Pular para o conteúdo principal

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19

atualizado em 08/03/2021 | 17:32
vacinacao

Aqui você vai encontrar informações, tirar dúvidas sobre a campanha e acompanhar o andamento da imunização na cidade. 

Para saber mais sobre a covid-19, acesse pbh.gov.br/coronavirus

 

icone 1

224

icone 2

293.520*

icone 6293.520*

icone 3

260.212*

icone 4

134.630

icone 5

69.796

Aplicação das vacinas: 8 de março de 2021

 

coronavac

Postos de imunização -  69
Doses destinadas a Belo Horizonte - 219.520*
Doses reservadas a públicos-alvo - 219.520*
Doses distribuídas - 187.782*
Aplicações da 1ª dose - 82.561
Aplicações da 2ª dose - 69.796

 

astrazeneca

Postos de imunização -  155
Doses destinadas a Belo Horizonte - 74.000
Doses reservadas a públicos-alvo - 74.000
Doses distribuídas - 72.430
Aplicações da 1ª dose - 52.069
Aplicações da 2ª dose - previsão de início: maio/2021

Notas: 1) A distribuição das vacinas segue o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19. 2) Postos de Imunização são compostos por hospitais da Rede SUS e Suplementar de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento, SAMU, Centros de Saúde, Laboratórios e Equipe Volante. 3) Total de doses destinadas a BH se refere à quantidade de doses da vacina que foi recebida pelo município. 4) Doses distribuídas para as unidades se refere à quantidade de doses repassadas aos postos de imunização. 5) Aplicações de 1ª e 2ª dose é equivalente à quantidade de vacinados até o momento. 6) O número de doses distribuídas pode apresentar variações decorrentes da efetiva aplicação da 1ª dose em cada unidade de saúde.
* 6.882 doses (1ª e 2ª) distribuídas pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais diretamente ao Hospital Julia Kubitscheck, Hospital Eduardo de Menezes e Hospital da Polícia Militar. Fonte: Registro Manual de Vacinados – DPSV/GIS/SMSA/PBH.
Público-alvo: • Profissionais em atividade de: hospitais, UPAS, SAMU, Centros de Saúde, ILPI, CERSAM, SRT, Residências Inclusivas, laboratórios, clínicas oncológicas e hematológicas, serviços de hemodiálise, clínicas de imagem, serviços da atenção secundária, atenção domiciliar e de especialidades do SUS-BH, equipamentos da saúde mental e hospital dia. • Moradores de ILPI, SRT, Residências Inclusivas. • População de 89 anos ou mais, residentes em BH. • População de 86 a 88 anos, residentes em BH. • População de 80 a 85 anos, residentes em BH. Fonte: Registro Manual de Vacinados – DPVS/GIS/SMSA/PBH - atualizado em 8/3/2020
 
 
 

A vacina não dispensa a adoção das medidas de proteção.

icone 1

icone 2

icone 3

 

 

 

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 85 A 80 ANOS      

Dentro da agenda de imunização contra a Covid-19, idosos de 85 a 80 anos serão vacinados a partir do dia 3 de março.            
        
A imunização será realizada em todos os 152 centros de saúde da cidade, 8 postos extras e três postos drive-thru, das 7h30 às 15h30, e seguirá o cronograma por idade até a sexta-feira (12), excetuando-se o fim de semana. O idoso precisa levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência. Todos devem estar de máscara e respeitar o distanciamento nas unidades. O ideal é que o idoso leve, no máximo, um acompanhante para evitar aglomerações. A Prefeitura espera vacinar, pelo menos 42 mil pessoas na faixa etária de 80 a 85 anos.          
 

Cronograma:            

* 85 anos, de quarta-feira (3) a sexta-feira (12), exceto sábado e domingo            
* 84 anos, de quinta-feira (4) a sexta-feira (12), exceto sábado e domingo          
* 83 anos, de segunda-feira (8) a sexta-feira (12)            
* 82 anos, de terça-feira (9) a sexta-feira (12)            
* 81 anos, de quarta-feira (10) a sexta-feira (12)            
* 80 anos, de quinta-feira (11) a sexta-feira (12)            

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO
          
 Pessoas com mobilidade reduzida ou acamados com idade entre 80 e 85 anos devem fazer o cadastro para receberem a vacina em casa.

QUERO FAZER O CADASTRO

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO DE 88 A 86 ANOS 

Dentro da agenda de imunização contra a Covid-19, a partir de 13 de fevereiro (sábado), serão vacinados idosos entre 88 anos (completos até 28 de fevereiro de 2021) e 86 anos residentes de Belo Horizonte. A estimativa é imunizar até 24 mil pessoas nessa faixa etária com  48,4 mil doses da Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

 

Primeira dose

A vacinação será realizada em postos específicos nas nove regionais da cidade, no dia 13 e durante a semana, de 15 a 19 de fevereiro. O idoso deve consultar a lista de postos de vacinação e comparecer ao local de sua preferência portando documento com foto, comprovante de residência e CPF. 

As medidas de segurança contra o Coronavírus devem ser respeitadas nos postos de vacinação. O uso de máscara é obrigatório e não será permitido qualquer tipo de aglomeração.

 

Segunda dose

No sábado, dia 6 de março, a Prefeitura de Belo Horizonte vai abrir postos exclusivos para aplicar a 2ª dose da vacina contra a Covid-19 em idosos de 86 a 88 anos, residentes em Belo Horizonte, independente da data marcada no cartão de vacinação para aplicação dessa dose. Serão 72 postos de vacinação entre Centros de Saúde, em todas as regionais da cidade, postos extras e pontos de drive-thru. 

O horário de vacinação é das 8h às 15h. A segunda dose está garantida para todos os idosos de 86 e 88 anos que receberam a primeira na capital. As pessoas do público-alvo podem comparecer ao longo de todo o dia aos postos de vacinação portando documento de identidade, CPF, comprovante de residência e o cartão de vacina contendo a primeira dose

CONSULTAR LOCAIS DE VACINAÇÃO 
 

 

 

VACINAÇÃO PARA O PÚBLICO A PARTIR DE 89 ANOS

Dentro da agenda de imunização contra a Covid-19, um grupo a ser vacinado são os idosos de 89 anos ou mais, completos até o dia 28/02/2021, residentes em Belo Horizonte. Excepcionalmente, será disponibilizada para este público a opção de ser vacinado em domicílio ou em um posto de vacinação.

 

Para ser vacinado, foi necessário cadastramento do(a) idoso(a) enquadrado(a) nos critérios aqui informados, de 8 a 12 de fevereiro. Todos os idosos a partir de 89 anos que residem em Belo Horizonte serão imunizados até 19 de fevereiro – e serão contatados para o agendamento da vacinação o mais breve possível. Para aqueles que no momento do cadastro optaram por tomar a vacina em posto, o agendamento será feito também com todas as medidas de proteção.

Após o cadastramento, haverá o contato da Prefeitura de Belo Horizonte, por telefone, para realizar o agendamento da data da vacinação em domicílio ou no posto de vacinação, sendo importante que se aguarde esse retorno. Nesse telefonema, o agente irá informar os dados registrados no cadastro (nome, nome da mãe, CPF, data de nascimento, endereço, telefone e, o mais importante, o local de opção para a vacina). Não serão realizadas perguntas para que a pessoa informe, pelo telefone, novamente, os dados pessoais.  Para quem optar pela imunização em um posto de vacinação, a confirmação do local também será feita na mesma ligação para o agendamento da data pela Prefeitura.

Os critérios estabelecidos serão atestados durante a visita do(a) aplicador(a), fazendo com que a vacina seja administrada em conformidade com o Plano Municipal de Vacinação. As orientações para o próximo grupo a ser vacinado serão divulgadas posteriormente, assim que a Prefeitura receber mais doses de vacinas.

 

Alerta sobre tentativa de golpe

 

A Prefeitura de Belo Horizonte informa que as visitas das equipes de vacinação contra a Covid-19 são agendadas via ligação telefônica, após a realização do cadastro. As equipes de vacinação já estão em campo. Mas a Prefeitura alerta que os moradores da capital não devem abrir a porta ou receber nenhuma pessoa que diga ser da Prefeitura, sem o horário estar marcado e sem as devidas identificações.

 

Mensagens com um cronograma de datas e idades de pessoas a serem vacinadas que estão circulando pelas redes sociais são falsas. Qualquer informação sobre a campanha em Belo Horizonte pode ser acessada no portal da Prefeitura. A Prefeitura não envia códigos para celulares solicitando confirmação ou senhas de qualquer natureza.

 

Perguntas Frequentes (FAQ)

1) Quem poderá se cadastrar?

Todos(as) os(as) idosos(as) nascidos(as) até 29/02/1932 e que tenham residência em Belo Horizonte.

 

 

2) Como é feito o cadastro?

Pela internet ou telefone 156. É necessário informar o nome completo, data de nascimento, endereço, um telefone para contato e, se necessário, o nome de um responsável pelo(a) idoso(a), caso exista.

 

3) O cadastro já é o agendamento da vacinação?

Não. A Prefeitura entrará em contato por telefone para realizar o agendamento, confirmando a data em que os(as) agentes irão à residência ou que o idoso deverá comparecer ao posto de vacinação.

 

4) Se a minha opção for vacinar em um posto de vacinação, qual será a unidade que devo comparecer?

O posto de vacinação será indicado no momento do agendamento do dia que o idoso deverá comparecer ao posto de vacinação, por telefone.

 

5) A agente de saúde vem aqui em casa todo ano para me vacinar contra a gripe. Por que preciso me cadastrar novamente?

Esse cadastro é necessário porque trata-se de um procedimento exclusivo e excepcional para a vacinação contra a Covid-19.

 

6) Receberei a vacina contra a gripe também?

Não. Neste momento será aplicada apenas a vacina contra a Covid-19. A vacina contra a gripe para 2021 ainda não está disponível e, quando estiver, é de suma importância esta vacinação no momento da campanha e que a vacina contra a Covid-19 não exclui a vacina contra a gripe.

 

7) Quando será vacinado o público abaixo de 89 anos?

A Prefeitura divulgará ainda o procedimento e cronograma para a vacinação dos outros públicos, dependendo do recebimento de novas remessas de vacina

 

8) Na minha casa há dois idosos, um já tem mais de 89 anos e o outro completa 89 nos próximos meses. Os dois serão vacinados juntos?

Não. É necessário que sejam seguidos os critérios estabelecidos no momento, tendo em vista a restrição de doses disponibilizadas. Quando do recebimento de novas doses de vacina serão informadas as estratégias para a vacinação de idosos(as) das demais faixas etárias.

 

9) Na minha casa há dois idosos com mais de 80 anos, mas só um tem mais de 89. Os dois podem ser vacinados juntos?

Não. É necessário que sejam seguidos os critérios estabelecidos no momento, tendo em vista a restrição de doses disponibilizadas. Quando do recebimento de novas doses de vacina serão informadas as estratégias para a vacinação de idosos(as) das demais faixas etárias.

 

10) Não tenho 89 anos, mas já posso me cadastrar? Fico na fila de espera?

Não há fila de espera. A vacinação ocorrerá de acordo com o quantitativo de doses disponibilizadas para o município.

 

11) A vacina possui algum efeito colateral?

As vacinas podem provocar reações adversas. Diante disso, algumas atenções são necessárias:

 

• Em caso de febre, a vacinação deverá ser adiada até a melhora para que a doença que ocasionou a febre não seja relacionada à vacina.

• Não foi identificado efeito prejudicial em pessoas assintomáticas com o vírus da COVID-19, O Sars-Cov-2 em período de incubação. Pessoas que já tiveram a doença podem ser vacinadas. Entretanto, recomenda-se também o adiamento em casos confirmados.

• Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção, o ideal é que a vacina seja adiada até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas.

• Gestantes, lactantes e puérperas: não foram feitos testes nestes grupos. As mulheres que estavam grávidas no momento da imunização, mas que não sabiam da gravidez, devem ser encaminhadas para o pré-natal, embora exista baixa probabilidade de risco.(Não se aplica)

• Pacientes que fazem uso de anticoagulante: o uso desses remédios deve ser mantido e não impede a vacinação. O uso de injeção intramuscular em pacientes sob uso crônico de antiagregantes plaquetários é prática corrente, portanto considerado seguro. Não há relatos de interação entre os anticoagulantes em uso no Brasil (varfarina, apixabana, dabigatrana, edoxabana e rivaroxabana) com vacinas.

• Pacientes que vivem com doenças reumáticas: preferencialmente devem ser vacinados com a doença sob controle.

• Pacientes oncológicos, transplantados e demais pacientes imunossuprimidos: não foram realizados testes neste grupo. No entanto, considerando o vetor viral não replicante e o vírus inativado, é improvável que exista risco aumentado.

 

12) Sou alérgico a ovo. Posso me vacinar?

Pode vacinar. A vacina é contraindicada para quem possui hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos excipientes da vacina, bem como para aquelas pessoas que já apresentaram uma reação anafilática confirmada a uma dose anterior de uma vacina contra a Covid-19.

 

13) Tenho cuidador/meus familiares que cuidam de mim serão vacinados?

Não. Neste momento, devido ao quantitativo de doses disponibilizadas, apenas os(as) idosos(as) que possuem 89 anos ou mais serão vacinados(as).

 

14) Já tive Covid-19; preciso me vacinar?

Sim, mesmo quem já teve a doença precisa ser vacinado. A única restrição é para quem teve Covid-19 nos últimos 30 dias.

 

15) Qual o documento que preciso apresentar para ser vacinado?

Para se vacinar é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência, para fins de atualização do cadastro, se for o caso.

 

16) Depois que eu me vacinar posso sair ou convidar minha família toda para finalmente termos uma reunião?

Não, a vacina não dispensa as medidas de proteção. É preciso manter o distanciamento social, uso de máscara e a higienização correta das mãos. Importante ressaltar que a vacina só apresenta a máxima eficácia comprovada após a segunda dose.

 

17) São quantas doses? Já vai ficar agendada a outra dose?

Tanto a vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Butantan, quanto a vacina desenvolvida pela AstraZeneca/Fiocruz, devem ser administradas em esquema de duas doses, exclusivamente por via intramuscular. O agendamento da segunda dose é automático: a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte retornará à residência na data informada no cartão de vacinação, sem precisar fazer novo cadastro.

 

18) Qual o intervalo entre as doses?

O intervalo entre as doses depende da vacina que será aplicada. A vacina Coronavac deve ser administrada com intervalo de 2 a 4 semanas. Já a vacina da AstraZeneca/Fiocruz é administrada com intervalo de doze semanas entre as doses.

 

19) Posso receber uma dose da vacina Coronavac e outra da vacina da Fiocruz?

Não. A recomendação é que as duas doses sejam da mesma vacina, o que será observado pelo(a) agente na hora de administrar a segunda dose.

Sequência prevista para vacinação 

 

A Prefeitura de Belo Horizonte estipulou uma sequência para a vacinação contra Covid-19 de grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde. A ordem está sujeita a alteração, assim como os grupos podem ser fragmentados dependendo do quantitativo de doses disponibilizadas à capital.
 

1 - Trabalhadores de Saúde de hospitais públicos e privados, UPA’s e SAMU (em andamento)
2 - Trabalhadores da Saúde (APS) e de Cersams (em andamento)
3 - Pessoas com 60 anos (ou mais) institucionalizadas (em andamento)
*residentes em instituições de caráter residencial, destinadas ao domicílio coletivo de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, com ou sem suporte familiar e em condições de liberdade, dignidade e cidadania. Dado: ANVISA.
4 - Pessoas institucionalizadas, com deficiência (em andamento)
*indivíduos a partir de 18 anos, com sequelas que moram em instituições de caráter residencial. 
5 - Idosos com 89 anos ou mais (em andamento).
6- trabalhadores que atuam em laboratórios, clínicas oncológicas e hematológicas, serviços de hemodiálise, clínicas de imagem, serviços da atenção secundária, atenção domiciliar e de especialidades do SUS-BH, equipamentos da saúde mental e hospital dia (em andamento)
7 - Idosos de 86 a 88 anos. (em andamento)
8-
Idosos de 85 a 80 anos. (em andamento)
9- Demais trabalhadores da Saúde residentes em Belo Horizonte com registro ativo no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) 
10- Pessoas de 75 anos e mais; e acamados
11 - Pessoas de 60 e mais 
12 - Pessoas com comorbidades
13 - Pessoas com deficiência permanente grave
14 - Pessoas em situação de rua
15 - Povos indígenas e quilombolas 
16 - Forças de Segurança e Salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade
17 - Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros Urbano e de Longo Curso
18 - Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário
19 - Trabalhadores de Transporte Aéreo
20 - Trabalhadores da educação*
21 - Caminhoneiros
22 - Trabalhadores Industriais
 

*O grupo de trabalhadores da educação pode ser priorizado de acordo com a reabertura das escolas.

 

1ª Fase - 135.270 doses

 

Belo Horizonte recebeu um total de 135.270 doses da vacina do Instituto Butantan e do laboratório Sinovac/Biotech. A remessa inclui 1ª e 2ª dose. Com este quantitativo foi definido como público-alvo da primeira fase: 

 

• Equipe volante responsável pela vacinação;
•Trabalhadores em atividade de 49 hospitais, públicos, filantrópicos e privados;
•Trabalhadores das nove UPAs e do SAMU.

 

A maioria destas instituições conta com leitos de internação para atendimento a pacientes com a Covid-19 e outras doenças. Estes trabalhadores estão mais expostos ao vírus e por isso estão sendo priorizados. Consequentemente, após a vacinação desses profissionais, espera-se a continuidade no atendimento das equipes multiprofissionais de trabalho, garantindo o atendimento da população de Belo Horizonte e dos pacientes das cidades do interior.

 

2ª Fase - 57.300 doses

 

Belo Horizonte recebeu a segunda remessa de vacinas contra Covid-19. Foram entregues pelo Governo do Estado cerca de 40.5 mil doses de imunizantes do laboratório Oxford/AstraZeneca e 16.8 mil doses da CORONAVAC-Butantan. A segunda fase da imunização teve início no dia 1° de fevereiro.

 
Em concordância com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 do Ministério da Saúde os grupos definidos nesta fase são:
 

• Trabalhadores lotados nos 152 Centros de Saúde do município;
•Moradores e profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) que atuam em todas as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs);
• Trabalhadores lotados nos 16 Centros de Referência em Saúde Mental-CERSAM (Adulto, Álcool e outras drogas e infantil);
•Moradores e Profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) dos Serviços de Residência Terapêutica- SRT;
•Moradores e Profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) das Residências Inclusivas (para pessoas com deficiência institucionalizadas)*
•Idosos com 89 anos ou mais 
•Trabalhadores que atuam em laboratórios, clínicas oncológicas e hematológicas, serviços de hemodiálise, clínicas de imagem, serviços da atenção secundária, atenção domiciliar e de especialidades do SUS-BH, equipamentos da saúde mental e hospital dia

* A vacinação contempla os moradores acima de 18 anos.

3 ª Fase - 48.400 doses

A Prefeitura recebeu uma nova remessa de doses da Coronavac. A expectativa é imunizar até 24 mil pessoas, garantindo a 1ª e a 2ª dose, que precisa ser ministrada entre duas e quatro semanas. Com o quantitativo 48.400 doses, foi definido como público-alvo da terceira fase: 

• Idosos entre 86 anos (completos até 28/2/2021) a 88 anos residentes de Belo Horizonte. 
 

A vacinação teve início no dia 13 de fevereiro. 

4 ª Fase - 51.300 doses

A Prefeitura recebeu novas doses de vacinas contra a Covid-19. A expectativa é imunizar 42 mil pessoas. Foram destinadas à capital 51.300 mil doses, sendo 33.500 doses da Oxford/Astrazeneca e 17.800 da Coronavac. Com o quantitativo, foi definido como público-alvo da quarta fase: 

• Idosos de 80 a 85 anos residentes em Belo Horizonte.

A vacinação terá início no dia 3 de março. 

Contratação de profissionais de saúde 

A Prefeitura contratou 468 profissionais de enfermagem para reforçar as equipes de saúde durante a Campanha de Vacinação contra a Covid-19. Os profissionais deverão atuar com os servidores responsáveis pela imunização no município.

 

Treinamento de profissionais

 

Os profissionais que irão atuar na vacinação em Belo Horizonte passaram por treinamento para uso do sistema de informações do Ministério da Saúde. Realizado de forma remota, o treinamento contempla várias etapas da vacinação, como registro de vacinados, controle de distribuição das vacinas, monitoramento de eventos adversos pós-vacinação e informações para gestores, técnicos e público em geral.

 

Na Rede SUS-BH, serão treinados servidores de Unidades de Saúde, Diretorias Regionais de Saúde e também as equipes de reforço que serão contratadas para a campanha. Profissionais de saúde de hospitais da rede suplementar e privada também receberão treinamento.

 

 Vacinas 

 

A vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Butantan, contém o vírus SARS-CoV-2 inativado. O imunizante deve ser administrado exclusivamente por via intramuscular, em esquema de duas doses, com intervalo de 2 a 4 semanas.
 

Já a vacina desenvolvida pela AstraZeneca/Fiocruz também é administrada exclusivamente por via intramuscular em duas doses, porém com intervalo de 12 semanas. 

PRECAUÇÕES

 

As vacinas podem provocar reações adversas. Diante disso, algumas atenções são necessárias:

 

• Em caso de febre, a vacinação deverá ser adiada até a melhora para que a doença que ocasionou a febre não seja relacionada à vacina.

 

• Não foi identificado efeito prejudicial em pessoas assintomáticas com Sars-Cov-2 em período de incubação. Pessoas que já tiveram a doença podem ser vacinadas. Entretanto, recomenda-se também o adiamento em casos detectados.

 

• Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção, o ideal é que a vacina seja adiada até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas.

 

• Gestantes, lactantes e puérperas: não foram feitos testes nestes grupos. As mulheres que estavam grávidas no momento da imunização, mas que não sabiam da gravidez, devem ser encaminhadas para o pré-natal, embora exista baixa probabilidade de risco.

 

• Pacientes que fazem uso de anticoagulante: o uso desses remédios deve ser mantido e não impede a vacinação. O uso de injeção intramuscular em pacientes sob uso crônico de antiagregantes plaquetários é prática corrente, portanto considerado seguro. Não há relatos de interação entre os anticoagulantes em uso no Brasil (varfarina, apixabana, dabigatrana, edoxabana e rivaroxabana) com vacinas.

 

• Pacientes que vivem com doenças reumáticas: preferencialmente devem ser vacinados com a doença sob controle.

 

• Pacientes oncológicos, transplantados e demais pacientes imunossuprimidos: não foram realizados testes neste grupo. No entanto, considerando o vetor viral não replicante e o vírus inativado, é improvável que exista risco aumentado. Entretanto, a vacinação somente deverá ser realizada mediante prescrição médica.

 

• Contraindicações: hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos excipientes da vacina para aquelas pessoas que já apresentaram uma reação anafilática confirmada a uma dose anterior de uma vacina COVID-19.

 

Dúvidas, reclamações ou sugestões sobre a vacinação?

Fale com a Ouvidoria
 

Notícias

- PBH vacina cerca de 9 mil idosos no sábado e mantém drive-thru na próxima semana

PBH começará, no dia 3, a próxima etapa da vacinação de idosos contra Covid-19

Prefeitura vacina mais de 5 mil idosos de 85 anos no primeiro dia da campanha

- Para correr menos risco, idosos de 89 anos ou mais devem ser vacinados em casa

- Prefeitura começa a vacinar idosos de 86 a 88 anos neste sábado, dia 13

- PBH alerta sobre tentativa de golpe em aplicação de vacina contra Covid-19

- Novo grupo de trabalhadores da saúde será vacinado contra a Covid-19

- Prefeitura começa a vacinar idosos a partir de 89 anos contra Covid-19

Belo Horizonte recebe mais 57.300 mil doses de vacina contra a Covid-19

Prefeitura vai auditar doses das vacinas contra Covid aplicadas nos hospitais

Trabalhadores de hospitais e urgências serão os primeiros vacinados contra Covid

Prefeitura de Belo Horizonte distribui 59.561 doses de vacinas contra Covid-19

Prefeitura recebe primeiras doses da vacina contra Covid e inicia distribuição

Prefeitura dá início ao treinamento de vacinadores contra a Covid-19

PBH abre cadastro para contratar enfermeiros para vacinação contra Covid-19

Prefeitura tem em estoque cerca de 2 milhões de seringas para vacinação