Pular para o conteúdo principal

Caminhão varredor na rua, durante a noite.
Foto: Divulgação PBH

Varrição mecânica representa segurança para os trabalhadores

21/12/2018 | 17:43 | atualizado em 27/12/2018 | 17:20
Não é exagero dizer que, à primeira vista, aquele veículo enorme pode parecer uma nave espacial iluminada circulando em terra firme. Mas a intenção é essa mesma, que ele esteja bastante visível a pedestres e motoristas, mesmo a distância. Esses veículos são as varredeiras mecânicas que realizam, durante a noite e a madrugada, o trabalho pesado de limpeza das ruas e avenidas movimentadas da cidade. Todas as regiões da capital são atendidas pela varrição mecanizada, sendo a Centro-Sul a que mais demanda esse serviço.

Lucas Gariglio, chefe do Departamento de Projetos da SLU, explica que são inúmeras as vantagens da utilização desse tipo de equipamento, entre elas a rapidez de execução das ações, a qualidade que se obtém com o serviço e a segurança que ele oferece aos garis que atuam em áreas de grande risco para a realização da varrição manual, em virtude do intenso tráfego de veículos. “Isso sem mencionar a significativa economia financeira para o município”, lembra Gariglio. “O custo do serviço é menor e a produtividade bem superior, resultando em valores até 50% mais baixos em relação às ações de limpeza manual”, compara.

 


Nesse caso, a varrição é feita por duas escovas redondas laterais, cada uma medindo meio metro de diâmetro, que podem ser acionadas independentemente uma da outra. Existem ainda uma escova cilíndrica central com 1,4 metro de comprimento e um aspirador acoplado logo atrás das escovas, para sugar o material varrido para os compartimentos internos de reserva de resíduos.

As máquinas funcionam de segunda a sábado, sempre das 23h às 6h40, para oferecer o mínimo de impacto à população. Cada varredeira percorre, em média, 60 quilômetros por dia. “A mecanização procura alcançar as metas de varrição propostas pela SLU e pelo Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Belo Horizonte”, ressalta.

É importante destacar que, embora a varrição mecanizada ofereça muitos benefícios como segurança, eficiência e economia, o uso desses equipamentos apresenta algumas limitações diante de veículos estacionados e obstáculos como o chamado "gelo-baiano" – blocos de concreto utilizados para impedir ou orientar o trânsito de automóveis, ou ainda, separar faixas e ciclovias. Por isso a varrição manual continua sendo praticada na maior parte da cidade.  
 
 

21/12/2018. SLU - VARREDEIRA MECÂNICA. Fotos: Divulgação/ SLU

Últimas Notícias

Casal passeia com criança em cadeira de rodinhas e outroas pessoas caminham na Savassi, no domingo, durante o dia. BH é da Gente oferece ioga, encontro de carros e orientação nutricional

Show de talentos, ioga, encontro de carros e orientação nutricional são atrações do BH é da Gente no domingo, dia 22/9.

19/09/2019 | 20:26
Imagem aérea de uma rua com pinturas e um estacionamento de carros ao lado, durante o dia. No Mês da Mobilidade Urbana, PBH incentiva reflexão sobre segurança no trânsito

BHTrans está realizando uma série de atividades no Mês da Mobilidade Urbana, entre os dias 18 e 25/9. 

19/09/2019 | 19:21