Pular para o conteúdo principal

Foto ilustrativa do projeto "Formações na Pampulha"
Foto: Ricardo Laf/Divulgação

Vídeos de 2021 do “Formações na Pampulha” estão disponíveis para visualização

criado em 30/12/2021 - atualizado em 30/12/2021 | 14:45

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, em parceria com o Instituto Periférico, disponibiliza para visualização as gravações dos vídeos dos cinco encontros do projeto “Formações na Pampulha” realizados ao longo de 2021, na programação do Pampulha Território Museus. Para assistir aos vídeos, basta acessar o site www.pampulhaterritoriomuseus.com.br

 

Compuseram os encontros as atividades “O fazendeiro da luz: folclore brasileiro e cultura popular na fotografia de Marcel Gautherot”, com a antropóloga Lygia Segala, “Modernismo popular - Molduras conceituais para entender as cidades brasileiras”, com o arquiteto Fernando Lara, “O jardim e o tempo”, com o arquiteto paisagista José Tabacow, “Inventariar para reinventar: patrimônio gráfico urbano, da cidade ao papel”, com a pesquisadora Fernanda Goulart, e “Cherô Guiné: patrimônio e territórios”, com o coordenador da Política de Patrimônio Imaterial da Diretoria de Patrimônio Cultural e Arquivo Público da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, Álan Pires.

 

O projeto “Formações na Pampulha” é uma ação integrada entre os museus municipais da Pampulha, com o objetivo de realizar encontros de formação com professores, educadores, estudantes e interessados nas áreas do Patrimônio, das Artes, da Arquitetura, do Paisagismo, do Design e da Educação. A programação dialoga com as exposições e os acervos apresentados pelos equipamentos culturais e o Território, gerando assim, experiências, investigações e reflexões sobre as temáticas que compõem a Paisagem Cultural do Conjunto Moderno da Pampulha.

 

Sobre o Pampulha Território Museus

 

O Museu de Arte da Pampulha – MAP e a Casa do Baile são reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, e o Museu Casa Kubitschek é um importante ícone da arquitetura residencial modernista. Os três são unidades museais presentes na paisagem cultural do Conjunto Moderno da Pampulha. Ao reconhecer sua importância e representatividade para Belo Horizonte, o “Pampulha Território Museus”, lançado em dezembro de 2020, busca promover cada um desses espaços, valorizando suas vocações museológicas e sua relação com a cidade. Por meio da parceria entre a Fundação Municipal de Cultura e a OSC Instituto Periférico, selecionada por meio de edital, os museus oferecem uma programação cultural inovadora, com exposições, atividades culturais e educativas, estimulando a participação ativa dos cidadãos.  Até dezembro de 2021, a iniciativa realizará 3 exposições, 20 atividades culturais, 48 atividades educativas, 10 projetos de design e 3 publicações.