servidores de Unidades de Saúde, Diretorias Regionais de Saúde e também as equipes de reforço que serão contratadas para a campanha. Profissionais de saúde de hospitais da rede suplementar e privada também receberão treinamento.

 

 Vacinas 

 

A vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Butantan, contém o vírus SARS-CoV-2 inativado. O imunizante deve ser administrado exclusivamente por via intramuscular, em esquema de duas doses, com intervalo de 2 a 4 semanas.
 

Já a vacina desenvolvida pela AstraZeneca/Fiocruz também é administrada exclusivamente por via intramuscular em duas doses, porém com intervalo de 12 semanas. 

PRECAUÇÕES

 

As vacinas podem provocar reações adversas. Diante disso, algumas atenções são necessárias:

 

• Em caso de febre, a vacinação deverá ser adiada até a melhora para que a doença que ocasionou a febre não seja relacionada à vacina.

 

• Não foi identificado efeito prejudicial em pessoas assintomáticas com Sars-Cov-2 em período de incubação. Pessoas que já tiveram a doença podem ser vacinadas. Entretanto, recomenda-se também o adiamento em casos detectados.

 

• Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção, o ideal é que a vacina seja adiada até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas.

 

• Gestantes, lactantes e puérperas: não foram feitos testes nestes grupos. As mulheres que estavam grávidas no momento da imunização, mas que não sabiam da gravidez, devem ser encaminhadas para o pré-natal, embora exista baixa probabilidade de risco.

 

• Pacientes que fazem uso de anticoagulante: o uso desses remédios deve ser mantido e não impede a vacinação. O uso de injeção intramuscular em pacientes sob uso crônico de antiagregantes plaquetários é prática corrente, portanto considerado seguro. Não há relatos de interação entre os anticoagulantes em uso no Brasil (varfarina, apixabana, dabigatrana, edoxabana e rivaroxabana) com vacinas.

 

• Pacientes que vivem com doenças reumáticas: preferencialmente devem ser vacinados com a doença sob controle.

 

• Pacientes oncológicos, transplantados e demais pacientes imunossuprimidos: não foram realizados testes neste grupo. No entanto, considerando o vetor viral não replicante e o vírus inativado, é improvável que exista risco aumentado. Entretanto, a vacinação somente deverá ser realizada mediante prescrição médica.

 

• Contraindicações: hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos excipientes da vacina para aquelas pessoas que já apresentaram uma reação anafilática confirmada a uma dose anterior de uma vacina COVID-19.

 

Dúvidas, reclamações ou sugestões sobre a vacinação?

Fale com a Ouvidoria